ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Teresa Campos
Teresa Campos
08 Nov, 2021 - 19:06

Abdominoplastia: tudo sobre a cirurgia que remodela a barriga

Teresa Campos

A abdominoplastia é uma cirurgia plástica que torna o abdómen mais liso e firme. Perceba como funciona e a quem se destina.

abdominoplastia

A abdominoplastia é uma operação que trata o problema da flacidez, estrias ou excesso de pele no abdómen, assim como a deiscência dos músculos abdominais.

Por esse motivo, a abdominoplastia é, muitas vezes, realizada após uma perda de peso acentuada (depois da gravidez, por exemplo) ou de uma cirurgia para tratamento da obesidade. Perceba quando e como funciona esta intervenção.

Tipos de abdominoplastia

Existem vários tipos de abdominoplastia, as quais variam em função do problema que se pretende tratar em cada caso.

Assim, este procedimento pode ser feito sob anestesia local, loco-regional ou geral e ser feito em ambulatório ou exigir internamento. A operação demora cerca de 3 horas e deve ser realizada por um cirurgião plástico, numa unidade hospitalar ou clínica habilitados para o efeitos. Os preços variam de caso para caso.

Abdominoplastia clássica

Neste caso, é retirada pele e tecido celular subcutâneo da zona inferior do abdómen, sendo executada uma plicatura dos músculos retos abdominais na linha média e transposição umbilical. Este tipo de intervenção resulta, normalmente, numa cicatriz transversal e peri-umbilical.

Abdominoplastia em flor-de-lis

Este tipo de cirurgia é opção quando existe um excesso de pele transversal significativo. Nesta intervenção, é retirada a pele transversal, originando assim uma cicatriz vertical na linha média. Esta é uma operação muito frequente depois de uma cirurgia bariátrica, por motivos de obesidade, e em que o indivíduo regista uma grande perda de peso.

Miniabdominoplastia

Como o nome indica, esta é uma pequena intervenção que é realizada quando não há um grande excesso de pele vertical, nem deiscência dos músculos retos abdominais.

Assim, nesta cirurgia, retira-se apenas parte da pele e do tecido celular subcutâneo da zona inferior do abdómen. Como resultado, fica uma cicatriz transversal.

Abdominoplastia com plicatura dos músculos retos abdominais, desinserção e reinserção umbilical

Quando não há um grande excesso de pele vertical, mas existe deiscência dos músculos retos abdominais, é feito este tipo de abdominoplastia, que retira uma parte da pele e do tecido celular subcutâneo da zona inferior do abdómen e faz a plicatura dos músculos retos abdominais e a desinserção e reinserção do umbigo.

Como resultado desta intervenção, fica uma cicatriz transversal.

Cirurgia plástica e estética a crédito
Veja também Cirurgia plástica e estética a crédito

Riscos

Como intervenção cirúrgica que é, a abdominoplastia não é isenta de riscos. Quanto mais pele e tecido subcutâneo for retirado, maior é o risco de complicações. Além disso, há fatores individuais que podem tornar mais prováveis o surgimento de complicações, nomeadamente:

Contra-indicações

Há algumas situações em que a abdominoplastia não é aconselhada, como acontece em caso de:

  • obesidade grave;
  • mulheres que planeiem engravidar;
  • existência de determinadas cicatrizes na região abdominal.
abdominoplastia

Preparação

Antes da abdominoplastia, é essencial que seja feita uma consulta médica, onde o cirurgião plástico vai avaliar a história clínica do paciente e a sua condição física. Além disso, devem ser prescritos exames laboratoriais, como análises ao sangue, por exemplo.

Antes da cirurgia é, ainda, necessário ter alguns cuidados, como suspender a toma de anticoagulantes nos 10 dias anteriores à operação, assim como deixar de fumar nas duas semanas que precedem a abdominoplastia e estar em jejum nas 8 horas antes da operação.

Além disso, recomenda-se a realização de uma alimentação saudável e a abstinência de bebidas alcoólicas nos dias anteriores à cirurgia.

Pós-operatório

Depois desta operação é normal a pessoa sentir-se inchada e apresentar nódoas negras. Também pode ter a sensação de que o abdómen está “apertado” e ainda existir alguma acumulação de líquido sob a pele. Além disso, pode sentir dormência, pequenas irregularidades na pele e cansaço.

O processo de cicatrização da abdominoplastia demora cerca de, pelo menos, um mês e meio. Porém, os resultados só são realmente visíveis 6 a 12 meses após a intervenção.  Para acelerar a recuperação, pode ser recomendada a realização de algumas sessões de drenagem linfática.

Para preservar ao máximo estes resultados, é importante fazer uma alimentação saudável e praticar regularmente desporto.

Para tal, é necessário adotar algumas medidas, nomeadamente:

  • ficar em repouso;
  • dormir sempre de barriga para cima;
  • não expor as cicatrizes ao sol durante um ano;
  • não conduzir;
  • evitar medicação ou outros produtos que favoreçam o surgimento de hemorragias;
  • evitar viajar de avião;
  • não fazer desporto;
  • seguir todas as indicações médicas.
Veja também