Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Helena Peixoto
Helena Peixoto
12 Dez, 2019 - 11:57

Conheça as passivhaus, as casas mais amigas do ambiente no mundo

Helena Peixoto

Escrupulosamente planeadas e concebidas para reduzir o consumo de energia entre 70 e 90%, as passivhaus podem ser as casas do futuro. Saiba mais!

passivhaus

Apesar de ser um conceito existente desde 1988, só agora passivhaus começa a ganhar expressão, em muito impulsionado pela consciência ambiental crescente na nossa sociedade.  

Importado da Alemanha, o termo passivhaus foi criado por dois professores universitários alemães (Bo Adamson e Wolfgang Feist), para designar o grande objetivo de minimizar a pegada ecológica associada à construção e manutenção de um edifício

Para que a casa seja qualificada como passivhaus, é necessário que cumpra uma série de normas de construção que incluem questões como um grande controlo de isolamento e utilização de energia solar para aquecimento. Descubra mais sobre o tema.

Vantagens de uma Passivhaus

Acima de qualquer coisa, não há dúvida que o grande benefício das Passivhaus está relacionado com o meio ambiente. Ao reduzir o consumo doméstico de energia estamos a diminuir significativamente a poluição. 

Além disso, e face à construção “à prova de bala” deste tipo de casas, o nosso bolso também sente uma boa (e grande) diferença. A médio prazo vai sentir as faturas no final do mês a serem consideravelmente mais pequenas do que o que estava habituado. 

Claro que é necessário um esforço financeiro maior na fase inicial quando comprar uma casa, mas acredite que rapidamente recupera o valor do investimento, muito mais ainda com as tarifas de energia a subir de ano para ano. 

As principais características das casas passivhaus que deve conhecer

eficiência energética de casa

Ser eficiente, sob o ponto de vista energético, saudável, confortável, economicamente acessível e sustentável. É este o mote que orienta todo o conceito das casas passivhaus. Como tal, existem características e diretrizes às quais estas construções têm de obedecer. 

Condicionamento natural

O condicionamento natural significa que, sem ajudas externas, como ar condicionado ou sistemas de aquecimento elétricos ou de gás, a casa consegue manter-se estável em termos de temperatura.

E, pergunta agora,  como é que isto pode ser possível? Tirando partido da nossa mãe Natureza! No caso do combate ao frio, a casa deve possuir um isolamento térmico de grande qualidade e aproveitar a luz solar. Já o calor deve ser combatido com um bom sistema de ventilação e com sistemas de proteção solar.

Saúde e conforto

As passivhaus são criadas especificamente para proporcionar bem-estar, conforto e saúde a todos os seus ocupantes. O ambiente interior numa casa deste tipo caracteriza-se pela sua excecional qualidade do ar, pelo conforto térmico (temperatura mínima 20ºC e temperatura máxima 25ºC) e pela inexistência de grandes variações térmicas.

Edifício saudável

Sim, isso mesmo. As passivhaus são desenvolvidas tendo por base o respeito pelos princípios da física dos edifícios. Quer isto dizer que antecipam e evitam o surgimento de patologias características deste tipo de construção e otimizam o desempenho do edifício.

Eficiência energética

Não existem casas com um padrão de eficiência energética tão elevado a nível mundial como estas casa. Afinal, estamos a falar de poupanças energéticas que chegam a atingir os 75% em comparação com os edifícios convencionais!

Se já ouviu falar na definição NZEB – Nearly Zero Energy Building (edifício com necessidades energéticas quase nulas de energia), muito provavelmente estava a referir-se a uma destas casas. 

Acessível

Sim, é verdade! Apesar de parecer antagónico, as passivhaus podem ser construídas praticamente  ao mesmo preço que um edifício convencional. Isto porque os custos de operação de uma Passive House são substancialmente mais baixos que um edifício convencional pelas suas reduzidas necessidades energéticas e de manutenção.

Além disso, o que tiver de investir adicionalmente para garantir todas as suas características, é muito rapidamente recuperado com o passar do tempo. 

Sustentável

Sustentabilidade é outra das palavras de ordem destas casas. A redução das emissões de CO2, pela sua eficiência energética é drástica, além de que este conceito contribui para uma maior proteção do ambiente e das fragilidades climáticas que vivemos hoje em dia. Para começar, não depende dos combustíveis fosseis e depois não tem praticamente necessidades energéticas.

As Passivhaus em Portugal

Hoje em dia existe um organismo de âmbito nacional que foi criado no seguimento da estratégia definida pelas entidades internacionais Homegrid e Passivhaus Institut, com o grande objetivo de garantir a implementação e desenvolvimento do conceito passivhaus em Portugal. Chama-se Associação Passivhaus Portugal e baseia-se em três pilares estratégicos:

  • Construir a primeira passivhaus certificada;
  • Monitorizar o seu desempenho;
  • Criar a Associação Passivhaus Portugal – PHPT

E então, com vontade de se render a uma destas casas? 

Veja também