Ekonomista
Ekonomista
05 Ago, 2019 - 13:28
Uma vista do Porto 360º? Só custa um euro e 204 degraus

Uma vista do Porto 360º? Só custa um euro e 204 degraus

Ekonomista

Para ter uma vista do Porto 360º, basta subir à imponente torre da Igreja do Marquês. Custa apenas um euro e tem que vencer 204 degraus.

O artigo continua após o anúncio

A Igreja do Marquês promove visitas ao cimo da sua torre, por apenas um euro. Daquele ponto é possível ver alguns dos edifícios mais emblemáticos da Invicta, as cidades vizinhas e o mar. Uma vista do Porto 360º que não pode perder.

Não é propriamente novidade, mas torna-se agora uma atividade mais divulgada depois de, em março deste ano, um raio ter atingido a torre da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, causando estragos superiores a 23 mil euros.

Porto 360º: miradouro panorâmico no Marquês

Porto 360º

Por força das circunstâncias, a paróquia do Marquês decidiu então potenciar o seu ativo, lembrando população e visitantes que a vista do cimo da torre é um excelente miradouro panorâmico sobre a cidade do Porto e arredores.

Para lá chegar, terá de subir 204 degraus, mas nada que as pernas não superem de forma relativamente ligeira. Ponte da Arrábida, Monte da Virgem, as cidades de Ermesinde, Maia, Gondomar, Matosinhos, e ainda uma vista para o mar fazem parte do convidativo postal do Porto 360º graus.

As visitas realizam-se de segunda-feira a sábado, das 10h30 às 12h30 horas e das 15h00 às 17h30 horas. Quando marcadas através do email [email protected] podem ser acompanhadas pelo historiador e autor de várias publicações sobre a paróquia, Virgílio Seisdedos. Às visitas de grupos com mais de 10 pessoas, também é aconselhável marcação prévia.

Paróquia criada em 1927

A Paróquia da Senhora da Conceição da Cidade e Diocese do Porto foi criada por provisão de D. António Barbosa Leão, Bispo do Porto, com data de 10 de Abril de 1927, e publicada no nº 5 do ano XIII do Boletim da Diocese do Porto. Segundo o documento, a nova paróquia “começará a funcionar desde o dia 1 de Maio do corrente ano”.

A capela da Senhora da Conceição, na Rua da Constituição foi a primeira igreja paroquial da nova paróquia que teve como seu primeiro pároco o Cónego Dr. Francisco Correia Pinto, notável orador, conferencista e jornalista..

Em Maio de 1936 foi nomeado pároco desta comunidade o padre Manuel de Matos e Silva Soares de Almeida que tinha sido prefeito e professor do Seminário de Nossa Senhora da Conceição (Seminário Maior ou da Sé), depois Reitor da Capela de Fradelos e responsável pela tradução de várias obras, nas quais se inclui a primeira da Bíblia para a língua portuguesa. Foi o principal dinamizador da construção da nova igreja paroquial.

O artigo continua após o anúncio

Projecto de um monge

Depois de muitos contratempos foi celebrada a escritura de aquisição do terreno no qual foi construída a nova igreja em 25 de Fevereiro de 1939. A elaboração do projecto foi entregue a um monge beneditino, Paul Bellot, com obra já feita em vários países da Europa, África e América.

A primeira pedra da nova igreja foi lançada em 18 de Dezembro de 1938 acto a que presidiu D. António de Castro Meireles, Bispo do Porto. Mas as obras só se iniciaram no ano seguinte. Depois de diversos contratempos e adiamentos foi a igreja dedicada à Padroeira em 8 de Dezembro de 1947, numa cerimónia presidida pelo então Cardeal Patriarca de Lisboa, Manuel Gonçalves Cerejeira.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp