Publicidade:

Sabe se deve usar senão ou se não? Confira as regras

Tem dúvidas sobre quando usar senão ou se não? Não cometa mais erros relacionados com o uso de senão ou se não. Confira a informação sobre este tema.

Sabe se deve usar senão ou se não? Confira as regras
Saiba quando deve usar cada uma destas expressões

A utilização de senão ou se não gera frequentes dúvidas nas mentes dos falantes da língua portuguesa. Para que os erros de utilização destas expressões sejam evitados, deve ser conhecedor das regras que estão na base do seu uso correto. São, na verdade, particularidades que fazem toda a diferença e que não pode deixar de saber.

Confira a informação sobre o uso de senão ou se não de seguida.

Quando utilizar senão ou se não?


senao ou se nao

Senão

É uma só palavra, podendo ser um nome ou um elemento de ligação, como é o caso de uma conjunção, de um advérbio ou de uma preposição.

Como nome

  1. Possui o significado de revés, defeito, leve contrariedade.
    Exemplo: Na minha opinião, o trabalho está bem, mas há apenas um senão que devo apontar.

Como elemento de ligação

  1. “de contrário” ou “de outro modo”, “de outra forma”.
    Exemplo: Respeita-me, senão não contes mais comigo como amigo.
  2. “mas”, “porém”, ou “mas sim”.
    Exemplo: Não ajuda quem pode, senão quem realmente gosta de nós.
  3. “ a não ser”, “mais do que”
    Exemplo: Para que vale a vida senão pelas relações humanas que estabelecemos?
  4. “exceto”, “à exceção de”
    Exemplo: Não disseste nada senão mentiras e mais mentiras.
  5. “somente”, “apenas”
    Exemplo: Ele não é dono da empresa, senão um funcionário.
  6. Na construção “não só… senão”, com significado de “mas também”
    Exemplo: Não só mentiu, senão manipulou tudo e todos em prol dos seus objetivos.
  7. Na locução conjuncional “senão quando”, com sentido de “de repente”
    Exemplo: Estava eu sossegado, eis senão quando ela apareceu para me importunar.
  8. Na locução “senão que”, significando “mas contrário:
    Exemplo: “Não tens de apenas falar, senão de fazer algo.”

Se não

“Se não” são duas palavras: “se”, que é uma conjunção subordinativa condicional, seguida do advérbio de negação “não”, como pronome numa fase negativa, ou como como partícula apassivante.

Usos:

  1. Como conjunção condicional que introduz uma oração na negativa, o verbo pode vir expresso ou estar subentendido
    Exemplo com o verbo expresso: Se não tiveres atenção, falhas o exercício.
    Exemplo com o verbo subentendido: Fiz dezenas, senão centenas de exercícios de matemática!
  2. Como pronome em frase negativa
    Exemplo: Quem se não cansa, sempre alcança.
  3.  Como partícula apassivante
    Exemplo: Apesar de se não verem há muito tempo, são amigos de longa data.

Com conhecimento destas regras, torna-se, agora, muito mais fácil saber se deve usar senão ou se não.

Veja também:

Catarina Mesquita Catarina Mesquita

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses e Ingleses, Pós-Graduada em Linguística Portuguesa e Mestre em Estudos Portugueses Multidisciplinares, possui experiência de mais de quinze anos ao serviço da educação, da tradução e da escrita.