Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Viviane Soares
Viviane Soares
19 Fev, 2018 - 14:57

Gondramaz: a Aldeia do Xisto das pedras esculpidas

Viviane Soares

Um poema de Miguel Torga dá as boas-vindas a quem visita Gondramaz. Terra de artesãos, distingue-se pelas figuras esculpidas nas fachadas das casas. Belíssimo!

Gondramaz: a Aldeia do Xisto das pedras esculpidas

Gondramaz é uma das doze Aldeias do Xisto da Serra da Lousã. Pertence ao concelho de Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra, e distingue-se das demais pela arte de trabalhar artesanalmente a pedra.

Conhecida por ser terra de artesãos, cujas mãos hábeis esculpem figuras nas fachadas das casinhas de xisto, a aldeia tem atraído novos habitantes – que se renderam ao encanto e à beleza natural desta região serrana. Não é por qualquer razão que Gondramaz está incluída no Sítio de Importância Comunitária – Serra da Lousã, da Rede Natura 2000.

A envolvente florestal é dominada por castanheiros, a que se juntam carvalhos e alguns azevinhos. Os veados também são uma presença constante nas encostas que rodeiam a aldeia e os seus inúmeros riachos conferem-lhe todas as características de um cenário de conto de fadas. Com vontade de visitar Gondramaz? Venha, vale mesmo a pena!

Gondramaz: o que visitar e onde ficar

placeholder-1x1

A Aldeia do Xisto de Gondramaz poderá estar relacionada com a presença visigótica na região, uma vez que a origem do seu nome – “Villa Gundramaci” –
corresponderia a “Quinta de Gundramaco”, nome próprio de origem germânica.

Numa das mais bem sucedidas intervenções de requalificação da Rede das Aldeias do Xisto, não é de estranhar a animação turística que pulula na aldeia, sobretudo ao fim-de-semana.

Desde que foi criada a plataforma de reservas online, Book in Xisto, – na qual poderá reservar alojamento, experiências e restaurantes em qualquer uma das 27 Aldeias do Xisto da região centro do país -, Gondramaz tornou-se um local de visita obrigatória para os amantes da natureza e para os turistas que procuram, cada vez mais, fugir aos apinhados e stressantes centros urbanos e descobrir os tesouros escondidos em Portugal.

O que visitar em Gondramaz

Capela de Nª Srª da Conceição

placeholder-1x1

Templo de feição singela que guarda imagens de Nª Srª da Conceição e de Nª Srª das Candeias.

Alminha

placeholder-1x1

Este elemento religioso encontra-se incorporado na fachada de uma casa particular.

Lavadouro e Fontanário

placeholder-1x1

O Lavadouro, que está localizado no centro da aldeia, bem como o Fontanário, que disponibiliza água canalizada, são os únicos equipamentos colectivos da aldeia.

Figuras esculpidas nas fachadas das casas

placeholder-1x1
placeholder-1x1
placeholder-1x1

Estas figuras, espalhadas pela aldeia, não deixam ninguém indiferente. Esta é, aliás, umas das principais marcas de Gondramaz e razão pela qual a aldeia atrai inúmeros visitantes.

Onde ficar

Vale do Ninho – Casa Cuco

placeholder-1x1
placeholder-1x1

A Casa Cuco é uma unidade de Turismo Rural localizada na Aldeia do Xisto de Ferraria de S. João, próxima de Gondramaz. Tem um quarto com uma cama de casal num primeiro andar e mais duas camas individuais nos espaços comuns, que durante o dia podem ser usadas como sofás. Tem duas casas de banho, uma cozinha completa e equipada e um grande terraço comunica diretamente com a piscina exterior e o jardim. Além disso tem uma pequena garagem para guardar e fazer manutenção de bicicletas. Para duas pessoas, fica por 100€/noite. Já para 4 pessoas fica a 140€/noite. Faça aqui a sua reserva >>

Casa do Zé Sapateiro

placeholder-1x1
placeholder-1x1

Também na Ferraria de S. João, mas com um ambiente mais rústico, a Casa do Zé Sapateiro foi totalmente recuperada e preparada para receber até 14 ocupantes num ambiente confortável e muito familiar. Compartilhando a sala de estar, a sala de jantar e um pátio interior, os visitantes podem optar por um dos seis quartos duplos e uma suite, estando todos eles equipados com casa de banho privativa e aquecimento. Por quarto, o preço ronda os 65€/noite. Faça aqui a sua reserva >>

Onde comer

Restaurante Museu da Chanfana

placeholder-1x1
placeholder-1x1

Em Miranda do Corvo, localizado nas proximidades do Parque Biológico da Serra da Lousã, este restaurante é conhecido pelo seu cardápio recheado de sabores tradicionais. Aqui pode provar, entre muitos outros pratos, as famosas chanfanas de cabrito, o bucho, os maranhos e, claro, a tigelada – o ex-libris da doçaria regional. Conheça o Menu de Degustação do Museu da Chanfana >>

Veja também: