Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Alexandra Nunes
Alexandra Nunes
23 Mai, 2018 - 11:04

9 coisas perdidas em casa que valem dinheiro

Alexandra Nunes

Está a precisar de dinheiro extra, mas o orçamento não estica? Se olhar à sua volta vai encontrar coisas perdidas em casa que valem dinheiro.

9 coisas perdidas em casa que valem dinheiro

Já pensou em quanto dinheiro tem empatado em casa sem se aperceber? Provavelmente, mesmo debaixo do seu nariz, tem coisas perdidas em casa que valem dinheiro, sejam antiguidades, moedas esquecidas nos bolsos, ou roupa que se esqueceu de devolver à loja.

Se anda sempre a tentar fazer esticar o orçamento, essas coisas, aparentemente sem importância, podem ser-lhe úteis. Nem sempre poupar significa cortar nas despesas. Muitas vezes significa gerar dinheiro extra, e uma forma de fazer isso, sem esforço, é vender coisas perdidas em casa que valem dinheiro.

Fizemos uma lista que o pode ajudar a encontrar esses bens e ideias para rentabilizá-los. Vai ver que, de forma inesperada, vai encontrar uma fonte para gerar algum dinheiro extra e ainda “destralha” a casa.

9 coisas perdidas em casa que valem dinheiro

10-coisas-perdidas-em-casa-que-valem-dinheiro

1. Trocos espalhados pela casa

De certeza que se procurar bem vai encontrar moedas esquecidas nos bolsos das calças, gavetas, debaixo das almofadas do sofá ou bancos do carro e no fundo das carteiras de senhora. É um clássico! Junte todas essas moedas num frasco ou mealheiro e coloque-o numa zona visível e crie o hábito de todos os dias pôr as moedas que lhe sobram.

2. Roupa por trocar

Há meses que tem um par de calças de ganga por estrear no armário mas já não sabe do recibo? Desengane-se se acha que já não pode trocar, devolver ou pedir reembolso. Muitas lojas aceitam fazer trocas sem o recibo, desde que a peça tenha a etiqueta e esteja em boas condições. Faça a experiência. Se não der pode sempre tentar vender.

3. Cartões oferta

No aniversário e Natal recebeu uns quantos cartões oferta mas não gastou tudo? Procure-os e junte-os num recipiente que esteja à mão para que na próxima visita ao centro comercial possa usá-los. É uma forma de, pelo menos, abater dinheiro na sua próxima compra.

4. Filmes em VHS

Aqueles clássicos do cinema em cassete que tem a ganhar pó no armário podem ser a peça que falta a cinéfilos colecionadores. Ao vender essas fitas de VHS está a transformar o que para si é tralha em dinheiro extra. Espreite os leilões no eBay.

5. Discos de vinil

O mesmo se aplica aos discos antigos. Os discos de vinil estão outra vez na moda, mas se não tem gira-discos, nem faz tenções de ter, mais vale vender os discos que tem em casa. Pode publicar em sites de venda de produtos em segunda mão ou até inscrever-se para fazer um flea market ou feira da ladra. Pode aproveitar para levar outras coisas perdidas em casa que valem dinheiro.

6. Revistas e jornais antigos

Para si é só papel que foi empilhando no sótão, mas para colecionadores os jornais e revistas antigas que tem em casa podem significar muito. A primeira edição, ou uma edição com relevante contexto histórico, de uma revista emblemática, pode ser vendida por valores astronómicos. Vá ao baú e veja se tem alguma que valha a pena vender.

7. Livros de banda desenhada

Os super heróis da Marvel voltaram a ser muito populares com a reedição de filmes, merchandising e tudo o que envolve o imaginário destas personagens. Se tem algum dos livros de banda desenhada destes (ou de outros) super heróis acredite que vai haver muitos geeks interessados em comprar.

8. Aparelhos eletrónicos descontinuados

Se ainda tem perdido lá em casa o primeiro Gameboy da Nintendo ou um telemóvel antigo da Nokia saiba que há quem dê muito dinheiro por esses aparelhos. Com a evolução da tecnologia, estes produtos tornaram-se peças clássicas e muito valorizadas. Veja quanto valem nos leilões da internet e ponha à venda.

9. Bebidas alcoólicas

Faz parte da tradição portuguesa oferecer vinho, ou vinho do Porto, em ocasiões especiais ou, simplesmente, quando vamos de visita a casa de alguém para jantar. Algumas dessas garrafas nunca são abertas e, às vezes, passa-se uma década e lá continuam, intactas na garrafeira. Sem saber, pode ter um vinho de uma colheita especialmente boa e que já não se encontra no mercado. Essa raridade pode valer-lhe um bom dinheiro!

Veja também