Catarina Reis
Catarina Reis
10 Dez, 2019 - 09:00
ética profissional

Ética profissional: por que é tão importante?

Catarina Reis

Embora nem sempre se fale dela, a ética profissional está entre as competências mais valorizadas pelos empregadores.

O artigo continua após o anúncio

A ética profissional pode ser “a cereja no topo do bolo” quando um empregador se depara com um candidato já bem preparado tecnicamente.

Da base ao topo das organizações, o comportamento ético dos colaboradores tem um impacto altamente positivo sobre as relações interpessoais, o ambiente e a cultura organizacionais.

O QUE É A ÉTICA PROFISSIONAL?

Ética profissional é um conjunto de standards de comportamento corporativo, organizacional e pessoal, que corresponde às expectativas de justiça daqueles que nos rodeiam no trabalho.

Ter uma conduta ética é saber construir relações de qualidade com colegas, superiores, subordinados e clientes, contribuir para o bom funcionamento das rotinas de trabalho e para a formação de uma imagem positiva da instituição perante todos aqueles que direta ou indiretamente lhe estão relacionados.

A ética profissional é demonstrada quando, perante uma situação, a pessoa decide fazer o que “está certo”, não aquilo que é “mais agradável”.

mulher a trabalhar

A ética profissional pode ser mais valorizada no processo de recrutamento do que se pensa

Pode dizer-se que a ética profissional é hoje considerada nos processos de recrutamento, e sabe-se que a experiência do candidato (candidate experience) é afetada pela forma como a empresa consegue transmitir que é um ambiente ético.

Para lá do processo de recrutamento, quando as pessoas já são colaboradoras da organização, o sentimento de que há ética profissional na empresa contribui para o employer branding positivo, ou seja, a imagem da organização que os colaboradores projetam para a sociedade em geral é positiva, com impacto direto sobre a sua reputação e capacidade de atração de novos talentos. Por isso, é tão valorizada por quem recruta.

Pode mesmo ser a ética profissional o fator de diferenciação entre candidatos com perfis técnicos semelhantes. Mesmo em cargos de liderança, e porque cada vez se valoriza mais a liderança baseada no exemplo, a ética profissional é uma característica pessoal essencial para ser bem sucedido.

Como conhecer o código de ética profissional de uma empresa?

Regra geral, é preciso tempo para se conseguir observar se, de facto, uma pessoa é ou não ética. Requer observar essa pessoa em situações complexas e compreender de que forma toma decisões, e com base em que valores.

Por esse motivo, muitas empresas definem o seu próprio código de ética e dão-no a conhecer a todos os colaboradores, fazendo questão de que o mesmo seja respeitado.

O artigo continua após o anúncio

Trata-se de um documento que dita os princípios éticos de uma atividade profissional. Por exemplo, há profissões que têm que se reger por um código ético e deontológico que vigora acima das regras particulares de cada empresa, como jornalistas, médicos, psicólogos, entre outros, ou de uma empresa. Em caso de dúvida, poderá sempre tentar ter acesso a este documento, caso esteja disponível.

Em caso de não seguir o código de ética profissional adequada, o que poderá acontecer?

As consequências de não cumprir com os princípios de ética profissional adequados poderão ir mais além do que simplesmente alguns dissabores e mal entendidos.

Em muitas profissões, se uma pessoa for acusada de desobediência ao código de ética profissional, poderá mesmo vir a sofrer sanções, que, em casos mais graves, poderão mesmo levar a que deixe de poder exercer a sua atividade profissional.

Profissões que têm códigos de ética associados – exemplos

É possível encontrar na Internet diversos documentos com o código de ética profissional associado a diversas profissões e entidades. Vejamos alguns exemplos:

Os 8 princípios que caracterizam a ética profissional

profissional concentrado

Honestidade

Dizer a verdade e assumir a responsabilidade pelas suas decisões, quer estas tenham resultados positivos ou negativos.

Sigilo

Parte da riqueza e do valor acrescentado de uma empresa residem em conhecimento organizacional, ou seja, em conhecimento construído pela organização como um todo, com o contributo de todos os envolvidos.

Por vezes, este conhecimento traduz-se no registo de marcas e de patentes; outras vezes, permanece na empresa de forma tácita. Um profissional ético deve ser sigiloso quanto às informações e conhecimentos da e acerca da sua empresa, protegendo-a da concorrência.

Competência

Quando aplica as suas competências técnicas no exercício das suas funções, o profissional pode fazê-lo de forma ética esforçando-se por ter um comportamento de orientação para a qualidade do serviço.

Prudência

Respeitar a hierarquia da empresa sem interferir nas áreas de atuação dos colegas e dos superiores é fundamental para criar e manter boas relações de trabalho e é sinal de ética profissional.

Se tem muito interesse por um projecto da responsabilidade de um colega, procure trabalhar em equipa.

O artigo continua após o anúncio

Humildade

Esta é uma característica fundamental na relação com colegas, superiores, subordinados e clientes. Pessoas realmente competentes não necessitam de exercer uma postura de arrogância!

Imparcialidade

Não confunda as relações pessoais com as profissionais. Poderá ter colegas com quem partilha actividades extra-profissionais, mas em contexto de trabalho isso não deve interferir na tomada de decisão nem na discussão de pontos de vista.

Cumprimento de normas da empresa

As regras da empresa devem aplicar-se a todos. Ao agir em benefício próprio, estará a prejudicar os seus colegas.

Melhoria contínua

Este é um princípio que deve guiar a sua atuação na empresa desde o primeiro dia até ao último. Mesmo quando já sabe que o seu vínculo com a empresa não se irá prolongar, seja profissional e faça um trabalho de qualidade até ao fim!

Veja também