Publicidade:

7 benefícios da pílula que deve conhecer

Saiba quais são os benefícios da pílula, que pode ajudar a tratar vários problemas de saúde, além de prevenir uma gravidez indesejada.

7 benefícios da pílula que deve conhecer
Cuidados que vão além de evitar uma gravidez

Os benefícios da pílula podem ser maiores do que imagina. Mais do que prevenir uma gravidez indesejada, podem melhorar a saúde e o bem-estar da mulher.

Os contracetivos orais nada mais são do que uma versão combinada das hormonas progesterona e estrogénio. A pílula pode ajudar a tratar variadas questões médicas relacionadas com as hormonas, além de terem efeitos que podem ser benéficos para muitas mulheres.

7 benefícios da pílula (além da conceção)


TPM

tpm

Os números não enganam: cerca de 3 em 4 mulheres relatam sintomas como irritabilidade, impaciência e sensibilidade extrema nos dias que antecedem o período menstrual. Um número ainda mais surpreendente de 8% apresenta estes sintomas de forma ainda mais acentuada, conhecida como Transtorno Disfórico Pré-Menstrual.

Um dos benefícios da pílula é justamente evitar as alterações das hormonas que causam esses sintomas. Nos casos mais graves, é aconselhado, inclusive, que a mulher não faça intervalos na toma da pílula, para uma maior sensação de bem-estar emocional e físico.

Enxaquecas

Muitos fatores podem desencadear enxaquecas e dores de cabeça severas e um destes fatores pode ser justamente a oscilação hormonal. Nestes casos, as dores acontecem por causa da diminuição do estrogénio no organismo. Tomar a pílula irá ajudar no controlo hormonal e contribuir para evitar as enxaquecas. Outra opção também muito comum é o uso de pensos de estrogénio.

Dores

dores menstruais

Cólicas intensas podem significar uma condição médica conhecida como dismenorreia. Mesmo as mais leves ocorrem quando o útero produz prostaglandina para a liberação do óvulo. Este processo químico aciona as contrações musculares e um dos principais benefícios da pílula, neste caso, é evitar o processo da ovulação e, consequentemente, a liberação do óvulo. Assim, o processo químico é evitado e as dores também.

Acne

Os contracetivos não são formulados para tratar acne ou borbulhas, mas um dos benefícios da pílula é, de facto, diminuir o nível de hormonas masculinas no corpo da mulher, o que acaba por evitar uma série de problemas de pele.

Mas atenção: antes de correr para a farmácia e comprar uma pílula, verifique junto do seu médico quais são as condições e qual é a melhor combinação para o seu corpo. É necessário um período de adaptação e algumas semanas até a pílula começar a fazer efeito.

Períodos irregulares ou intensos

dores menstruais

Quando o corpo não produz progesterona suficiente, é normal que a mulher passe longos períodos sem menstruar. As pílulas contracetivas ajudam o útero a entrar num ritmo.

Ainda que no início o fluxo seja mais intenso, com o passar dos meses, a combinação hormonal acaba por regular o ciclo. E este é mais um dos benefícios da pílula: após os primeiros meses, esta acaba por diminuir consideravelmente o fluxo menstrual.

Endometriose

A endometriose é uma doença que deve ser tratada a sério e com muito cuidado. Os seus sintomas podem impactar de maneira negativa o bem-estar físico e emocional da mulher.

Para aquelas que apresentam sintomas mais leves da doença, um dos benefícios da pílula é que as hormonas afetam o tecido exterior do útero da mesma maneira que afetam o tecido interior e isso pode ajudar a controlar o crescimento desordenado do tecido endometrial e a diminuir também as dores.

Síndrome do Ovário Poliquístico

beneficios da pilula

Infelizmente, ainda não existe uma cura para a Síndrome do Ovário Poliquístico, mas é possível tratar os seus sintomas, como a ausência do período menstrual, acne e o excesso de pelos. As hormonas presentes nas pílulas ajudam a equilibrar o organismo e a evitar alguns sintomas relacionados ao excesso de hormonas “masculinas”.

Riscos e reações adversas


A maioria das mulheres não apresentam problemas quando tomam a pílula e a melhor opção é sempre consultar um especialista para juntos decidirem o que pode ser o melhor para a sua saúde e o seu bem-estar.

No entanto, algumas reações adversas podem acontecer, inclusive existem alguns estudos que relacionam algumas pílulas com um maior risco de cancro da mama e cancro do colo do útero. Listámos algumas das reações mais relatadas nos primeiros meses:

  • Período irregular;
  • Retenção de líquidos;
  • Alterações de humor e peso;
  • Presença de coágulos de sangue durante o período menstrual.

 

Veja também: