Publicidade:

Cartão pré-pago: saiba tudo sobre a nova moda bancária

Limita os gastos diários, mas também lhe dá mais segurança. Saiba tudo sobre o cartão pré-pago e avalie os prós e contras desta opção.

Cartão pré-pago: saiba tudo sobre a nova moda bancária
Conheça a nova oferta dos bancos

O cartão multibanco veio revolucionar as transações diárias e facilitar os nossos pagamentos, mas a evolução recente e as compras na Internet trouxeram a consciência de que a informação bancária não está tão segura assim quando navegamos na rede. Neste sentido, os bancos criaram o conceito de cartão pré-pago – que tem saltado cada vez mais das compras online para as compras físicas.

Ter um cartão pré-pago não é prática exclusiva de quem faz compras na Internet. Também no mundo físico ele pode ser útil, por isso convém saber como funciona e em que pode ajudar no seu caso.

O que é um cartão pré-pago?


cartão pré pago

Um cartão pré-pago é uma espécie de cartão multibanco de saldo limitado. No fundo, funciona como os cartões de telemóvel: tem de ser recarregado através da sua conta corrente e depois pode ser utilizado até esgotar o plafond concedido.

Este cartão tem as mesmas características que todos os outros e funciona em terminais de pagamento automático, caixas multibanco e sistemas de pagamentos online. A única diferença é mesmo o limite que decide dar-lhe.

A quem se destina?

O cartão pré-pago surgiu há vários anos, inicialmente concebido a pensar nos jovens. A ideia era funcionar como um porta-moedas eletrónico carregado pelos pais, evitando que os adolescentes levassem dinheiro na carteira mas ao mesmo tempo garantindo que tinham fundos para fazer face às pequenas despesas do dia a dia.

Mais recentemente, contudo, o cartão pré-pago assumiu a funcionalidade de dar mais segurança às transações online. Ao ter um saldo limitado pelo utilizador, podia ser usado em pagamentos na Internet sem grandes riscos, porque, mesmo que os dados da conta fossem roubados, os ladrões não conseguiam tirar da conta da vítima mais do que o plafond autorizado para aquele cartão.

Nos dias de hoje, essa função mantém-se, mas a ela soma-se outra: ajudar os utilizadores a controlarem as despesas diárias e evitar que se distraiam na gestão do orçamento familiar. Assim, o cartão pré-pago pode ser usado por toda a gente e para vários fins.

Que vantagens tem?

Ter um cartão pré-pago no bolso é, antes de mais, uma questão de segurança. Se lho roubarem, os ladrões não podem tirar da conta mais do que o plafond atribuído ao cartão – o que pode salvá-lo de um grande desfalque.

Além disso, ajuda-o a manter-se fiel ao planeamento orçamental do mês: permite-lhe estabelecer um limite diário para as despesas e, quando esse limite é atingido, o cartão deixa de funcionar e não autoriza saldos negativos.

Também para os jovens o cartão pré-pago é uma excelente forma de gerirem a mesada de forma independente e até de irem a festas e festivais sem levarem grandes somas de dinheiro escondidas nos bolsos – tudo enquanto se mantêm dentro dos limites estabelecidos pelos pais.

Outro tipo de clientes que podem beneficiar do cartão pré-pago são os idosos. Por serem mais vulneráveis a fraudes, as pessoas mais velhas veem-se muitas vezes limitadas pelos filhos na quantidade de dinheiro que levam. Com um cartão pré-pago, esse limite pode existir na mesma sem que o idoso tenha de sair de casa sem dinheiro para uma emergência.

Em cima de todas estas vantagens, o cartão pré-pago é a forma mais segura de fazer pagamentos online.

Quais são as desvantagens?

Apesar de atrativo, o cartão pré-pago não é perfeito. Logo a começar, temos as anuidades: em muitos bancos elas existem e não são baixas. O cartão também não permite saldos negativos, o que pode ser desesperante em situações de emergência.

As operações autorizadas para os cartões pré-pagos também são limitadas e alguns bancos até só permitem a utilização do sistema até determinada idade, pelo que convém informar-se bem antes de subscrever o serviço.

Como ter um cartão pré-pago?

Como qualquer serviço bancário, o cartão pré-pago é de fácil subscrição. Basta ir ao banco, pedir um cartão pré-pago, associá-lo a uma conta-corrente e assinar os papéis.

Antes de subscrever, no entanto, já sabe qual vai ser a nossa recomendação: o cartão pré-pago já é oferecido por praticamente todos os bancos portugueses – alguns até têm mais do que um tipo de cartão pré-pago -, por isso vale a pena procurar diferentes ofertas e comparar os custos associados. Informe-se bem e tome decisões inteligentes!

Veja também: