Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Pedro Martins
Pedro Martins
01 Out, 2018 - 17:09

Conheça os microcarros que não precisam de carta de condução

Pedro Martins

Os carros que não precisam de carta de condução são a opção de mobilidade viável para muitos utilizadores. Existe oferta para todos os gostos.

Conheça os microcarros que não precisam de carta de condução

Os microcarros são, mais comumente, os carros que não precisam de carta de condução e são a opção de mobilidade viável para muitos utilizadores que, por diversas razões, não possuem carta. Quer se concorde ou não, os microcarros existem e a lei permite a sua utilização sem as exigências que faz aos condutores encartados.

É evidente que, para circular na via pública, é de todo aconselhável (no mínimo, de bom senso) saber e cumprir as regras de trânsito. O conhecimento do código da estrada é, obviamente, uma segurança, não só para quem está ao volante, como também para os restantes utilizadores da via.

Carros que não precisam de carta de condução: modernos e “desportivos”

Longe vão os tempos em que estes microcarros eram apenas pedaços de chapa montados em quatro rodas e com um motor de cerca de 250cc. Os microcarros continuam a ser pequenos nas dimensões e com propulsores de baixa cilindrada – os mais recentes com mais 500cc, que permitem a sua condução sem carta de condução mas estão cada vez mais sofisticados… pelo menos na aparência. Cientes do potencial deste tipo de automóveis, os construtores de carros sem carta, passaram a oferecer carros pequenos com aspeto de carros grandes.

Carroçarias mais cuidadas e com elementos estéticos mais atraentes, jantes especiais, grelhas desportivas, spoilers e combinações de cores são algumas das características dos atuais carros que não precisam de carta de condução. Seja com espaço de carga para trabalho, com visual tuning ou estilo crossover com aplicações em plástico para proteção de carroçaria, já existem carros que não precisam de carta de condução para diversos gostos.

 

Da mesma forma, o habitáculo de dois lugares deixou de ser local desagradável apenas com dois bancos desconfortáveis e um pedaço de plástico a servir de tablier para contemplar outro tipo de elementos, mais confortáveis e práticos. Hoje, os microcarros oferecem volantes desportivos, bancos com tecidos de melhor qualidade, possibilidade de painéis pintados para animar e o ambiente e alguns até monitores embutidos em consolas que parecem de automóveis crescidos.

Mas alguns destes carros que não precisam de carta de condução e apetrechados com visual e equipamento mais moderno ainda estão em patamares de preço que muitos utilizadores não conseguem alcançar. Assim, os carros usados são sempre a opção a considerar e existem ofertas bem mais acessíveis. Qualquer modelo usado exige sempre alguns cuidados antes de decidir pela compra, tal como num automóvel “a sério”. Mas a simplicidade na construção e limites em termos de desempenho deverão deixar alguns utilizadores mais descansados, uma vez que (à partida) um carro destas características não terá sido sujeito a condições exigentes, como circulação em autoestrada (onde é proibido) a velocidades elevadas ou muitas horas no trânsito dos grandes centros urbanos.

 

Alguns destes carros usados que não precisam de carta de condução são os Aixam, marca muito conhecida em Portugal neste meio e, provavelmente, das primeira a ter chegado a território nacional. A JDM é outro dos nomes que se podem encontrar no mercado de usados de carros sem carta, assim como a Microcar.

A italiana Piaggio é um nome que nos remete para as scooter e internacionalmente conhecidas Vespas mas também está presente no universo de carros usados que não precisam de carta de condução. A Chatenet, também com representante em Portugal, oferece diversos modelos com visual bastante atraente, assim como a Bellier, nomes com algum peso no grande universo dos pequenos carros.

Veja também: