Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
01 Fev, 2019 - 14:40
O álcool corta o efeito da pílula? Fique a par de tudo

O álcool corta o efeito da pílula? Fique a par de tudo

Catarina Milheiro

A afirmação de que o álcool corta o efeito da pílula tem vindo a ser questionada ao longo dos anos. Saiba tudo neste artigo.

O artigo continua após o anúncio

A questão “será que o álcool corta o efeito da pílula?” é algo que, no geral, passa pela cabeça de todas as mulheres em alguma fase das suas vidas. Mas, será que as bebidas alcoólicas interferem mesmo no efeito que a pílula tem sob o organismo feminino? Será que funciona mesmo assim?

Vamos explicar-lhe tudo sobre esta temática.

O álcool corta o efeito da pílula?

Pílula contínua: tudo o que precisa de saber

Há quem diga que o álcool corta o efeito da pílula, quando ingerido em excesso. Isto deve-se ao facto de o fígado, ser o órgão do nosso corpo onde se dá a metabolização do álcool e ao mesmo tempo das propriedades da pílula.

É por este motivo que surgem as questões sobre a ingestão de bebidas alcoólicas e o efeito que a pílula tem ou deixa de ter no nosso organismo.

No entanto, não há ainda nada que comprove que a ingestão de álcool afete a proteção que a pílula fornece.

Ou seja, o facto de beber uma cerveja ou duas pode não influenciar o efeito que a pílula tem no seu organismo. Contudo, se a ingestão de bebidas alcoólicas for em excesso pode estar a colocar em causa o efeito contracetivo da pílula.

Vamos compreender melhor esta questão, porque apesar de não passar de um mito, é algo que merece a atenção por parte de todas as mulheres.

Álcool Vs Pílula

Como já explicamos em cima no artigo, a questão “será que o álcool corta o efeito da pílula?” não passa de um mito. Mas é importante que esteja consciente que não deve fazer nunca, um consumo excessivo de bebidas alcoólicas para que isto não aconteça.

O artigo continua após o anúncio

Contudo não se trata de uma questão assim tão linear, isto porque o álcool pode provocar alguns efeitos secundários que podem alterar a eficácia deste método contracetivo.

Quando faz um uso excessivo de qualquer tipo de bebida alcoólica pode ficar com uma sensação de mal-estar, sentir-se indisposta e até mesmo vomitar.

Quando isto acontece, e caso tenha tomado a pílula há menos de 4 horas, a probabilidade de o comprimido não ter sido corretamente absorvido é mais alta, havendo desta forma uma diminuição do efeito da pílula ou em alguns casos a anulação total do seu efeito.

Outro efeito secundário que o álcool pode ter sob o efeito deste método contracetivo é o esquecimento. Isto é, se beber em excesso as probabilidades de se vir a esquecer de tomar o comprimido aumentam.

É extremamente importante que a toma da pílula seja feita todos os dias à mesma hora, e com o efeito do álcool o que pode acontecer é que se gere uma confusão mental que proporcione o esquecimento da sua toma.

Para além disto, existe ainda outro efeito secundário, a diarreia.

É muito comum as pessoas experienciarem diarreias fortes depois da ingestão em excesso de bebidas alcoólicas. Tal acontecimento pode provocar uma redução no efeito da pílula ou até mesmo a sua anulação, porque o corpo pode não ter tido o tempo suficiente para metabolizar os componentes deste método contracetivo.

álcool corta o efeito da pílula
Pílula contínua: tudo o que precisa de saber
Veja também Pílula contínua: tudo o que precisa de saber

Como reduzir a ação do álcool sobre o efeito da pílula

Já todos nós sabemos que o consumo de álcool em excesso pode trazer efeitos negativos para o nosso bem-estar e para a nossa saúde.

O artigo continua após o anúncio

É importante ainda relembrar que, a ingestão de bebidas alcoólicas é tolerada de maneiras diferentes em cada um de nós. Ou seja, uma pessoa que esteja habituada a beber álcool com frequência, irá certamente tolerar melhor (ou com mais facilidade) do que alguém que beba esporadicamente.

Para além disto, as pessoas que tenham um porte mais robusto têm, no geral, uma maior resistência ao teor de álcool presente nas bebidas. O que pode atrasar alguns sintomas e efeitos secundários que este possa ter sob o efeito da pílula.

Outro aspeto que pode adotar para conseguir tolerar melhor a ingestão de bebidas alcoólicas no seu organismo, é o facto de se alimentar muito bem antes de as beber. Isto é, sempre que saiba que vai beber mais álcool do que o que é hábito, deve forrar o seu estômago com alimentos.

Desta forma, irá conseguir resistir melhor aos efeitos que o álcool poderá trazer como a sensação de mal-estar, indisposição e até mesmo os vómitos.

Ao ingerir bebidas alcoólicas em excesso sem se alimentar devidamente, ou seja, de estômago vazio, está a aumentar as probabilidades de o álcool cortar o efeito da pílula, fazendo com que os efeitos secundários se sintam muito mais rápido.

Tendo por base este artigo, e sabendo agora que a questão “o álcool corta o efeito da pílula” é efetivamente negativa, temos algumas orientações para si:

  • sempre que ingerir álcool, opte por tomar a pílula 5 horas mais cedo para que possa assim garantir o efeito deste método contracetivo;
  • tome o comprimido sempre com água e nunca com qualquer tipo de bebida alcoólica;
  • opte por fazer uma ingestão moderada de bebidas alcoólicas.

Agora que já está devidamente informada, tente cumprir sempre as orientações que deixamos para si neste artigo.

É muito importante que nunca se esqueça de fazer a toma da pílula diária, sem que existam esquecimentos ou outros fatores adversos que a façam anular o efeito que a pílula tem sob o organismo.

O artigo continua após o anúncio
Veja também