Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Duarte
Ana Duarte
29 Mai, 2018 - 17:41

FBI alerta população mundial para novo vírus informático

Ana Duarte

O FBI veio alertar para a existência de um malware chamado VPNFilter, que infeta routers e outros dispositivos ligados à rede. Saiba como proteger a sua rede.

FBI alerta população mundial para novo vírus informático

O FBI lançou um alerta mundial, através de um comunicado publicado no dia 25 de maio de 2018, acerca dos perigos causados pelo malware VPNFilter (malware é um tipo de software malicioso).

As autoridades americanas recomendam a quem possua routers em casa ou em pequenas empresas que reiniciem os dispositivos. De acordo com o FBI, o ataque está a ser organizado por “agentes cibernéticos estrangeiros”, que já comprometeram centenas de milhares de routers domésticos e de escritório e outros gadgets de rede em todo o mundo.

Malware VPNFilter: danos que provoca e como se proteger

A equipa que lançou o malware VPNFilter é capaz de identificar routers de casa e de pequenas empresas. Os danos provocados por malware passam pela recolha de informação, exploração de dispositivos e bloqueio do tráfego de rede.

“O VPNFilter é capaz de fazer com que routers de pequenos escritórios e de casa deixem de estar operacionais. O malware pode potencialmente recolher informação que está a ser transmitida pelo router. A deteção e análise da atividade de rede do malware é complicada devido ao uso de encriptação e redes com atribuição incorreta”, explica o FBI no comunicado publicado online.

O potencial de dano causado por este ataque é significativo, sendo que o VPNFilter ataca routers produzidos por diferentes fabricantes e dispositivos de armazenamento ligados à rede de pelo menos um fabricante. Não se sabe onde surgiu o primeiro ataque deste malware.

O FBI recomenda a quem possuir um router em casa ou numa pequena empresa a reiniciar o dispositivo, de modo a que seja possível interromper (ainda que de forma temporária) a atividade do malware e, assim, ajudar à potencial identificação de gadgets infetados.

Os utilizadores são também aconselhados a considerar desativar a gestão remota de definições dos dispositivos e munir estes com passwords mais seguras e encriptação. Os equipamentos ligados à rede devem também ser atualizados de acordo com as últimas versões de firmware disponíveis.

Veja também: