Luana Freire
Luana Freire
08 Nov, 2023 - 16:50

Lentes de contacto: saiba por que as usar e como escolher

Luana Freire
Patrocinado por:

As lentes de contacto são todas iguais? Qual deve escolher, de acordo com as suas necessidades e estilo de vida? Crianças podem usá-las?

Mulher a colocar lentes de contacto

Os nossos olhos são uma máquina incrível: captam todas as imagens que nos rodeiam e comunicam de forma única com o nosso cérebro. Por esta razão, é simples entendermos que precisamos mantê-los capazes de realizar as suas tarefas em excelente forma.

Se tem algum grau de dificuldade para ver e utiliza, ou está a pensar utilizar, lentes de contacto, deve saber que existem lentes adequadas a cada caso. O tipo de problema de visão e estilo de vida são fatores fundamentais na altura de decidir qual lente comprar. Afinal, elas não são todas iguais, tal como os nossos olhos e as nossas rotinas do dia a dia.

Se tem dúvidas sobre se deve usar ou sobre como escolher as lentes de contacto ideais para si, este artigo é esclarecedor. Fique a saber se esta é a melhor opção, quais as suas vantagens e uma série de detalhes sobre quais tipos existem e o que ter em conta na altura de decidir pela compra.

Para começar, podemos dizer que esta é, de facto, uma ótima alternativa aos óculos graduados, para além de segura e cómoda. Mas porque esta deve ser uma escolha e como ponderar qual tipo de lentes de contacto escolher?

Fique connosco e tire todas as dúvidas sobre o tema.

Lentes de contacto: o que deve ter em conta

A forma como cada um de nós vive é sempre única. Diariamente, tendo em consideração o nosso estilo de vida e compromissos de rotina, tomamos incontáveis decisões – seja sobre o que comer, o que vestir ou o que fazer nos tempos livres.

Estas escolhas, afinal, definem muito sobre a forma como os nossos dias correm e têm impacto direto na nossa qualidade de vida.

Para obtermos o máximo conforto, segurança e, claro, poupança, fazemos escolhas diárias – e utilizar lentes de contacto é, muitas vezes, uma delas. Mas será que são todas iguais? E como podemos fazer a escolha certa?

Em resumo simples, podemos dizer que a escolha acertada será aquela que é a mais adequada para o seu caso e para o seu modo de vida. Quem pratica desporto tem necessidades específicas, enquanto que quem passa longos períodos em frente a ecrãs tem outras. Da mesma forma, jovens e pessoas mais maduras vão necessitar de lentes diferentes.

Lentes de contacto e atividade física

Quem tem problemas de visão e pratica desporto regularmente sabe que usar óculos graduados não será a a opção mais confortável e segura para esses momentos. As lentes de contacto, nesses casos, são ideais: oferecem a correção que necessita para ver bem em qualquer situação, até na água.

As lentes de contacto não embaciam durante a prática de atividade física, não ficam molhadas nos dias de chuva, potencializam a capacidade da visão periférica e protegem, até, contra a radiação dos raios UV.

São, por estas razões, seguras e confortáveis em qualquer situação. Não importa se é para fazer jogar futebol, correr, nadar, andar de bicicleta ou ir ao ginásio.

Tipos de lentes de contacto

Para cada indicação médica há sempre uma escolha mais acertada das lentes de contacto. Escolha de acordo com os objetivos, mas tenha em consideração o material e o tempo de utilização.

Veja de seguida os tipos existentes no mercado:

  • lentes corretivas – multifocais (visão cansada, dificuldade em focar a curta, média e longa distância) e graduadas, para melhorar ou corrigir alguma patologia de visão, como miopia e hipermetropia (lentes esféricas) ou astigmatismo (lentes tóricas);
  • lentes de proteção – indicadas para proteger a visão durante o uso prolongado de computador, smartphone, etc.;
  • lentes terapêuticas – indicadas para tratamentos específicos, como após uma cirurgia;
  • lentes estéticas – apenas de cor;
  • lentes corretivo-estéticas – além de estéticas, com cor, também são multifocais ou graduadas;
  • lentes diárias – são descartáveis e devem ser utilizadas novas, todos os dias (exigem menos cuidados de manutenção e podem ser úteis para quem sofre mais com alergias e olhos irritados);
  • lentes reutilizáveis – podem ser reutilizadas por dias ou semanas, de acordo com as lentes escolhidas (exigem mais cuidados e devem ser higienizadas diariamente em líquido desinfetante específico);
  • lentes de uso prolongado – exigem mais cuidados de manutenção, a fim de evitar as infeções, mas apresentam como ventagem única não terem de ser removidas por até 30 dias, mesmo para dormir (sob orientação médica);
  • lentes de constituição rígida – apesar do nome, atualmente essas lentes são mais flexíveis e confortáveis, sendo uma excelente opção para corrigir muitos problemas oculares, especialmente se se tratarem de altos graus de astigmatismo (são mais duráveis e mais fáceis de limpar, mas podem exigir mais tempo de adaptação);
  • lentes de constituição semirrígida – muito discretas e confortáveis, permitem a passagem de oxigénio e tornam possível que a córnea se mantenha nutrida e hidratada (a sua principal desvantagem é que exige maiores cuidados de higienização, tornando-se ideais para quem precisa de conforto e tem mais tempo para dedicar-se à manutenção diária).
Homem com lentes de contacto
Há diferentes tipos de lentes de contacto para cada caso específico

Lentes de contacto na era do digital

O tempo que os nossos olhos passam em exposição aos equipamentos digitais é prejudicial para a visão e é cada vez mais frequente o problema de tensão e fadiga ocular – também chamado de síndrome de “vista cansada” e “olhos de computador”.

Os sintomas oculares na era do digital são comuns: visão desfocada, olhos vermelhos, irritados ou secos, além de cansaço visual e dores de cabeça. Reconhece este quadro? Então, podemos escolher lentes de contacto que protejam a nossa visão? A resposta é sim.

Para além das lentes de contacto de função estética (cor) e das lentes de contacto graduadas, há também opções que podem ser escolhidas pelo seu fator de proteção.

Para isso, deve procurar orientação médica especializada, numa consulta de oftalmologia. Se passa muito tempo com os olhos postos no ecrã, esta será uma boa ideia para assegurar o máximo de conforto a sua visão.

Lentes de contacto para crianças e adolescentes: sim ou não?

Pairam ainda muitas dúvidas sobre qual será a idade certa para começar a usar de lentes de contacto. Mas a verdade é que esta decisão não tem a ver, necessariamente, com a idade. O estilo de vida e a capacidade de assumir as responsabilidades de usar lentes são fatores a ter em conta.

Assim, e desmistificando o tema, é possível dizer que os mais jovens podem, sim, usar lentes de contacto, desde que consigam garantir as condições de cuidados e higiene essenciais.

Deixamos duas perguntas que podem ajudar a tomar a melhor decisão:

  • Algum profissional de saúde indicou a utilização de lentes de contacto? Pode acontecer, especialmente quando a criança ou adolescente pratica desporto.
  • Quem utiliza as lentes de contacto vai conseguir assumir a responsabilidade? Pondere sobre se a criança ou jovem aprende e cumpre bem outras instruções, se realiza as suas tarefas sem que um adulto tenha sempre de pedir (mesmo quando sente-se cansado).

Estas questões podem definir se os mais novos estão preparados para colocar, remover e higienizar as lentes de contacto de forma regular. Se for o caso, consulte um profissional de visão.

Lentes de contacto a partir dos 40 anos

A partir dos 40 anos, é natural que passemos a apresentar maiores dificuldades para ver, como, por exemplo, para focar objetos que estejam próximos ou distantes. Começamos a afastar o telemóvel, a esticar os braços para ler melhor um rótulo ou a bula de um medicamento.

Ou, por outro lado, passamos a apertar os olhos para ver ao longe. Estas são condições comuns e fazem parte do processo normal de envelhecimento, do qual os nossos olhos não estão livres.

Se está nessa fase e não quer usar óculos, por uma questão de gosto pessoal ou por dificuldades em adaptar-se a este novo acessório, as lentes de contacto multifocais são opções que conseguem corrigir estes problemas de visão típicos do passar dos anos.

Onde comprar lentes de contacto?

Há muitos sítios onde pode comprar as suas lentes de contacto, mas não se esqueça que esta deve ser uma decisão tomada de forma responsável e cuidada.

Não se deixe levar apenas pelos preços e pela facilidade na altura da compra. É fundamental entender que esta escolha deve ser sempre feita com base na saúde dos nossos olhos. Por isso, compre de especialistas no assunto.

Atualmente, já é possível comprar as suas lentes de contacto de forma rápida e sem ter de sair de casa, e podendo usufruir pode dos mesmos benefícios dos subsistemas de Saúde, Seguros e IRS.

Se tem esta necessidade, agende uma consulta de oftalmologia e obtenha o melhor aconselhamento sobre as suas novas lentes de contacto. Não se esqueça, ainda, que essas consultas devem ser realizadas de forma regular e periódica.

Lentes de contacto seguras e adequadas para si

Com preços bastante mais simpáticos, face aos praticados pelas óticas de rua,
e oferecendo os mesmos benefícios fiscais e de seguros, a nossa sugestão
é uma ótica líder online: a Lentes de Contacto 365, que faz entregas rápidas
e em total segurança. Além disto, através deste site pode agendar as suas
consultas de oftalmologia e contar com aconselhamento especializado.

Veja também

Artigos Relacionados