Publicidade:

Aprenda a escolher os vinhos perfeitos para o Natal

Com a aproximação da quadra natalícia, há que começar a pensar na ementa e, por conseguinte, nos vinhos para o Natal. Confira quais deve escolher.

Aprenda a escolher os vinhos perfeitos para o Natal
Confira também 7 sugestões de vinho para nunca errar

Antes de lhe deixarmos quaisquer sugestões de vinhos para o Natal, queremos ajudá-lo a saber como escolher os néctares mais indicados para esta celebração tão especial. Primeiro, há que ponderar nos convivas que vão querer provar o vinho e, caso sejam muitas pessoas e com gostos diferenciados, apostar em algo mais “consensual”. O segundo passo prende-se mesmo com a identificação do tipo de refeição que os vinhos para o Natal vão acompanhar, ou seja, o prato, ingredientes principais e forma de confeção. Tudo isto são fatores importantes para determinar quais os néctares ideais para esta data. Pronto para ficar a saber mais?

Aprenda a escolher vinhos para o Natal


vinhos

Evite vinhos laranjas, sem fruta ou com muita idade

Na hora de selecionar os vinhos para o Natal, não opte por vinhos muito valiosos, mas antes, em néctares mais fáceis de entender, menos radicais e de perceção mais direta, que constituam uma escolha segura, que possa ser apreciada por todos. A quadra natalícia não é a melhor ocasião para servir vinhos laranjas, sem fruta ou com muita idade, pois os paladares formatados raramente os valorizam.

Vinhos para despertar as papilas gustativas

Assim, selecione algumas garrafas dos quatro grandes vinhos fortificados que os portugueses mais gostam – os vinhos do Porto, Madeira, Moscatel de Setúbal e Carcavelos. Uma vez que são maioritariamente doces, podem ser degustados no final da refeição, podendo antecipar os menos doces para o início ou para os momentos antes do repasto. Para despertar as papilas gustativas, nada como provar os vinhos do Porto brancos secos ou os vinhos da Madeira secos, como o Sercial.

Vinhos densos, com acidez mais vincada

Quanto aos melhores companheiros do fiel amigo – o bacalhau, saiba que pode acompanhar este peixe tanto com branco, como com tinto. Tudo depende do gosto e, também, da forma de confeção do bacalhau. O importante é optar por vinhos algo densos, mas com uma acidez mais vincada. Néctares que sejam cheios, elegantes e vivos. Os vinhos, quer brancos quer tintos, que melhor cumprem estes requisitos provêm da região do Dão.

Vinho tinto é sempre uma escolha acertada

Já para acompanhar o peru, a escolha também não é difícil. Visto que esta carne tem um sabor algo indistinto, pode dizer-se que qualquer vinho tinto será uma boa aposta. Para beber com cabrito, poderá também selecionar um vinho do Dão costuma dar excelentes resultados.

Vinho para adoçar a conversa

Para terminar a refeição em beleza, retorne aos vinhos generosos, podendo aqui escolher algo mais doce, como um Porto Colheita, um Moscatel de Setúbal, um Carcavelos ou um vinho da Madeira, com indicação de idade das castas Boal ou Malvasia. Pode ainda regar a continuação da conversa com um copo de espumante, brindando ao Natal e ao bom convívio à mesa.

Para não errar: 7 sugestões de vinhos para o Natal


vinhos

1. Herdade das Servas

Este é um vinho tinto alentejano, muito adequado para a noite da consoada, já combina bem com o prato mais típico de bacalhau cozido com todos. É composto por uvas das castas Aragonês, Touriga Nacional, Alicante Boushet e Syrah e apresenta um teor alcoólico de 15%. Trata-se de um vinho forte, de cor rubi escura, com um aroma a frutos vermelhos e um paladar agradável e persistente.

Ver produto >>

2. Serras de Azeitão

Proveniente das terras do Sado, este vinho exibe o selo da qualidade da bacalhoa. Trata-se de um néctar muito sofisticado, harmonioso e com um forte aroma a frutos silvestres. Ele combina bem com pratos de carne, especialmente assados, pelo que pode ser uma boa escolha, qualquer que seja a carne que cozinhe no dia de Natal.

Ver produto >>

3. Rapariga da Quinta

Trata-se de um vinho tinto robusto, com um teor alcoólico de 14,5%. É constituído pelas principais castas Touriga Nacional, Trincadeira e Aragonês e combina muito bem com pratos mais elaborados como Bacalhau à Zé do Pipo ou Bacalhau à Gomes de Sá.

Ver produto >>

4. Grão Vasco

É um vinho tinto excecional que combina muito bem com qualquer tipo de refeição e prato. Tem um teor alcoólico de 13%, apresenta uma cor rubi e um aroma a frutos vermelhos maduros. Trata-se de um vinho equilibrado, com um sabor final suave e delicado.

Ver produto >>

5. Monte Velho

Este é um vinho tinto alentejano bastante popular, por apresentar uma boa relação qualidade/preço e se enquadrar em diversos tipos de refeições. É composto pelas castas Aragonês, Trincadeira, Touriga Nacional e Syrah e tem um teor alcoólico de 14%. O seu sabor final é ligeiramente robusto, devido aos aromas a frutos do bosque, envoltos em notas subtis de tosta.

Ver produto >>

6. Duque de Viseu

Experimente este vinho bastante aromático, com toques de chocolate e de fruta madura. Com um teor alcoólico de 13%, ele é uma ótima escolha para acompanhar um prato de carne assada ou um perú recheado. Além disso, combina muito bem com sobremesas e petiscos salgados.

Ver produto >>

7. Periquita

Conheça um dos vinhos tintos portugueses mais apreciados em todo o país. Produzido com as uvas do tipo Castelão, Trincadeira e Aragonês, ele tem uma cor rubi brilhante e viva e um aroma a frutos vermelhos maduros absolutamente excecional. Trata-se de um vinho jovem, equilibrado e intenso que pode ser consumido descontraidamente com qualquer tipo de refeição.

Ver produto >>

Com as nossas dicas e sugestões, este ano, escolher os vinhos para o Natal vai ser uma tarefa bem mais fácil, não acha? Seja para a noite de consoada ou para o dia de Natal; seja para pratos de peixe ou para pratos de carne, não faltam vinhos para o Natal à altura de todas as iguarias que se servem nesta altura do ano.

Não pense que é preciso gastar muito dinheiro para oferecer aos convidados bons vinhos para o Natal. Como verificou nas nossas sugestões, há opções para todas as carteiras e todas elas garantem uma refeição bem “regada”, com néctares agradáveis e uma excelente conversa. Aproveite a quadra natalícia para brindar à felicidade e ao amor, nunca esquecendo a velha máxima: se conduzir, não beba.

Veja também: