Inês Pereira
Inês Pereira
31 Mai, 2019 - 10:24
Engenheiro mecânico: tudo o que precisa saber sobre a profissão

Engenheiro mecânico: tudo o que precisa saber sobre a profissão

Inês Pereira

Fique a conhecer a atividade de um engenheiro mecânico de A a Z, desde os estudos ao salário, e descubra se esta é a escolha acertada para o seu futuro.

O artigo continua após o anúncio

Terminados os estudos na escola secundária é hora de escolher um curso e ingressar na faculdade. Pode parecer simples mas, na realidade, é uma decisão que em muito influencia a sua vida – o que aumenta a pressão. Afinal, escolher uma carreira pode ser um verdadeiro desafio e ninguém quer tomar a decisão errada e investir num futuro que não satisfaça.

Por isso mesmo, e se a área das engenharias lhe interessa, o cativa e corresponde à sua formação, pode ser boa ideia ficar a conhecer a profissão de engenheiro mecânico de cor e salteado para a incluir na sua lista de possibilidades (ou até excluir, quem sabe). Claro está que convém sempre fazer uma breve pesquisa acerca da taxa de empregabilidade dos diferentes cursos, especialmente se ainda está indeciso.

Na generalidade, a área das engenharias tem, habitualmente, um bom nível de empregabilidade e os diplomados costumam ter sucesso no mundo laboral. Trata-se de uma área que implica conhecimentos tão diversificados que os profissionais estão bem preparados para os mais diversos desafios – e isto aplica-se também, inevitavelmente, aos engenheiros mecânicos.

Fique agora a saber tudo o que importa sobre esta profissão e avalie as suas hipóteses para definir melhor o seu futuro.

Engenheiro mecânico: o que é, formação necessária e salário

saiba tudo sobre ser engenheiro mecânico

A engenharia mecânica é uma das áreas mais abrangentes no setor da engenharia. É uma profissão que implica a aplicação das leis da física, de cálculos matemáticos e de uma capacidade analítica muito forte. Se atenção aos detalhes é o seu forte então talvez o seu futuro passe por aqui.

O engenheiro mecânico é responsável por projetar e desenvolver soluções para diversas aplicações, desde ferramentas mais simples a equipamentos mais complexos. Isto significa que trabalha com diversas indústrias, como é o caso da informática, da aeronáutica e automóvel, entre outras. É por isso muito importante que o profissional seja extremamente atento e crítico de modo a que não existam falhas que possam comprometer a segurança do produto final.

Assim, são diversas as áreas de atuação do engenheiro mecânico:

  • Produção: inclui as fases de projeto, fabrico e automatização e manutenção de sistemas mecânicos;
  • Energia: este ramo de atuação inclui a produção e gestão de energia nos mais diversos modos de aplicação, com especial enfoque na preservação ambiental;
  • Automação e robótica: esta é uma área que inclui informática e eletrónica. O engenheiro é responsável pela projeção de sistemas de controlo bem como pela simulação de processos físicos;
  • Eletromecânica: trata-se de um ramo que inclui um pouco de todas as anteriores, pelo que assenta num conceito de produção integrada.

Ao longo do tempo, o campo de atuação deste profissional acabou por se expandir e engloba hoje todo o processo produtivo daquilo em que trabalha. Atualmente, o engenheiro mecânico é já capaz de usar a versatilidade da sua formação em diversas atividades.

O artigo continua após o anúncio

Formação necessária

Ainda antes de escolher o curso de engenharia mecânica, é importante que o aluno tenha aptidão nas áreas cientificas durante o ensino secundário (sem esquecer a matemática, claro). Ter facilidade em compreender esquemas de forma rápida e lidar com princípios mecânicos e trabalhos manuais são também aspetos cruciais.

Se esta é uma área que lhe interessa fique a saber que deve possuir um raciocínio lógico-dedutivo bastante desenvolvido, facilidade na realização e compreensão de operações matemáticas, noção analítica para diversos problemas e, claro, capacidade para apresentar soluções viáveis. Ser organizado, metódico e capaz de trabalhar em equipa são elementos chave.

No que se refere à formação, e após o ensino secundário, deverá ingressar num curso superior de engenharia mecânica. A duração do curso varia de instituição para instituição, uma vez que algumas disponibilizam apenas licenciatura (3 anos) ao passo que outras incluem também o mestrado (5 anos).

Após a conclusão do curso, o estudante poderá ingressar no mundo laboral e dar início à sua carreira de engenheiro mecânico. O mercado de trabalho para esta profissão é muito diversificado, sendo que as saídas profissionais incluem: empresas de produção de energia e climatização, laboratórios de investigação e de desenvolvimento industrial, indústrias de fabricação de equipamentos mecânicos e térmicos, tarefas de avaliação de projectos e consultoria em empresas de diversos serviços, entre tantos outros.

Salário

No que se refere ao salário a realidade é que não existe um valor fixo. O ordenado varia consoante a experiência do profissional e, claro, das próprias empresas. No caso de ser um jovem sem nenhuma ou com pouca experiência poderá auferir entre 800 e 1400€ mensais. Se falamos de um profissional já com experiência na área o seu salário poderá ultrapassar os 2000€ por mês.

Importa referir que este é um ramo fundamental entre as engenharias, muito devido ao constante investimento em sustentabilidade económica, ambiental e energética. Neste sentido, poderá ser uma boa escolha para o seu futuro.

Em suma, não só se trata de uma área com futuro como tem também remunerações atrativas.

Veja também:

O artigo continua após o anúncio
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp