Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
05 Fev, 2020 - 12:58

Trocar de almofadas: saiba quando o deve fazer

Mónica Carvalho

Nem mesmo a melhor almofada do mundo dura para sempre. Também perde qualidade e deve ser substituída. Está na hora de trocar de almofadas?

trocar de almofadas

Com que frequência é preciso trocar de almofadas? Convém ter a resposta a esta questão na ponta da língua, pelo bem do seu descanso e da qualidade do seu sono.

Sim, porque a almofada desempenha um papel tão importante como o colchão quando o assunto é dormir bem. Aliás, estes dois elementos complementam-se e são fundamentais para assegurar o descanso necessário.

O problema é que, muitas das vezes, se desconhece o tempo de vida útil das almofadas ou se ignoram os sinais (por vezes, bem claros) de que está na hora de trocá-las. Para evitar que isso aconteça, vamos dizer-lhe com que frequência é preciso proceder à respetiva substituição. Veja aqui quais são os sinais de alerta a que deve estar atento.

Trocar de almofadas: tudo o que precisa de saber

A função da almofada vai muito além de decorar a cama e ser um simples encosto de cabeça. É este objeto que, na verdade, garante o suporte necessário para a cabeça e pescoço durante a noite, de modo a evitar que acorde com dores ou rigidez muscular.

E por muito boa que seja a almofada que utiliza, nada dura para sempre. Como tal, é preciso saber qual o tempo de vida útil da mesma, de modo a perceber que a sua qualidade foi comprometida.

A recomendação geral é trocar de almofadas a cada dois anos, tempo esse que pode ser encurtado ou prolongado ligeiramente, de acordo com o tipo de almofada e respetivos componentes. Regra geral, as almofadas de penas naturais conseguem manter a sua consistência por mais tempo que os recheios artificiais, como o poliéster.

mulher a acordar

Por que motivo deve trocar de almofada?

O ser humano passa um terço da sua vida a dormir, pelo que é primordial que esse seja um tempo passado em qualidade. Mas durante o sono é também o período em que libertamos suor, gordura, células mortas ou cabelos, entre outros materiais, que se acumulam na almofada onde repousamos.

Todas essas partículas acumuladas tornam-se no ecossistema perfeito para o aparecimento de ácaros, que podem provocar alergia e asma, além de poderem desencadear episódios de acne. Dessa forma, usar uma fronha, e trocá-la semanalmente, é algo indispensável. Assim como lavar a almofada a cada seis meses, se as características da mesma o permitirem.

Como vê: trocar de almofadas é, acima de tudo, uma questão de saúde.

Sinais de que deve trocar de almofadas

É certo que o tempo de vida de uma almofada que indicamos é uma média. Ainda assim, poderá ter a possibilidade de comprar uma almofada de melhor qualidade e a mesma ter uma durabilidade mais prolongada ou comprar um objeto mais fraco e durar menos tempo.

Como tal, fique atento a determinados sinais que o devem fazer trocar de almofadas:

  • Se verificar que a espuma forma altos na superfície da almofada, o mais certo é que já não esteja a dar o suporte adequado ao seu pescoço e cabeça. Portanto, nesse caso, é hora de trocar de almofadas;
  • Caso use almofadas de penas e sente que tem de dobrar para garantir altura suficiente de suporte, o melhor é substituir por novas almofadas, pois estas já caducaram;
  • Faça o seguinte teste: dobre a almofada ao meio e coloque um sapato por cima. Se a almofada regressar ao formato original e o sapato cair, então, é sinal de que a almofada ainda está boa. Caso contrário, deve proceder à substituição;
  • Se mudar muitas vezes de posição de noite e sente desconforto deve também mudar de almofada;
  • Se acordar com dores de cabeça e sentir tensão no pescoço e cervical, poderá ser devido a dormir numa posição desconfortável, podendo esta ser provocada pela almofada desadequada;
  • Acorda a espirrar ou com sintomas de alergias: poderá ser um indício de que a sua almofada está a acumular demasiados ácaros e, como tal, está mesmo na hora de comprar uma nova.

Como escolher a almofada certa para si?

A função de uma almofada é dar o devido apoio ao pescoço, preenchendo, assim, os desníveis naturais. Ao mesmo tempo, disponibiliza uma superfície confortável para repousar e evitar as dores no pescoço ou qualquer sinal de desconforto.

Atualmente, existem muitos tipos de almofada, de diferentes materiais, que são importantes na eleição do objeto a comprar. De igual modo, deve também ter em conta a posição em que dorme, a sua altura, morfologia da cabeça, ombros e pescoço e até o tipo de colchão que tem.

Veja alguns exemplos de boas almofadas disponíveis do mercado.

Almofada Ema

Esta almofada é totalmente personalizável, permitindo criar a altura ideal para cada pessoa. está disponível em três tamanhos diferentes: 70×40, 75×40, 80×40 e 90×40.

Colchões e Companhia

Trata-se de uma almofada viscoelástica cervical, cujo grande objetivo é completar o espaço existente entre a cabeça e o tronco, para que a coluna vertebral se mantenha na sua posição natural. Isto evita pressões indesejadas nas vértebras e o aparecimento de dores no pescoço e nas costas.

É um modelo perfeito para pessoas mais baixas.

Mlily

Esta almofada alia os benefícios da tecnologia e coloca-os á disposição do seu descanso: reduz as pressões e a tensão de dores cervicais e do pescoço, melhora a circulação sanguínea e providencia suavidade e conforto numa almofada de alta respirabilidade, que permite ainda eliminar a eletricidade estática.

Veja também