ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Luana Freire
Luana Freire
22 Abr, 2022 - 13:12

Hepatite aguda nas crianças: um novo surto. Entenda

Luana Freire

Um novo surto de hepatite aguda em crianças está a desafiar a comunidade científica e sugere ter origem num vírus desconhecido.


O mundo está em alerta devido a um novo surto infantil, ainda com origens desconhecidas, da doença hepatite – que apesar de ser mais frequente nos países menos desenvolvidos, devido à precariedade do saneamento básico, tem afetado crianças e adolescentes em diferentes partes do globo.

Estados Unidos, Reino Unido e vários outros países europeus são algumas das regiões onde se estão a somar doentes, e as notícias já correm pelos quatro cantos da mundo.

Em Portugal, ainda não há registos de casos relacionados com o novo surto de hepatite aguda, mas a comunidade pediátrica já prevê o alarme.

Entenda o novo surto de hepatite nas crianças

A hepatite já é uma velha conhecida da medicina e são cinco os vírus já conhecidos que podem causar a doença numa das suas formas. No entanto, tudo indica que um novo vírus está a causar um surto que desconhece fronteiras e condições sócio-económicas, ou geográficas.

Os médicos esclarecem que os sintomas da doença são inespecíficos, podendo ser confundidos com sinais de gripe ou de gastroenterite – mas há um sintoma que pode ajudar no diagnóstico: a icterícia, que sugere problemas relacionados com o fígado.

Como ocorre a infeção?

Nos casos da hepatite aguda que estão a ser registados nos EUA e Europa há uma particularidade em comum: a origem é desconhecida. Sabe-se, para já, que não é causada por agentes tóxicos ou por vírus conhecido anteriormente.

O alerta indica que a patologia que ocorre no novo surto possa ser causada por um novo vírus, ainda não identificado. Assim, não são conhecidas as formas de transmissão da doença.

Quais os sintomas da hepatite aguda?

  • Mal-estar;
  • Dores de corpo;
  • Dor no abdómem;
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço ;
  • Falta de apetite;
  • Febre.

Depois dos sintomas acima citados, tem início a fase da icterícia, em que começa a aparecer uma coloração amarelada das mucosas e, também, da pele. A urina assume uma coloração bastante escura e, em sentido contrário, as fezes podem ser claras. 

Face ao novo surto, os pediatras portugueses têm alertado para os sinais que indicam a necessidade de ir ao médico, como vómitos constantes e cor amarelada nas conjuntivas – o chamado “branco dos olhos”.

O alerta para manifestações específicas da doença surge, também, para evitar enchentes nos serviços de saúde, uma vez que os sintomas gerais da hepatite aguda facilmente podem ser confundidos com uma virose comum.

Qual o tratamento da hepatite aguda?

  • Não há uma medicação específica, razão pela qual é habitual a administração de medicamentos para tratar os sintomas, isoladamente.
  • Deve ser aumentada a ingestão de água. 
  • É possível que haja recaídas durante a recuperação.
  • A evolução da doença tende a ser benigna, com um significativo alívio dos sintomas em duas ou três semanas.
  • A cura total das hepatites costuma ocorrer em cerca de dois meses.

Como se previne a hepatite aguda?

Em regras gerais, e pelo que a medicina reconhece até ao momento, os diferentes vírus da hepatite são eliminado pelas fezes, durante a fase de incubação e ao longo dos primeiros dez dias de icterícia

Assim, é importante ingerir e cozinhar com água tratada ou fervida, além de se evitarem os banhos de piscina – que devem ser devidamente desinfetadas.

No entanto, é importante relembrar que o surto atual de hepatite aguda em crianças, em curso na Europa e Estados Unidos, por ter origem desconhecida e não se conhecer o vírus causador, ainda não permite que seja construída uma lista de recomendações para prevenir a doença.

Veja também