Catarina Reis
Catarina Reis
23 Nov, 2023 - 12:19

Como gerir o primeiro salário

Catarina Reis

Vamos dar-lhe a conhecer algumas dicas de como gerir o seu primeiro salário, nomeadamente como começar desde logo a poupar.

gerir o primeiro salário

Sejamos sinceros: o momento de receber o primeiro salário é algo que se reveste sempre de grande importância para qualquer trabalhador, sendo o ponto de partida para uma carreira que se quer próspera e enriquecedora.

Receber o primeiro salário proporciona para muita gente uma sensação de realização. É o alcançar de um primeiro ou um novo patamar de sucesso.

Receber o primeiro salário também é o início de uma etapa de novas responsabilidades, e a forma de gerir o seu salário é uma delas. 

Mesmo que a forma de como tratar o seu primeiro salário seja diferente dos seguintes, a verdade é que se trata de uma oportunidade para começar desde logo a instaurar hábitos de investimentos.

Na verdade, são as portas para todo um mundo novo que se abre, o mundo das finanças pessoais a ser cuidado da melhor maneira para que construa um futuro sólido.

A importância do primeiro salário

É sabido que a forma de encarar o dinheiro varia de pessoa para pessoa. Uns serão mais supersticiosos em relação ao que fazer com o primeiro salário, outros serão mais pragmáticos. 

Haverá quem faça questão em guardar esse dinheiro religiosamente, de forma a não esquecer o simbolismo do momento em que começa a trabalhar no emprego pelo qual lutou, enquanto haverá também quem o deseje investir, ou ainda quem o deseje gastar de uma assentada, quem sabe a comprar um presente a si mesmo ou a alguém. 

Também pode acontecer estar indeciso ao que fazer com o seu primeiro salário. Se está sem ideias, e tendo em conta as diferenças culturais de cada um em relação a como lidar com o dinheiro, vamos dar-lhe algumas dicas de como gerir o seu primeiro salário de forma inteligente.

Com que valores contar?

Antes de avançarmos com as dicas de investimento propriamente dicas, deveremos situar-nos nos valores. De que valores poderemos estar a falar quando se trata do primeiro salário de um jovem que entra no mercado de trabalho?

Esse valor depende de três fatores: 

– da função que irá desempenhar;

– da área de trabalho em que está inserido;

– das habilitações que possui.

Diferença entre salário bruto e líquido

Antes de começar a gerir o seu primeiro salário, é importante saber com que valores está a lidar. A diferença entre o salário líquido e o salário bruto é algo importante a ter em mente, pois pode causar alguma confusão, tendo em conta que o salário bruto é o que é comunicado pelo empregador. 

Como não é o valor do salário bruto que lhe vai cair na conta, mas sim o do salário líquido, convém desde logo ter esses dois conceitos interiorizados, para não fazer mal as contas.

O salário bruto é o valor total, que contém todas as partes de um salário, como é o caso dos subsídios, e mais importante, inclui as receitas que vão diretamente para o Estado, como é o caso dos impostos. 

Já o salário líquido é o valor real que irá realmente poder receber, ou seja é o valor já com os descontos todos feitos pela empresa, e entregues ao Estado, através da Segurança Social.

Sendo assim, este valor já não contempla os 11% do salário bruto que irão para o Estado, assim como o valor de IRS a pagar, cuja taxa varia consoante o rendimento.

Uma vez interiorizada a diferença entre o salário líquido e o salário bruto, já pode ter uma noção verdadeira de como gerir o seu primeiro salário, além de que isso lhe poderá ser útil se tiver que optar entre dois empregos, que oferecem salários diferentes.

Como gerir o primeiro salário – dicas

  • Fazer um orçamento. Para fazer um orçamento deverá realizar uma conta muito simples. Apure o seu salário líquido e subtraia às suas despesas fixas por exemplo a renda da casa) e às despesas variáveis mensais (compras de primeira necessidade, etc), para apurar o valor que sobra. É esse valor que deverá ter em conta para os seus objetivos;
  • Estabelecer objetivos tendo em conta o valor que tem disponível. Uma vez apurado o valor que falamos no ponto 1, é tempo de pensar no que poderá fazer com o seu dinheiro. Estabeleça objetivos. Se quiser comprar um carro, por exemplo, deverá avaliar se tem uma quantia suficiente todos os meses para tal;
  • Separar um valor fixo todos os meses para uma poupança ou investimento.  Esta é a regra número 1 para que consiga construir um futuro com fundações sólidas. Ao comprometer-se com uma poupança fixa e consistente, a médio ou longo prazo, poderá construir uma almofada financeira que lhe poderá ser muito útil no futuro;
  • Viva confortavelmente, e nunca acima das suas possibilidades. Lembre-se que a partir do momento em que recebe o seu primeiro salário, o dinheiro que receberá virá do seu trabalho árduo, por isso nada melhor do que lhe dar o valor devido.

Por outro lado, a vida deve ser aproveitada. Viver no limbo, chegando ao fim do mês sem dinheiro poderá causar ansiedade e stress que só lhe poderão prejudicar. Gaste o dinheiro com propósito e tendo por base aquilo que pode gastar.

Veja também

Artigos Relacionados