Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Isadora Freitas
Isadora Freitas
09 Mar, 2018 - 07:00

Aigra Nova: aldeia-memória, aldeia-futuro

Isadora Freitas

Faça-se à Região Centro e conheça Aigra Nova, uma Aldeia do Xisto que o levará a explorar, de forma interactiva, a memória deste território tão singular.

Aigra Nova: aldeia-memória, aldeia-futuro

De construção baixa e à base de xisto, Aigra Nova é uma das quatro aldeias do Concelho de Góis pertencentes à rede de Aldeias do Xisto. Dividida em três pequenas ruas, é o sítio perfeito para se entregar à serenidade do campo e celebrar, de forma activa, as tradições da região.

São muitas as hortas, gado, burros e actividades que prometem eternizar a sua viagem até Aigra Nova. Deixamos-lhe algumas sugestões do que fazer e onde ficar nesta aldeia onde a memória e o futuro caminham de mãos dadas e a simpatia é tão palpável quanto é serena a paisagem.

Ecomuseu das Tradições do Xisto – uma viagem pelas vivências serranas

Um dos maiores tesouros de Aigra Nova, aldeia-memória, é, sem dúvida, o Ecomuseu Tradições do Xisto, uma estrutura aberta e activa que o fará mergulhar nas tradições e vivências da região. É um verdadeiro museu vivo que, inserido na Rede Natura 2000, promete levá-lo a viajar pela parte humana e ambiental da Serra da Lousã de forma interactiva. São vários os núcleos que formam o Ecomuseu. Aqui, destacamos três e acrescentamos ao programa uma refeição típica e uma visita à loja de Aigra Nova.

1. Núcleo Asinino

placeholder-1x1

Fonte: ADXTUR-Bruno Ramos

No Núcleo Asinino, criado para promover e proteger uma espécie autóctone portuguesa em vias de extinção, são três os burros de raça mirandesa que poderá visitar e acompanhar num passeio pela aldeia.

2. Maternidade das Árvores

placeholder-1x1

Fonte: ADXTUR-Lousitânea

Aigra Nova é a única aldeia no país com uma Maternidade de Árvores, um espaço de educação ambiental onde poderá apadrinhar uma planta e, assim, ajudar na reflorestação da Serra da Lousã com espécies autóctones.

3. Núcleo da Coirela das Agostinhas

placeholder-1x1

Fonte: Lousitânea

Situado em Aigra Nova, junto ao acesso para a Fonte dos Namorados, este núcleo do Ecomuseu funciona como uma horta pedagógica, celebrando as hortas tradicionais – as coirelas. É aqui que são cultivados os produtos ecológicos utilizados na confecção das refeições temáticas realizadas na aldeia e os doces e compotas vendidos na Loja Aldeias do Xisto de Aigra Nova.

4. Manjar da Aldeia

placeholder-1x1

Para uma experiência verdadeiramente genuína, não perca a oportunidade de se deliciar com um Manjar da Aldeia, uma refeição temática do Ecomuseu que promete abrir o palato à tradição, história e cultura da serra. Servido em ambiente familiar e por locais vestidos em trajes típicos, o manjar incluí deliciosas entradas, como queijo de cabra e broa de carne, verdadeiros pitéus serranos, como a chanfana de cabra velha assada em forno de lenha, uma sobremesa regional, café e aguardente de mel. Reúna amigos e familiares (visto que são necessárias, no mínimo, 10 pessoas para marcar esta refeição) e delicie-se não só com os sabores mas também com a hospitalidade serrana.

5. Loja Aldeias do Xisto de Aigra Nova

placeholder-1x1

Fonte: ADXTUR-Foge Comigo

Integrada também no Ecomuseu das Tradições do Xisto, a loja de Aigra Nova oferece uma vasta selecção de produtos e sabores genuínos, assim como actividades. Funcionando como ponto de partida de uma viagem pelas vivências e tradições das Aldeias do Xisto de Góis, é um sítio onde é palpável a relação dos locais com a sua História e a natureza.

Mais a não perder quando em Aigra Nova

1. Rota das Tradições do Xisto

placeholder-1x1

Inserido na Rede Natura da Serra da Lousã, este Caminho do Xisto percorre uma vereda que une as quatro Aldeias do Xisto do Concelho de Góis – Comareira, Aigra Nova, Aigra Velha e Pena. É um percurso que o levará a testemunhar a história da região, através dos fornos, moinhos, palheiros, currais, pocilgas e adegas que marcam o caminho, e observar os magníficos Penedos de Góis, com desníveis únicos e quedas de água e ribeiras exuberantes. Com 9,2 quilómetros e a duração de 4 horas, é um percurso pedestre considerado fácil e, sem dúvida, deleitável.

2. Parque Florestal da Oitava

placeholder-1x1

A Mata da Oitava, encaixada na belíssima Serra da Lousã, ocupa 470 hectares da área do Município de Góis, inseridos na Rede Natura 2000. Perfumada com castanheiros, pinheiros bravos, medronheiros e azevinho, é um espaço-santuário onde poderá desfrutar da natureza na sua plenitude e, quem sabe, explorar a área em busca de geocaches.

Onde ficar?

Toca da Raposa, Casa de Campo da Comareira

placeholder-1x1

Também na Casa de Campo da Comareira, a Toca da Raposa é um quarto de casal com casa de banho privativa e um terraço onde os hóspedes são presenteados com uma belíssima paisagem.

Preço por noite (cama de casal, 2 hóspedes, pequeno almoço incluído): 45€ (agora 31,5€) Ver alojamento em bookinxisto.com/pt >>

Ninho da Coruja, Casa de Campo da Comareira

placeholder-1x1

Com o slogan “no topo da serra com vista para o mundo”, o Ninho da Coruja é um estúdio no piso superior da Casa de Campo da Comareira onde a decoração o fará sentir-se em casa e a vista é de cortar respiração.

Preço por noite (casa inteira, 2 hóspedes, pequeno-almoço incluído): 60€ Ver alojamento em bookinxisto.com/pt >>

Veja também: