Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luana Freire
Luana Freire
20 Set, 2018 - 09:46

Esterilizar animais: sim ou não? Saiba tudo sobre o assunto

Luana Freire

Qual a razão para se esterilizarem animais de companhia? Descubra quais as vantagens que este procedimento oferece ao seu animal.

Esterilizar animais: sim ou não? Saiba tudo sobre o assunto

Esterilizar animais de companhia: sim ou não? Saiba mais sobre o assunto e descubra, ainda, por que o deve fazer.

Esterilizar animais: qual é a real importância desta medida?

Realizar a esterilização de animais de estimação é, de facto, uma medida fundamental a incluir no plano de medicina preventiva que vai trazer inúmeras vantagens para o seu melhor amigo. É ainda mais importante e eficaz quando realizada quando o animal é jovem. O procedimento previne o risco de algumas doenças e reduz a probalidade do surgimento de outras, aumentando a esperança de vida do animal. Também é importante na alteração positiva de comportamentos, facilitando a convivência do animal com a família e a sua integração social.

A esterilização promove também o controlo da natalidade e, consequentemente, do abandono de animais – caracterizando-se, assim, como uma importante medida de cidadania a adotar.

Vacinação dos cães: conheça o plano que não pode falhar

O que é a esterilização de animais?

A esterilização é um procedimento que visa eliminar a capacidade reprodutiva do animal, podendo ser realizado quimicamente ou através de cirurgia. No caso dos animais de companhia, recomenda-se a esterilização por via cirúrgica, por ser a forma mais segura de impedir, definitivamente, a procriação.

Como é feita, habitualmente, a esterilização de animais?

Para realizar a esterilização por meio de cirurgia, a via mais comum e segura, o animal deve receber uma anestesia geral. Nas fêmeas, a operação mais comum é a ovario-histerectomia, que nada mais é do que a retirada dos ovários e do útero. Nos machos a orquiectomia remove os testículos. Qualquer uma destas situações é realizada rapidamente, mas requer cuidados específicos.

O procedimento comum nos machos é pouco invasivo, necessitando apenas de uma pequena incisão na zona à frente dos testículos. No caso das fêmeas, que é uma cirurgia ligeiramente mais demorada, a incisão também é discreta, mas é preciso ter acesso até à cavidade abdominal, o que requer maiores cuidados. É, também, possível, realizar uma ovariectomia através de laparoscopia – que é a remoção dos ovários por via menos invasiva e mais segura, com uma recuperação menos dolorosa e mais rápida para as fêmeas.

O que deve ser feito antes da esterilização?

Antes de uma esterilização há o exame pré-cirúrgico, que pode incluir análises específicas para garantir a segurança da anestesia.

Cuidados no período pós-cirúrgico: quais são?

Depois da cirurgia de esterilização existe o período pós-operatório, que pode durar uma semana e exige alguns cuidados especiais. Deve proteger-se a zona da incisão, até que cicatrize devidamente, usando um colar isabelino (que impede a lambedura), um body ou um penso.

Esterilizar animais: porquê?

Antes de mais, importa salientar que a esterilização de animais é um ato de amor e, sobretudo, de responsabilidade. Isso porque o procedimento, além de impedir a reprodução dos animais, traz inúmeros benefícios à sua saúde.

Imagine que uma cadela tem 2 partos, o que se traduz no nascimento de até 16 cães. No caso das gatas, existe a possibilidade de haver três partos anuais, provocando o nascimento de até 15 gatinhos. Em rápidas contas, chegamos à conclusão que uma cadela ou uma gata, juntamente com os seus descendentes, podem gerar milhares de novos animais em poucos anos, o que tem um impacto exponencial na população destes animais. É, de facto, impossível encontrar um lar e um dono para todos – daí a necessidade de falar sobre a importância do ato de esterilizar animais.

esterlizar animals

Vantagens da esterilização na saúde: quais são?

6 vantagens para os machos

  1. Diminui os episódios das fugas;
  2. Reduz urina fora do sítio (marcação do território);
  3. Reduz a agressividade que é motivada pela excitação sexual constante do animal;
  4. Diminui o risco de cancros testiculares;
  5. Evita que doenças genéticas perpetuem;
  6. Torna os animais mais tranquilos, sociáveis e dóceis .

7 vantagens para fêmeas

  1. A esterilização evita os cios e os acasalamentos não desejados e é particularmente interessante para quem tem um casal de animais em casa;
  2. Na fase adulta, reduz o risco cancro dos ovários e útero;
  3. Antes do primeiro cio da cadela, a esterilização afasta as hipóteses de desenvolvimento de um cancro mamário;
  4. Evita uma infecção uterina considerada grave nas cadelas, a piómetra;
  5. Diminui o risco dos episódios de gravidez psicológica, que traz consequências negativas à saúde (como a infecção mamária);
  6. Evita a infecção de doenças transmissíveis através do ato sexual, ou até mesmo as mordidas.
  7. Evita as doenças transmitidas geneticamente.

Como vê, a esterilização de animais de estimação é um procedimento da medicina preventiva que se mostra essencial e que, além de impedir a procriação e o comportamento constante de cio, previne doenças que podem ser fatais para o seu animal. Pense no assunto, converse com o médico veterinário e tome uma decisão informada, sabendo que a ciência já comprovou que esterilizar animais aumenta a esperança de vida.

E, se ouviu falar que as fêmeas devem ter uma ninhada antes da esterilização, ou que o animal fica obeso e perde a energia, esqueça os mitos e lide com a realidade que este plano preventivo pode oferecer ao seu melhor amigo de 4 patas. Quanto mais cedo a esterilização acontecer, melhor para o seu animal.

Veja também