Clara Henriques
Clara Henriques
14 Mar, 2015 - 08:05
O emprego mais difícil do mundo? Vale 240 mil euros por ano

O emprego mais difícil do mundo? Vale 240 mil euros por ano

Clara Henriques

Se ser mãe fosse um emprego, poderia ser considerado o pior emprego do mundo. Saiba porquê.

O artigo continua após o anúncio
A maternidade é uma experiência indelével e inquestionavelmente enriquecedora, mas se fosse contabilizada ou avaliada, poderia ser equiparada ao emprego mais difícil do mundo. Quem é o diz é uma empresa britânica, a Interflora, que resolveu publicar um anúncio falso no jornal “The Times” que tem como objetivo principal chamar a atenção para o papel das mães na sociedade.
Pode ler-se no anúncio referido que a posição para a qual são precisos candidatos é para o pior emprego do mundo. Polémicas à parte, a descrição do anúncio é feita de forma muito simples: “procuram-se candidatos que estejam dispostos a trabalhar 119h semanais, que tenham vontade de aprender, tenham competências impecáveis de gestão de tempo, que tenham paciência e capazes de manter a calma sob pressão e que possam estar de prevenção 24h por dia durante os 7 dias da semana”.
A empresa de entrega de flores decidiu assinalar o Dia da Mãe desta forma, ressalvando que o anúncio é um ato simbólico que visa reconhecer “o contributo valioso que todas as mães têm, equiparando-o a um emprego”. Feitas estas comparações, resolveram também avaliar o trabalho, encontrando “o valor salarial para esta posição que poderia rondar os 240 mil euros por ano. Este cálculo foi feito com base noutros “empregos de 40 horas semanais como o de professora ou de assistente pessoal”.

Veja também:
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp