Miguel Pinto
Miguel Pinto
03 Abr, 2019 - 11:42
Porto Santo está na Rota do Atum. E há um festival!

Porto Santo está na Rota do Atum. E há um festival!

Miguel Pinto

Chama-se Rota do Atum e é um festival que vai animar a ilha do Porto Santo entre 4 e 9 de junho. Que tal programar uma escapadinha de verão?

O artigo continua após o anúncio

O Porto Santo é mais do que um ponto ao lado da Madeira. As praias brancas, a natureza quase imaculada fazem  da ilha um destino de férias ou visita obrigatório. Agora ainda mais, quando a Rota do Atum assentou arraiais no Porto Santo com um festival que vai decorrer de 4 a 9 de junho.

Esta segunda edição do Festival Rota do Atum contará com um concurso gastronómico, showcookings, tertúlias, música, fotografia, dança e workshops. Será ainda possível fazer visitas guiadas aos atuneiros, acompanhadas por pescadores, permitindo contactar de perto com artes e saberes antigos através de experiência de homens há muito tisnados pelo mar e habituados a enfrentarem os mares revoltos onde capturam o atum.

Rota do Atum: Porto Santo no mapa gastronómico

O concurso gastronómico, designado de «O Atum é a Estrela», promete ser um dos momentos altos do evento e está aberto a profissionais de cozinha com restaurantes em Porto Santo. O concurso irá eleger os três melhores cozinheiros e este ano, como novidade, além da categoria “Profissionais”, haverá também a categoria “Restaurantes”.

Esta edição do Festival Rota do Atum terá a participação de alguns dos mais prestigiados chefs nacionais e internacionais. Além de José Cordeiro, embaixador da edição deste ano, junta-se também o chef Manuel Santos, da equipa residente do Festival, assim como o prestigiado chef português António Vieira, o espanhol José António Goye, o italiano Carmine Basile, o fancês Yves Gautier, os japoneses Hirotoshi Ogawa e Shinya Koike e ainda o chef Ben Borsht, finalista do Masterchef Austrália em 2018.

Rota do Atum

A Região Autónoma da Madeira é, a nível nacional, responsável por mais de 60% da cota total da pesca do atum, sendo que as águas ao largo da ilha do Porto Santo fazem parte da rota dos cardumes que percorrem os oceanos. Considerável parte do atum pescado nos mares da Madeira é para exportação, sendo que o Japão é o destino principal. A faina da pesca ocorre na Região Autónoma da Madeira entre abril e outubro, operada por uma frota marcadamente artesanal.

Festival Rota do Atum

Data: 4 a 9 de junho

Entrada: Gratuito

Menu de almoço: 20€

O artigo continua após o anúncio

Menu de jantar: 25€

Como ir: Estão previstas ligações aéreas diretas de Lisboa e do Porto.

Onde ficar

Vila Baleira Resort

Localizado na primeira linha de praia, a 5 minutos do centro da vila e do aeroporto internacional, o Vila Baleira Resort foi originalmente pensado e construído por um consórcio de 50 médicos alemães que ao descobrirem as qualidades medicinais das areias da ilha idealizaram o espaço para receber visitantes de todo o mundo num ambiente de completa tranquilidade. Ocupando uma área total de 65,650 metros quadrados, é o complexo turístico melhor equipado da ilha.

Hotel Praia Dourada

A apenas a 200 metros das praias da ilha, Hotel Praia Dourada dispõe de 100 quartos, com uma decoração simples e agradável, equipados com ar condicionado e casa de banho privativa.

Residencial Central

Uma instância hoteleira localizada no centro da cidade de Porto Santo com uma bela vista sobre a baía e variadissímos pontos de referência históricos a visitar nas proximidades por uma simples caminhada de 5 minutos, tais como O Museu Colombo e o Padrão dos descobrimentos. Também a um curto espaço de distância da Residencial Central pode encontrar restaurantes para vários gostos e animação nocturna.

O artigo continua após o anúncio

O que comer

Como é óbvio, durante o Festival Rota do Atum, um peixe é rei. Mas a gastronomia em Porto Santo tem outras iguarias para oferecer, em muitos casos semelhantes à da vizinha Madeira.  Desde logo, a emblemática espetada – suculentos cubos de carne, grelhados no espeto – e a espada, um estranho, mas delicioso habitante das profundezas do oceano, servido com banana.

Tem ainda o delicioso bolo do caco, um pão feito com farinha e batata-doce, tradicionalmente cozido numa pedra achatada e servido com muita manteiga de alho. A abundância natural de peixes frescos e mariscos é outra das qualidades da cozinha portosantense. Pratos como a fragateira (guisado de vários peixes, numa base de tomate, batatas e cebolas), ou feitos com bacalhau são os favoritos, assim como o gaiado seco.

Como ir

Todos os dias há voos para a Região Autónoma da Madeira, a partir de Lisboa e Porto. Companhias como a TAP, easyJet ou Transavia, proporcionam voos diretos e a preços bastante competitivos. Marque o mais cedo possível, até porque o festival Rota do Atum é já de 4 a 9 de junho.

Veja também: