Publicidade:

Visitar a Sicília: belas praias, cultura e boa gastronomia

Consensualmente apelidada de jardim do Mediterrâneo, na Sicília irá encontrar a mescla perfeita entre história, cultura, praias e o melhor da gastronomia. Se tem planos de visitar a Sicília, precisa ler este artigo.

Visitar a Sicília: belas praias, cultura e boa gastronomia
A Itália das memórias cinematográficas

Visitar a Sicília é viver um sonho com todos os sentidos despertos. No centro do Mediterrâneo, entre o Mar Jónico e o mar Tirreno, surge a Sicília, um pedaço de terra que foi palco de grandes confrontos e esteve sobre o domínio de gregos, romanos, normandos, cartagineses, árabes, espanhóis, alemães, ingleses e até mesmo de americanos durante a Segunda Guerra Mundial. Face à sua posição geográfica, a Sicília desempenhou um papel fundamental naquela região, tendo sido o principal ponto comercial durante centenas de anos.

Ao longo dos séculos, os povos invasores foram enriquecendo a Sicília com hábitos, obras e tantos outros vestígios do passado que fazem da região um lugar riquíssimo onde a história pode ser revista através dos sinais que o tempo não se encarregou de apagar. Os contrastes com as diferentes regiões italianas são infindáveis, tal a sua mistura de costumes, cores e credos. Talvez seja este o motivo para os seus habitantes dizerem-se mais sicilianos do que italianos.

A Sicília serviu de cenário na rodagem de alguns dos maiores clássicos instantâneos que eternizaram o cinema e que nos encheram o imaginário. É provável que durante a sua estadia na ilha confunda aquela praça, aquelas escadas, aquela rua, aquela esplanada ou aquele final de tarde com um fragmento de “O Padrinho” ou de “O Talentoso Mr. Ripley”.

Visitar a Sicília sem deixar nada para trás


Como chegar à Sicília

A forma mais cómoda e barata de chegar à Sicília é apanhar um avião em Lisboa ou no Porto até Milão e apanhar outro voo de ligação até Palermo, a capital siciliana. Há várias opções de voos a partir de ambas as cidades portuguesas a preços muito simpáticos. Pode consultar os preços e as datas dos voos aqui>>

As Praias

Na Sicília encontrará praias para todos os gostos: de areia branca, rochosa, passando pelas mais selvagens numa simbiose perfeita com a fauna e a flora.  Cada uma com o seu encanto, umas mais bonitas, outras onde é quase impossível estender a toalha, mas todas elas ao mais belo estilo siciliano que o vão fazer sentir como aquele actor naquele filme rodado no Sul de Itália que sempre quis ser.

A Praia Spiaggia dei Conigli, também conhecia como Praia dos Coelhos, é a maior de Lampedusa e é considerada por muitos como a mais bela de Itália. Uma praia de areias brancas com águas claras e temperaturas quentes, é um dos maiores atractivos para os turistas de todo o mundo. Situada dentro da Riserva Naturale Orientata Isola di Lampedusa, nesta praia poderá passar o dia na companhia de gaivotas reais e tartarugas que habitam a ilha entre os meses de Junho e Setembro.

praia dos coelhos

A praia de Favignana, com a sua baía num peculiar formato a fazer lembrar uma borboleta de asas abertas, é outra das praias mais incríveis da ilha, rodeada de pequenas casas sobre o curto areal dourado. Leve fato de banho, pois não vai resistir a este mar com água quente e quase imóvel.

Mais uma praia banhada por águas quentes e limpas, Cefalù tem um amplo areal fino e dourado onde poderá estender sua toalha e espalhar as tralhas sem qualquer problema. Fique até ao final do dia e deixe-se encantar pelo pôr do sol.

No norte da Sicília, na província de Messina, as Ilhas Eólias formam um pequeno arquipélago com muitas praias e outros pontos de atracção. Nestas ilhas poderá navegar em pequenos barcos e dar um passeio pela orla, onde poderá conhecer a Baía de Isolla Bella, Grotta Azzurra de Taormina e Giardini Naxos, com direito a várias pausas para mais uns mergulhos no Mediterrâneo.

isolla bella

O que não vai querer perder

Teatro Massimo – no coração de Palermo, é visita obrigatória para qualquer cinéfilo. Foi naquelas escadas que Mary Corleone (Sofia Coppola) morreu atingida pela bala que tinha como destino o seu Pai, Michael Corleone (Al Pacino), em O Padrinho 3. Foi exactamente ali, naquele imponente pedaço de história, que vimos uma das cenas mais injustas e dolorosas do cinema.

