Pedro Andrade
Pedro Andrade
06 Ago, 2018 - 11:52
7 coisas que não deve comprar em grandes quantidades

7 coisas que não deve comprar em grandes quantidades

Pedro Andrade

Quando for às compras, preste atenção aos artigos que leva para casa. Saiba quais são as coisas que não deve comprar em grandes quantidades.

O artigo continua após o anúncio

Quem não gosta de uma boa promoção? Ainda assim, existem algumas coisas que não deve comprar em grandes quantidades só porque estão à venda por um preço irresistível. Sempre que encontrar os artigos seguintes, pense muito bem antes de colocá-los no seu saco do supermercado (por mais tentador que o preço seja).

Poupança ou desperdício? O que não deve comprar em grandes quantidades

1. Especiarias e ervas aromáticas

coisas que não deve comprar em grandes quantidades

A compra a granel de ervas aromáticas e especiarias é excelente e potencia a diminuição do desperdício. Contudo, tenha muita atenção às quantidades e ao local onde guarda estes produtos.

Ainda que possam ser conservadas por longos períodos de tempo (até três anos), os especialistas aconselham a troca a cada seis meses. Assim sendo, não abuse na quantidade que compra sempre que vai ao supermercado.

2. Azeite e óleo

coisas que não deve comprar em grandes quantidades

Tenha em atenção estes produtos. Um estudo da Nutrition Facts concluiu que o azeite e o óleo de cozinha começam a oxidar e a perder as suas características antes do final do prazo de validade impresso nas embalagens.

Assim sendo, esta é uma das coisas que não deve comprar em grandes quantidades para evitar dissabores e até alguns problemas de saúde.

3. Produtos compostos por cereais integrais

coisas que não deve comprar em grandes quantidades

Os alimentos que contenham cereais integrais (massa, arroz, bolachas, etc.) são uma boa opção para todos os que anseiam por um estilo de vida mais saudável. Ainda assim, estes produtos têm um prazo de validade bastante reduzido quando comprados com os alimentos processados.

Se, no primeiro caso, nunca deve guardar estes produtos por mais de seis meses, no segundo caso o prazo de validade pode chegar aos dois anos. Uma grande diferença que deve ter em conta na altura de fazer as suas compras.

4. Produtos de limpeza

coisas que não deve comprar em grandes quantidades

Este pode ser um assunto polémico. Na altura de reforçar o stock de produtos de limpeza, a tentação é só uma: aproveitar ao máximo as promoções e comprar em grandes quantidades.

O artigo continua após o anúncio

De acordo com o Good Housekeeping, essa é uma péssima opção: o detergente para a roupa pode ser preservado, no máximo, até 12 meses depois de estar aberto e no caso do detergente para a loiça, esse período não ultrapassa os três meses.

De acordo com o mesmo estudo, os produtos anti-bacterianos têm um prazo de validade ainda mais curto, por isso tenha atenção às quantidades que compra.

5. Produtos de beleza

maquilhagem

Mais uma vez, atenção às quantidades. Porquê? O risco de introdução de bactérias no recipiente sempre que o utiliza é muito grande, principalmente se utiliza os seus dedos para aplicar o produto no rosto ou no corpo.

Os especialistas afirmam que o prazo de validade deste produto não ultrapassa os 12 meses e que a melhor opção é utilizar produtos que não impliquem o contacto directo entre as suas mãos e o produto na altura da respetiva aplicação.

6. Frutos secos e nozes

frutos secos

Deve guarda estes produtos num local fresco e num recipiente sempre bem fechado. No supermercado, evite os artigos com manchas e buracos. Ainda assim, não compre em grandes quantidades, já que a probabilidade deste artigo ganhar ranço é muito grande.

7. Molhos

molhos

Esta vai para os fãs da manteiga de amendoim, ketchup, mostarda e maionese. Estes são algumas das coisas que não deve comprar em grandes quantidades porque, na maior parte dos casos, não conseguirá terminá-los antes do final do prazo de validade indicado no recipiente, sobretudo nas maiores embalagens.

O grande problema é a acumulação de bactérias à conta da introdução dos utensílios de cozinha utilizados para barrar estes produtos nos alimentos.

Veja também:

O artigo continua após o anúncio