Publicidade:

Ford: Recordemos algumas das grandes máquinas da sua história

Compilar os grandes carros da Ford num só artigo é um risco e muita história pode ficar por contar, mas assumimos o risco e propomos uma viagem no tempo.

Ford: Recordemos algumas das grandes máquinas da sua história
A Ford é uma das maiores construtoras mundiais.

A Ford, ou a marca da oval azul, como commumente é conhecida na gíria, é uma marca que sem dúvida é uma das maiores do mundo. A Ford foi a grande responsável pelo desenvolvimento do automóvel tendo a sua expressão máxima no Ford T que chegou a milhares de cidadãos, transformando de forma radical a mobilidade nas cidades, principalmente as norte-americanas, no princípio do século XX.

O ano de 1903, em Detroit, a cidade meca dos automóveis, marca a data da fundação do que hoje é conhecido como o 3.º maior construtor de automóveis do mundo com 5.329.290 unidades (2018) e que, no mesmo ano, figura no 1.º lugar de vendas com o Ford F-Series, 1.076.153 exemplares comercializados. Números que refletem o poder da marca e o quão bem aceite é em todo o mundo.

Os grandes carros da Ford: um pouco da história do seu fundador

Henry Ford (1863-1947) foi um visionário. Empreendedor, engenheiro mecânico, aos 40 anos, juntamente com 11 investidores (ele como detentor maioritário do capital) foi fundador da Ford Motor Company e o primeiro empresário, no mundo, a aplicar a montagem em série na forma de produzir automóveis em massa e, em menos tempo. Logo, com menor custo. A introdução do Ford T iniciou a grande revolução do sector. Da fábrica da Ford saía um automóvel a cada 98 minutos, o que para a época era uma proeza. Para que os custos fossem contidos Henry Ford desenvolveu diversas inovações e técnicas de negócio, nomeadamente sistema de franquias, facto que permitiu a instalação de um concessionário em cada cidade da América do Norte, bem como, em cidades de outros seis continentes. Para agilizar processos de produção, durante o percurso de criação e invenção de novos sistemas, registou qualquer coisa como 161 patentes.

Conheça a lista dos grandes carros da Ford

Com a noção de que outros modelos aqui podiam figurar arriscamos um grupo de automóveis que devem ser vistos como os mais representativos de uma marca que tem uma história rica de sucesso e um percurso desportivo de fazer inveja.

Ford Model T

ford model t
Fonte: Ford/Divulgação

O responsável pelo que a Ford é hoje. Uma marca global que sob a supervisão de Henry Ford cresceu e revolucionou a mobilidade e o conceito de transporte de pessoas e bens. Apresentado em 1908 o Ford T apresentava diversas inovações. Desde logo o volante à esquerda, caixa de velocidades e motor fechados e inovador sistema de suspensão. Outras vantagens eram: facilidade de condução, manutenção barata e preço de compra, 825,00 dólares, em 1908. Até 1927 foram produzidos 15.007.034 exemplares. Um sucesso de vendas.

Ford Mustang Mk1

Ford Mustang Mk1
O Mustang nas suas várias declinações – GT, Boss 302, Boss 429, Shelby GT350, Shelby GT500 e Mach 1 – é um dos modelos míticos da marca da oval azul e forçosamente tinha de constar na lista dos grandes carros da Ford. O ano de 1969 é o de referência para este modelo que surgiu, também, com várias e potentes motorizações inscrevendo-o no leque de automóveis que podemos designar de muscle car (carros musculados). O Mach 1 surgiu com motor V8 e vários itens que melhoravam o desempenho dinâmico e, também visual.

Ford Shelby Cobra

Ford Shelby Cobra
Fonte: Ford/Divulgação

Este modelo representa uma das componentes da Ford: a desportiva. E para o sucesso desta presença, a marca socorreu-se da ajuda de Carroll Shelby (1923-2012) ex-piloto e empreendedor, fundador da Shelby American, que criou o Shelby Cobra nos anos 60 e 70. Equipado com potente motor V8 o Shelby Cobra, esguio, leve e com apenas dois lugares, afirma-se rapidamente nas provas desportivas. Atualmente é um modelo muito cobiçado por colecionadores e o valor de aquisição pode facilmente superar um milhão de euros. Carroll Shelby esteve também envolvido nas versões Shelby Mustangs da Ford, nos anos 60 e, mais tarde nos anos 2000.

Ford Cortina

Ford Cortina
O Ford Cortina fabricado pela Ford no Reino Unido foi, é, muito popular naquele país e em Portugal onde ainda é possível ver alguns exemplares em circulação, principalmente no segmento dos clássicos. Este modelo tinha como pontos fortes o espaço, tanto no habitáculo como na bagageira e, ao mesmo tempo, ser muito fiável. Produzido durante cinco gerações, entre 1962 e 1982 foi o automóvel mais vendido no Reino Unido nos idos anos 70. Curiosamente o seu nome foi inspirado na estância de esqui italiana Cortina d’Ampesso, local que recebeu as Olimpíadas de Inverno, de 1956.

