Publicidade:

Acidentes domésticos: o que mais leva as crianças às urgências

Acidentes domésticos acontecem inesperadamente e as crianças são mais vulneráveis. Sabe quais as situações que mais levam as crianças às urgências?

Acidentes domésticos: o que mais leva as crianças às urgências
Todos os anos morre 1 milhão de crianças vítimas de acidentes

A curiosidade das crianças leva-as a explorar o meio envolvente e a imitar o comportamento dos outros, o que pode resultar em novas e estimulantes descobertas mas também em muitos perigos. É importante que os pais apostem na prevenção dos acidentes domésticos e que conheçam quais os principais produtos que levam as crianças às urgências.

Acidentes domésticos que levam as crianças às urgências


O domicílio pode apresentar diversas armadilhas e, nos primeiros anos de vida, as crianças não conseguem distinguir os produtos/comportamentos perigosos dos produtos/comportamentos úteis e não nocivos. Os acidentes domésticos com crianças são muito comuns e todo o cuidado é pouco. Algumas das situações que mais frequentemente levam as crianças às urgências exigem atenção e, acima de tudo, prevenção.

A. Intoxicações

As intoxicações estão entre as principais causas de morte em crianças na faixa etária inferior a 5 anos (cerca de 1/3 das intoxicações acontecem na cozinha), devido à sua enorme curiosidade e à tendência de levar substâncias à boca. Numa casa comum existem muitas substâncias tóxicas, daí que as intoxicações apresentem uma elevada prevalência.

Estes são alguns dos principais produtos que obrigam à ida de crianças às urgências.

1. Medicamentos;

2. Produtos de limpeza;

3. Corpos estranhos/objetos pequenos: sementes de frutas, grãos de arroz, feijão ou milho, espinhas de peixe, pedaços de ossos, pregos, agulhas, moedas, entre outros;

4. Pesticidas.

Intoxicações

B. Queimaduras

As queimaduras térmicas são as mais comuns nas crianças e, de forma habitual, são provocadas por líquidos quentes (chá; água; café; óleos), chamas domésticas (fogão), fios elétricos, tomadas e elementos de aquecimento. Das queimaduras podem resultar traumas físicos, dor e o sofrimento à criança e à família. A dor pode ser constante e intensa e quando as queimaduras são graves a recuperação pode ser bastante demorada.

Queimaduras

C. Quedas

As quedas têm uma grande incidência em crianças com idade até aos 5/6 anos. A sua imprevisibilidade é uma das principais causas que levam as crianças às urgências. Conheça algumas situações a ter em conta.

1. Quando se deixa a criança sozinha em cima de mesas e sofás, enquanto se prepara o banho ou a muda da fralda;

2. Quando os bebés estão ao colo de irmãos ainda de tenra idade, sem vigilância de um adulto;

3. Em portas ou janelas de acesso a varanda ou terraço, sem redes de proteção, grades, fechos de segurança ou outro dispositivo adequado;

4. No chão onde a criança circula, que nem sempre se encontra seco ou pode ter produtos que favorecem o seu escorregamento (por exemplo, ceras ou tapetes mal instalados).

Quedas

Crianças nas urgências: 8 dicas para prevenir os acidentes domésticos


Os acidentes domésticos com crianças acontecem quando menos se espera. A curiosidade, a ânsia de exploração e descoberta e o facto de não possuírem a noção do perigo, são os ingredientes que podem colocar as crianças nas urgências. De forma a prevenir os acidentes domésticos é importante que os pais adotem alguns cuidados, nomeadamente:

1. Ensinar que existem vários tipos de perigo em casa que podem ser evitados e que, para tal, é importante que as crianças tenham alguns cuidados como arrumar os brinquedos, não correr pelas escadas, não trepar, entre outros;

2. Na cozinha, evitar utilizar toalhas na mesa que as crianças possam puxar, ter o balde do lixo sempre fechado e, quando se estiver a cozinhar, devem manter-se os cabos das panelas e frigideiras virados para o interior do fogão;

3. Na casa de banho, é importante o uso de tapete antiderrapante durante o banho das crianças. Mais ainda, o piso do chão deve estar sempre seco;

4. Depois de a brincadeira terminar é importante arrumar os brinquedos num baú;

5. Como prevenção dos choques elétricos, é importante que a instalação elétrica cumpra todas as normas de segurança e que as tomadas elétricas estejam protegidas;

6. De forma a prevenir intoxicações deve-se: guardar sempre os produtos tóxicos em locais altos e fechados; não armazenar em casa pesticidas nem líquidos inflamáveis; guardar todos os medicamentos fora do alcance das crianças;

7. É igualmente importante manter fora do alcance das crianças e alertá-las para o perigo de brincar com determinados objetos (facas; tesoura; saca-rolhas; copos de vidro, chávenas ou talheres; fósforos; isqueiros; objetos ou líquidos quentes; pequenos eletrodomésticos);

8. Nunca se deve deixar a criança sozinha perto do mar, de piscinas, lagos ou tanques.

 

Veja também: