Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luana Freire
Luana Freire
20 Set, 2018 - 13:35

Coleiras e trelas para gatos: sim ou não? Saiba tudo sobre o assunto

Luana Freire

Trelas para gatos: sim ou não? Como usar? Se tem um bichano de estimação, saiba porquê e quando deve apostar nesse acessório útil.

Coleiras e trelas para gatos: sim ou não? Saiba tudo sobre o assunto

Coleiras e trelas para gatos: sim ou não? Se, por um lado, a opção pode não ser a mais segura para o animal, do outro lado há explicações que nos mostram que a sua utilização pode ser benéfica. Mas, quando?

Já sabemos que coleiras e trelas são acessórios úteis para os cães, então, será que a mesma regra se aplica aos felinos?

Trelas para gatos: conheça as vantagens da utilização de coleiras

gato

Para facilitar a identificação

Para os gatos que passeiam e adoram estar pelas ruas (prática que não é recomendada pelos especialistas em saúde animal), o uso da coleira pode ser essencial para identificar o animal em caso de acidente ou perda – ou seja, se o bichano se ferir ou se não souber voltar para casa.

Para cumprir o propósito da identificação, sabemos que o chip é a melhor solução. Injetado sob a pele do animal, entre as omoplatas, o pequeno chip (do tamanho de um grão de arroz) dura por toda a vida. No entanto, ainda que seja a melhor escolha, não há dúvidas que uma coleira com informações sobre a morada e o dono é muito mais eficaz no imediato.

Para proteger os visitantes do jardim

Alguns donos de gatos, que têm jardins, escolhem usar uma coleira com guizo no animal para, desta forma, reduzir os casos em que as aves visitantes são apanhadas. Já sabemos que os gatos são caçadores por natureza.

No entanto, qualquer material que esteja na coleira ou trela do animal pode ser potencialmente perigoso. E é simples perceber o motivo: porque permitem que os bichanos prendam as garras ao tentar remover a coleira ou trela.

Para proteger o gato à noite

Donos de gatos costumam optar por coleira ou trela refletora para tornar o animal mais “visível” aos condutores de carros a noite.

Para quem quer passear com o animal de forma segura

A trela é uma excelente forma de passear com o felino de forma mais segura, permitindo que o gato tenha a oportunidade de explorar o exterior, ao mesmo tempo em que passa tempo com o seu dono.

Coleiras e trelas para gatos: veja os contras

Os gatos podem enrolar-se nas próprias trelas e coleiras durante a tentativa de removê-la, no entanto, isso acontece, sobretudo, quando o acessório não foi colocado da forma correta – por exemplo, se está muito solto, com folga.

Outro perigo que deve servir como alerta é que a coleira e a trela, por exemplo, podem ficar presas a postes, cercas ou galhos, e resultar em consequências fatais. Se o acessório for decorado com missangas, pedras ou fitas, o risco é ainda maior.

Escolha sempre uma coleira ou trela para gatos que seja de retirada rápida. Geralmente, essa opção conta com uma espécie de prendedor que é automaticamente solto quando uma determinada força passa a ser aplicada. Isso permite que o próprio gato arranque a trela, caso fique preso, por exemplo. Teste o mecanismo previamente.

trelas para gatos

Cuidados ao escolher coleiras ou trelas para gatos

Além de ser importante ter em atenção que qualquer coleira ou trela não deve, preferencialmente, estar associada a objetos que possam ferir o animal (com as decorações, por exemplo), lembre-se que o seu felino vai crescer. A coleira, por exemplo, deve ser ajustada ao seu tamanho, e à trela, por sua vez, ao seu peso e força.

Coleiras devem ser colocadas firmemente no pescoço do gato, deixando uma margem de apenas dois dedos entre o objeto e o animal. Se estiver muito larga, vai permitir que o bichano prenda a pata nesse acessório. Lembre-se: os veterinários não aconselham o uso de coleiras em gatinhos jovens, porque eles crescem sem darmos conta e o acessório pode passar de folgado a justo num instante. Se, ainda assim, vai optar pelo seu uso, verifique se está bem ajustada ao tamanho do animal. Faça isso a cada duas semanas.

Escolha, preferencialmente, trelas com peitoral. Uma coleira pode originar lesões no bichano, uma vez que concentra toda a força do animal numa única zona do corpo. O peitoral também permite que o dono tenha mais controlo sobre o gato.

Dica #1

Comece por ensinar o felino a tolerar o uso do peitoral. Faça isso ainda dentro de casa, onde o animal está mais seguro e sente-se mais confortável. É quase certo que o seu gato vai fazer uma verdadeira fita, tentando-se livrar do acessório como puder. Passada a altura dos queixumes habituais, o animal vai passar a aprender como andar com mais naturalidade. Tenha paciência.

Para ajudar a evitar a birra, experimente colocar o peitoral mesmo antes da refeição. Será um estímulo positivo.

Dica #2

Não desista, pois poderá ter de insistir por algumas semanas até que o gato aceite usar o peitoral.

Dica #3

Só deve passar a usar a trela quando  animal estiver habituado ao peitoral.

Como educar um gato: 5 truques essenciais

  • Quanto custa ter um gato? Fizemos as contas por si
  • Cão e gato: é possível viverem juntos em harmonia?
  • Sabe quanto custa manter um animal de estimação?