Ford Capri

Ford Capri
Com o Capri, a Ford quis transportar o sucesso do Mustang para o Velho Continente. O Ford Capri surgiu em 1969 e rapidamente conquistou o mercado europeu. O sucesso é de tal ordem que a Ford alargou a produção às fábricas de Halewood e Dagenham, na Inglaterra, a Genk na Bélgica e a Colónia e Saarlouis, na Alemanha. O Ford Capri também foi construído na Fábrica de Montagem da Azambuja entre 1970 e 1976. 4.310 unidades do Ford Capri foram matrículas no primeiro ano em Portugal (1969). Disponível com várias motorizações, hoje é um clássico raro de se ver.

Ford Sierra RS Cosworth

Ford Sierra RS Cosworth
O Ford Sierra RS Cosworth é um modelo que forçosamente tem de integrar a lista dos grandes carros da Ford. Não só pelo seu tamanho, um grande familiar, mas pelas derivações que teve e pelo desempenho desportivo. A versão Sierra RS Cosworth é o resultado do projeto Ford Motorsport em produzir um automóvel capaz de competir e ser um vencedor nas provas do designado Grupo A. Stuart Turner e Walter Hayes (este também responsável por outro projeto de sucesso da marca o Ford GT 40) com o apoio de Ken Kohrs (da empresa Cosworth) desenharam um protótipo que mais tarde resultou num sucesso: Sierra RS Cosworth disponível apenas em três cores exteriores, preto, branco e azul-escuro e num tom único para o habitáculo, cinzento.

Ford Escort

Ford Escort
Fonte: Ford/Divulgação

O Ford Escort é um modelo ícone da marca norte-americana, em Portugal. O sucesso de vendas e o palmarés desportivo, principalmente obtido em ralis, diz bem da paixão que este modelo criou junto dos aficionados da marca. São conhecidas diversas versões, umas mais potentes que outras, mas quem adquiria um Escort, mais cedo o mais tarde acabava por o “artilhar” com alargadores e jantes a condizer, para acentuar o “estilo rebelde” do automóvel. De sublinhar que em 1981 o Ford Escort foi escolhido como “Carro do Ano”.

Ford GT 40

Ford GT 40
A história do Ford GT 40 começa antes deste ser uma realidade nas pistas. Instruções claras de Henry Ford II davam conta de que a marca precisava de um carro que acabasse com o reinado da Ferrari nas 24 Horas de Le Mans. O resultado foi o Ford GT 40 (produção entre 1964 e 1969) cujo palmarés naquela prova integra 4 primeiros lugares, entre 1966 e 1969, sendo a primeira marca norte-americana a vencer a prova de resistência francesa. Nas várias declinações em que foi construído recebeu sempre potentes motores V8 que associados à sua leveza e ao design dinâmico permitiam que este “voasse” nas pistas. A designação GT significa Grand Touring e o “40” a altura total (40 polegadas medidas a partir da base do para-brisas).

 Ford GT

 Ford GT
O Ford GT é o sucessor do bem-sucedido GT 40. É o regresso da marca aos grandes desportivos. A primeira geração deste modelo foi produzida entre 2004 e 2006. Uma segunda geração surgiu no Salão Automóvel de Detroit, em 2015, fruto da parceria da Ford com a Microsoft e a Xbox. Esta versão contemporânea recebe motor V6 de 3.5 litros, mais adequado a cumprir as exigentes normais de emissão de gases atualmente em vigor, e debita 656 cv de potência e velocidade máxima anunciada de 347 km/h. Este desportivo é, segundo a marca norte-americana o GT com melhor relação peso/potência. Preço: 387 mil euros.

Ford F-Series

Ford F-Series
A fechar a lista dos grandes carros da Ford temos a F-Series. A marca norte-americana também tem tradição no segmento dos jeep, com o Ford Bronco, e nas pick-up de tamanho normal ou XL, caso da F-Series que é produzida desde 1948, e que atualmente vai na 13.ª geração. A expressão máxima da F-Series é, desde 2019, a F-Raptor super-pick up que integra a linha Super Duty. Como referimos o modelo F-150 foi em 2018 o modelo mais vendido da Ford em todo o mundo, sendo uma referência no segmento. O mercado norte-americano é o eleito da F-Series que é equipada com potentes motores V8 com prestações assombrosas, a que estão associados diferentes tipos de cabina e acabamentos de luxo.

Veja também:

 

Valdemar Jorge Valdemar Jorge

No seu ADN encontramos a paixão pelos automóveis enrolada no gosto por contar histórias. Profissionalmente conta com 34 anos de jornalismo, praticamente os mesmos que o hobby que escolheu – a fotografia. O seu lugar favorito, hoje, é na estrada, sentado ao volante de um carro que vai ser apresentado amanhã, a fazer um teste drive para escrever a crónica que o prezado leitor poderá ler esta noite.

Também lhe pode interessar: