Teresa Campos
Teresa Campos
31 Jan, 2019 - 10:43
Amaxofobia: como superar o medo de conduzir

Amaxofobia: como superar o medo de conduzir

Teresa Campos

A amaxofobia é o medo irracional em conduzir ou em entrar dentro de um carro. Se sofre ou conhece quem sofre deste problema, saiba que há como superá-lo.

O artigo continua após o anúncio

Para muitos, a palavra pode ser uma verdadeira incógnita: amaxofobia. Amaxo vem de amaxos (carruagem) e fobia significa medo. Por isso, não é preciso saber mais para perceber que amaxofobia se refere ao medo de conduzir veículos, nomeadamente automóveis.

Se acha que este é um transtorno relativamente raro, fique a saber que ele é, talvez, mais comum do que aquilo que pensa e, portanto, faz todo o sentido debruçarmo-nos um pouco mais sobre os seus principais sintomas e causas, assim como adiantar algumas possíveis formas de cura.

Amaxofobia: o medo de conduzir e/ou andar de carro

medo de conduzir

O que é?

A amaxofobia é um transtorno psicológico que se traduz no medo irracional de conduzir um determinado veículo. No geral, quem padece desta fobia, afirma ter receio de perder o controlo do carro, de atropelar alguém, deixar o carro “ir abaixo”, entre outras ânsias.

Por norma, as pessoas que sofrem deste síndrome caraterizam-se como sendo muito perfecionistas, sensíveis a críticas, com baixa auto-estima, exigentes consigo mesmas e recearem dececionar os mais próximos.

Outro aspeto relevante é que existem vários graus de amaxofobia. Se há alguns indivíduos que “apenas” revelam medo em fazer determinados percursos ou passar em certas pontes ou estradas; também há indivíduos incapazes de concluir o exame de condução ou, até, de serem passageiros, sendo para eles inconcebível a ideia de entrar dentro de um carro.

Sintomas

De um modo global, quem sofre deste transtorno relata sintomas tais como:

  • boca seca;
  • sudorese;
  • tensão muscular;
  • dores de cabeça e/ou no peito;
  • formigueiro;
  • vertigens;
  • tremores;
  • aceleração do ritmo cardíaco.
  • agitação;
  • respiração superficial;
  • náuseas;
  • insegurança;
  • sensação de perda de força nos braços e nas pernas;
  • visão desfocada.

É, ainda, importante referir que a amaxofobia pode fazer-se acompanhar de outros transtornos, tais como:

  • TOC;
  • Ansiedade generalizada;
  • Fobia social;
  • Medo de errar;
  • Síndrome de Burnout, entre outros.

Causas

Há algumas circunstâncias, nomeadamente experiências enquanto condutor ou enquanto passageiro, que podem levar um indivíduo a desenvolver amaxofobia. Conheça algumas delas:

O artigo continua após o anúncio
  • Ter estado envolvido num acidente ou ter testemunhado um, particularmente traumático;
  • Ter tido pouca prática de condução, após ter “tirado a carta”;
  • Ter tido instrutores de condução demasiado rigorosos;
  • Ter conduzido sob neblina, chuva, neve, ou outras condições adversas que o tenham assustado, assim como se ter deparado com um animal em frente ao veículo ou outro elemento que possa ter gerado pânico;
  • Ter tido pais que revelavam ansiedade ou pânico, durante a condução;
  • Ter assistido ou ter estado envolvido em desentendimentos no trânsito, especialmente violentos;
  • Ter vivido fortes episódios de stress, devido a congestionamentos de trânsito, por exemplo;
  • Sofrer de ataques de ansiedade ou outros distúrbios nervosos;
  • Ouvir ou ler muitas notícias sobre acidentes de trânsito graves ou assistir a filmes que retratem choques de carro violentos.

Como curar a amaxofobia e superar o medo de conduzir?

superar medo de conduzir

A boa notícia, para quem sofre deste transtorno, é que sim, é mesmo possível resolver este problema e perder o medo de conduzir. Para isso precisa, inicialmente, de reconhecer que tem esta fragilidade e estar disposto a procurar e a pedir ajuda, nomeadamente a um psicólogo. Depois, existem algumas soluções possíveis à sua escolha, tais como:

  • Experimentar a hipnoterapia: a hipnose chega até à raiz do problema e, por isso, é uma das terapias mais eficazes para perder o medo de conduzir;
  • Falar sobre o seu medo: verbalizar o que sente, neste caso, quando está atrás do volante, é uma forma de superar a amaxofobia e reduzir a tensão e o Se o fizer com um psicólogo, ele poderá ajudá-lo a ter pensamentos positivos e a visualizar-se calmo e tranquilo, enquanto conduz. Esta é uma maneira eficaz de afastar as ideias mais negativas;
  • Ter aulas de condução defensiva e aderir a grupos que partilhem do mesmo problema: um bom instrutor de condução pode ser a chave para que perca todos os seus medos, receios e inseguranças. Além disso, conversar com outras pessoas que sofrem ou sofreram do mesmo transtorno pode ser muito importante e útil.
  • Fazer terapia cognitivo-comportamental e dessensibilização gradual: estas são outras técnicas também utilizadas para superar o medo de conduzir.
  • Aprender técnicas de relaxamento para controlar a ansiedade.

Todas estas terapias assentam naquilo que se designa por “plano de confronto gradual”, ou seja, em qualquer um destes casos, a superação do medo de conduzir passa, necessariamente por enfrentar a estrada e conduzir. Contudo, pretende-se que tal seja feito de forma gradual.

Saiba ainda que muitas escolas de condução, entre elas o Automóvel Clube de Portugal, têm cursos de reciclagem para combater a amaxofobia, onde as aulas práticas de condução funcionam a par de um acompanhamento psicológico que pretendem assegurar uma relação equilibrada e saudável entre o indivíduo e o ato de conduzir.

Saiba mais sobre o programa de psico-condução do ACP >>

Veja também: