Assunção Duarte
Assunção Duarte
04 Fev, 2019 - 05:20
Fazer cópias de segurança pode salvar o seu negócio

Fazer cópias de segurança pode salvar o seu negócio

Assunção Duarte

As ameaças cibernéticas são reais, cada vez mais frequentes e podem provocar danos irrecuperáveis na sua empresa. Saiba como fazer boas cópias de segurança.

O artigo continua após o anúncio

Ter cópias de segurança dos dados e das informações mais importantes do seu negócio, pode servir como plano de salvamento no caso de um ataque cibernético ou acidente provocar uma perda de dados vital para a sua empresa.

Para os empresários nacionais dos mais diversos ramos de atividade, os ataques dos hackers e as ações maliciosas estão, atualmente, no topo das preocupações quando o assunto é segurança – e ainda bem. Os exemplos constantes de ataques a grandes e pequenas empresas mostram bem que ninguém está a salvo, sendo fundamental que comece já hoje a pensar numa solução de backups segura e eficaz.

Mas será suficiente fazer cópias de segurança? A resposta a esta questão depende de como essa cópia de segurança foi feita e de como ela é gerida. Se o backup não for regularmente atualizado e mantido em local protegido, pode acontecer não servir para restaurar o sistema.

As razões são várias e resultam quase sempre dos backups não estarem atualizados face às alterações que foram feitas nos sistemas de TI (Tecnologia de Informação) da empresa, do facto de alguns ficheiros poderem estar corrompidos por falhas existentes nos discos ou servidores mais antigos onde estão alojados, ou pelo próprio backup ter ficado afetado pelo ataque ou acidente.

Mas a boa noticia é que a escolha da solução de backup que mais se adequa à sua empresa pode minimizar todos estes riscos.

4 razões para fazer cópias de segurança

fazer backups

1. Proteger os seus dados e informações

Com uma cópia de segurança a sua empresa pode garantir proteção contra várias ameaças:

  • Ataques informáticos (vírus ou ransomware);
  • Erro humano (ficheiros apagados ou instalação indevida de algum software);
  • Quebras de energia que podem afetar os sistemas;
  • Desastres (incêndios ou inundações).

Implementar uma solução de backup pode marcar a diferença entre uma empresa conseguir rapidamente restabelecer o seu normal funcionamento após um acidente, ou não conseguir sequer voltar a funcionar.

2. Aumentar a sua operacionalidade e a competitividade

Uma cópia de segurança capaz de garantir uma recuperação ágil e rápida das informações perdidas em caso de ataque ou acidente garante uma operacionalidade a 100%, sem quebras de ganhos ou produtividade.

O artigo continua após o anúncio

O restabelecimento de todas as operações sem ter de encerrar ou fechar temporariamente dará aos seus clientes maior credibilidade, reforçando o seu posicionamento no setor onde atua.

3. Tornar o seu negócio mais eficiente

Tornar os seus dados acessíveis a backups regulares e estudar uma forma de os manter seguros e em local protegido obriga-o a repensar toda a estrutura do seu negócio, o que acaba frequentemente por reduzir a complexidade dos seus sistemas de TI.

Organizando melhor os seus procedimentos de criação e gestão de dados, internamente e para o exterior, pode levar a grandes evoluções de desempenho.

4. Garantir o cumprimento da lei de proteção de dados

As leis sobre leis sobre proteção de dados e salvaguarda de informações sensíveis estão cada vez mais apertadas. Ter uma solução que salvaguarde os dados financeiros e contabilísticos do seu negócio vai permitir-lhe estar de acordo com a lei, evitando os incumprimentos e multas em situações de auditoria.

Uma solução de backup bem pensada deve garantir que toda a sua informação é sujeita a um controlo correto e dentro da lei, o que também lhe vai permitir reduzir, de raiz, custos com a proteção de dados.

9 passos para fazer cópias de segurança com qualidade

cópias de segurança

1. Faça backups locais e na cloud

Os especialistas em soluções de backup distinguem dois grandes tipos de backup, o local e o cloud backup. O backup local obriga a que exista um servidor, um computador ou um disco na sua empresa que execute as rotinas de backup.

Todos os dados serão regularmente gravados nestes suportes físicos. A grande vantagem é que, depois do investimento inicial na compra destes suportes, não terá de pagar taxas mensais, como acontece num serviço de cloud backup. Além disso, pode aceder imediatamente a todos os arquivos se houver algum problema, com ou sem acesso à Internet. Isto é especialmente importante se os seus acessos à web também ficaram afetados pelo ataque ou acidente.

A grande desvantagem do backup local é que ter uma ou mais cópias de segurança no mesmo local da produção dos dados não evita riscos como a falha humana, roubo, incêndio ou outros desastres naturais.

O artigo continua após o anúncio

A solução é criar outra camada de segurança, mantendo cópia das informações também fora do ambiente de trabalho e isso já vai exigir mais esforço de coordenação para manter ambos os backups, locais e exteriores, sempre atualizados.

Se vai fazer esse esforço, implementando recursos úteis de sincronização de dados através de banda larga ou comunicação via rede local para gerar bases de dados idênticas em diferentes locais físicos, porque não avançar para o outro tipo de backup – o cloud backup.

As vantagens prendem-se, principalmente, com o facto de serem sistemas fáceis de configurar e utilizar, e que mantêm as informações importantes sempre atualizadas e longe do ambiente de produção.

As grandes desvantagens estão associadas às taxas mensais que o utilizador terá de pagar pelo espaço que ocupa e pelo serviço que recrutou, e ao facto de dependerem de ligações à Internet para funcionarem. Essas ligações podem exigir tempos de upload e download mais ou menos lentos, dependendo da contratação de linhas para comunicação de dados.

O nosso conselho é que opte pelos dois tipos de backup. Assim, poderá combinar as vantagens de ambos, salvaguardando-se das suas desvantagens.

2. Confira os backups regularmente

Independentemente da segurança do suporte ou local onde escolheu fazer o seu backup, o objetivo é que confira regularmente a fiabilidade dos dados que armazenou. Isto é especialmente importante se está a fazer alterações ao seus sistemas de TI ou a renovar o seu hardware ou software.

Os formatos e os sistemas de arquivo estão sempre a evoluir e é importante que os seus dados e informações evoluam com eles para que, se for necessário restaurar os processos, tudo funcione como é esperado.

3. Utilize um software próprio para fazer backups

Se já fez backups manualmente, sabe que podem demorar muito tempo a concluir. Imagine o que seria fazer isso diariamente, ou pelo menos com alguma regularidade. Mas se utilizar um software especializado, este poderá fazer cópias de segurança do seu sistema automaticamente e regularmente, sem que tenha de se preocupar com isso.

O artigo continua após o anúncio

Ter cópias dos seus dados e do seu sistema o mais atuais possível – de preferência cópias diárias – é essencial para o processo de recuperação de um acidente ter sucesso.

4. Utilize criptografia para fazer backups

Se tiver optado por utilizar um software especializado, escolha um que faça encriptação de dados. Só assim pode garantir que, mesmo que os seus backups sejam alvo de um ataque informático, os dados estão salvaguardados.

A criptografia vai torná-los indecifráveis e inúteis para quem lhes aceder e isto é particularmente importante se a sua empresa tem de lidar com dados sensíveis, como dados de identificação pessoal, de saúde ou registos financeiros.

5. Os dados menos críticos podem ficar num backup local

Ao fazer backups localmente e também na cloud vai garantir uma camada extra de proteção às suas cópias de segurança. Mas como já vimos anteriormente, o orçamento a gastar com um cloud backup pode depender bastante do espaço que os seus dados vão ocupar na nuvem.

A opção de poupança é limitar o backup dos dados menos importantes à camada local, assegurando o seu armazenamento num disco externo ou num servidor dentro da sua empresa, e duplicando o backup dos dados mais importantes ou na cloud ou noutro local físico.

Qual é a solução de segurança ideal para a sua empresa?

A resposta a esta questão vai depender muito do tipo e da dimensão do seu negócio. Se for uma empresa caseira e pequena, talvez seja fácil colocar em marcha, autonomamente, todas as sugestões que aqui lhe demos. Poderá tentar fazê-lo manualmente, se achar que tem tempo e segurança para isso, mas o melhor é comprar um software de backup.

Mas se todos estes processos lhe pareceram complexos e difíceis de aplicar ao seu negócio, se não tem tempo e acha que precisa de ajuda para gerir uma solução de segurança que não afete as suas operações do dia-a-dia, o melhor é colocar as suas cópias de segurança nas mãos de uma empresa especializada que poderá avaliar a sua situação e as suas necessidades reais.

Existem muitas empresas no mercado especializadas em segurança cibernética que podem oferecer soluções pré-feitas ou desenhadas à medida das suas necessidades. Para escolher uma dessas empresas, terá de agir como faz quando escolhe qualquer outro parceiro para o seu negócio.

Avalie as suas competências online, recorra a opiniões de confiança e preste especial atenção a quem faz parte da carteira de clientes dessas empresas. Se for necessário, contacte-os para saber se se encontram satisfeitos com o serviço.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp