Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luísa Santos
Luísa Santos
20 Set, 2019 - 16:45

Apple Card já está disponível

Luísa Santos

Esta era outra das novidades já confirmadas pela marca: o Apple Card já chegou às mãos de alguns americanos. Não se sabe quando será o lançamento global.

Apple Card já está disponível

Tim Cook, CEO da gigante tecnológica americana, já tinha anunciado a próxima grande novidade da marca. A altura de conhecer o Apple Card chegou, experiência que foi restrita a um grupo pequeno de americanos. Este cartão, sem qualquer anuidade ou taxa(s), permite fazer pagamentos na maior parte dos terminais.

Apple Card disponível nos EUA

O Apple Card foi criado para ser um cartão de crédito que, em vez de criado por um banco – como normalmente acontece – foi pensado por uma marca. A Apple é garantia de inovação e segurança e quer colocar-se à frente da concorrência com esta nova criação.

Para já, o cartão não é acessível a todos os utilizadores. Quando foi anunciado, a Apple ativou um serviço no qual os utilizadores podiam registar os seus dados para receber informações sobre o Apple Card em primeira mão – incluíndo saber a data em que o cartão seria lançado.

Esse grupo restrito de utilizadores foi o único a receber o cartão, mas a oferta vai alargar-se a todos os utilizadores de iPhone até ao final de agosto.

Cartão só pode ser usado nos EUA (para já)

Ainda não se sabe quando é que será o lançamento global do Apple Card. Para já, o cartão só está disponível nos Estados Unidos, uma vez que a empresa garantiu relação financeira da Goldman Sachs, que valida ou rejeita os pedidos de adesão feitos por cada utilizador.

Estando o EUA garantidos financeiramente, resta saber quando é que o mesmo acontecerá no resto do mundo. Ao que tudo indica, a globalização do cartão ainda não aconteceu porque a Apple ainda não conseguiu estabelecer igual acordo com outras instituições bancárias.

Mesmo aqueles que não têm o cartão podem registar-se na plataforma do Apple Card com as informações mais básicas (como o nome, data de nascimento, salário e os últimos quatro dígitos do número de Segurança Social). Estes dados são, depois, enviados para a Goldman Sachs que, quase instantaneamente, valida ou rejeita os pedidos. O processo é tão rápido quanto se pode ser no vídeo seguinte.

Para quem tem dúvidas sobre o serviço, a Apple disponibilizou uma série de vídeos explicativos que podem ajudar nos momentos de maior dúvida. Assim que o pedido for aprovado, o cartão virtual passa a estar disponível no Apple Wallet.

Assim que o Apple Card estiver disponível para todos os utilizadores americanos, cada um pode, após o registo, pedir que um cartão seja enviado por correio para a morada de residência.

O cartão vem equipado com a tecnologia NFC para que possa ser ativado e sincronizado com a conta criada. Para isso, basta aproximar o cartão do iPhone e esperar que a ativação aconteça. Esta é uma possibilidade que não vai estar disponível para aqueles que têm iPhones pirateados ou que usem o cartão para comprar moedas eletrónicas.

A integração do Apple Card com a aplicação do Wallet permite ter acesso a todas as transações feitas, para além de ser possível fazer pagamentos e verificar quando dinheiro tem cada conta.

Veja também