Vulcão Etna – o mais alto da Europa e um dos mais altos do Mundo, é um dos vulcões mais activos do planeta e está constantemente em erupção. Por vezes as erupções podem ser extremamente destrutivas, mas, regra geral, são controladas, sem pôr em risco as populações das proximidades.

etna

Catania – a cidade mais próxima do Etna, cuja maioria das das construções foram feitas a partir da lava do vulcão. Face à sua proximidade, a cidade foi destruída muitas vezes pela actividade vulcânica, e o seu o contorno actual foi construído depois século XVIII, com arruamentos mais largos e edifícios mais baixos foram pensados e construídos para atenuar os efeitos dos terramotos e diminuir as consequências de uma eventual erupção. Para além do vulcão Etna, visite também o Mercato della Pescheria e o Teatro Romano e o Castello Ursin.

Vale dos Templos – um “parque” arqueológico a poucos km de Agrigento no sul da ilha. O início da construção de Agrigento data do ano 580 a.C., num território antes conhecido como Magna Grécia. Em 1998, a zona arqueológica de Agrigento foi considerada Património da Humanidade pela Unesco e é hoje um dos principais focos de interesse dos turistas.

Segesta – aqui poderá descobrir alguns dos templos helénicos em melhor estado de conservação Mundo e ainda um enorme teatro com capacidade para 3000 pessoas em igual estado de boa conservação.

sicilia templo

Cefalù – uma vila histórica, coberta de muros e casas debruçadas sobre o Mediterrâneo. Antiga vila de pescadores, é hoje um dos locais mais cobiçados e pomposos de toda a Sicília.

A cozinha Siciliana

A cozinha italiana é tão rica, tão versátil e tão característica que o mais provável é encontrar meia dúzia de pratos diferentes por cidade. Escrever sobre a cozinha italiana levar-nos-ia a encher uma caixa de texto a descrever ambientes, pratos, cheiros, texturas e sabores, mas como este não é o livro de memórias do generoso Anthony Bourdain, deixamos-lhe algumas sugestões dos principais pratos da Sicília:

  • Caponata

Um antepaste (que se come antes do prato principal) à base de um refogado de beringela, alcaparras, aipo, azeitonas e pinhões com molho de manjericão e tomate agridoce. Um dos clássicos da região e dos poucos que não combina tomate, manjericão e queijo.

  • Pasta alla Norma

Com origem em Catania, esta pasta foi apelidada de alla Norma pelo poeta Nino Martoglio, em tributo à Ópera Norma de Vincenzo Bellini. Ao provar este prato com um molho base de tomate e manjericão a cobrir rodelas de beringela e terminado com colheres generosas de ricotta, o poeta comparou-o à peça que acabara de assistir.

pasta della norma

  • Couscous di Pesce

Traduzido à letra couscous de peixe, este é um prato muito comum no oeste da ilha (Favignana, San Vito Lo CapoTrapani) que foi beber muito da cultura árabe. É um prato idêntico ao couscous marroquino, mas, ao invés dos vegetais e da carne de cordeiro, este prato é feito com peixe e o respectivo caldo.

  • Sarde a Beccafico

Seja como entrada ou prato principal, as sarde a beccafico são um daqueles petiscos que não podem faltar numa mesa em que é o peixe o protagonista da refeição. Muito provavelmente vai encontrar este prato em todas as esquinas da ilha, mas é em Palermo que provará as melhores sardinhas à Beccafico. O Beccafico é um pequeno pássaro que se alimenta à base de figos, o que o torna gordinho, tenro e suculento. As sardinhas são abertas ao meio e recheadas com anchovas, passas e pinhões, enroladas e assadas no forno. Uma combinação improvável, porém perfeita.

  • Pasta con Acciughe e Mollica

Um prato de origens antigas e humildes, preparado com alimentos simples e baratos: spaghetti, anchovas e farinha de trigo. A ciência desta pasta está precisamente na simplicidade e honestidade dos ingrediente e da confecção, ou seja, em não ter grande ciência. No final, um fio generoso de azeite de qualidade; passe o pleonasmo, pois falamos-lhe de cozinha italiana. Um prato a comprovar, uma vez mais, que menos é mais. Ou como, por vezes, podemos ser mesmo tão felizes com tão pouco.

Onde ficar

Em Palermo, O B&B 4 Quarti, um palacete recuperado e originalmente construído em 1555 é, ainda hoje, propriedade de uma nobre família da cidade. O preço não é astronómico e a experiência é única.

palermo

A pouco menos de 6km do centro de Siracusa, o Hotel Borgo Pantano, em pleno coração da Reserva Natural de Ciane e Saline, oferece uma estupenda vista para o campo e dispõe de uma piscina exterior onde poderá relaxar longe da agitação das cidades, vilas e praias circundantes.

O Hotel Novecento é um pequeno hotel de 4 estrelas do estilo boutique em Via Dupré, Siena. Um edifício do século XX convenientemente restaurado que o fará viver a cidade de outra forma.

Outra boa opção a ter em conta, para todos as carteiras e caprichos, é escolher um espaço nas centenas de alojamentos locais que a plataforma Airbnb tem à sua disposição.

Veja também: