Publicidade:

Conta poupança ou depósito a prazo: qual a melhor opção para poupar?

Se tem algum dinheiro de parte, subscrever uma conta poupança ou depósito a prazo é uma forma de o guardar sem perder rendimento. Mas qual é a melhor opção?

Conta poupança ou depósito a prazo: qual a melhor opção para poupar?
Tome boas decisões para não perder dinheiro

Poupar dinheiro é um desafio, mas quem tem conseguido guardar algum no fim do mês já sabe que também não é fácil saber como guardá-lo. Conta poupança ou depósito a prazo? Investimentos seguros ou de risco?

Se também está neste ponto, fique connosco. Vamos analisar as vantagens e desvantagens de cada uma das soluções e ajudá-lo a escolher a melhor para o seu caso.

Conta poupança ou depósito a prazo: qual escolher?


conta poupança ou depósito a prazo

A resposta a esta pergunta não é binária e vai sempre depender de duas coisas: quanto dinheiro tem e o que pretende fazer com ele.

A escolha entre a conta poupança ou depósito a prazo também vai depender das condições que o banco lhe dá em cada um dos casos, por isso procure o seu gestor de conta e converse com ele sobre estas opções. Só depois de ter a informação toda é que pode passar à comparação de alternativas.

As vantagens e as desvantagens da conta poupança


Vantagens da conta poupança

A conta poupança é pensada para um acumular de dinheiro a longo prazo. Se está na dúvida entre conta poupança ou depósito a prazo e o seu objetivo é preparar o futuro, esta pode ser a opção mais indicada.

As contas poupança têm taxas de juro apelativas e permitem ir acrescentando dinheiro regularmente. Além disso, os juros são capitalizados – ou seja, o que recebe de juros é depositado nessa conta e passa a somar ao “bolo” total sobre o qual é aplicada a taxa de juro. Isto quer dizer que, quanto mais tempo passa, mais juros vai receber.

Desvantagens da conta poupança

Há, no entanto, algumas desvantagens que deixam a tradicional conta poupança a perder no momento de decisão entre conta poupança ou depósito a prazo. Uma delas é a falta de garantia: se o banco falir ou se tornar insolvente, perde todo o dinheiro que tinha na conta poupança.

Outra é a taxa de juro: as contas poupança tendem a ter taxas de juro fixas, o que, se é bom quando os juros descem, é mau quando os juros sobem (porque não acompanha a subida).

Um último ponto a ter em atenção é a mobilização antecipada do dinheiro, que não é possível nas contas poupança. Em alguns casos específicos, como a poupança educação, a mobilização até pode ser possível, mas só para fins específicos e justificados ao banco. Isto quer dizer que, até ao fim do prazo da conta, não pode tocar no dinheiro que lá está.

As vantagens e as desvantagens do depósito a prazo


Vantagens do depósito a prazo

O primeiro trunfo que esta opção tem quando vai escolher entre conta poupança ou depósito a prazo é a mobilidade. É frequente encontrar depósitos a prazo que permitem a mobilização total ou parcial do dinheiro antes do fim do prazo, ainda que para isso sacrifique os juros corridos.

Outra vantagem do depósito a prazo é que pode fazê-lo por períodos de tempo muito curtos (como três meses) e com pouco dinheiro. Isto permite-lhe adotar duas estratégias: uma é ir aumentando o valor gradualmente à medida que vai podendo; a outra é ir acompanhando as subidas dos juros, fazendo sempre novos depósitos com novas (e melhores) taxas.

Os depósitos a prazo estão cobertos pelo Fundo de Garantia de Depósitos (até 100 mil euros, por cliente, por banco), o que significa que não perde o dinheiro se o banco ficar insolvente.

Desvantagens do depósito a prazo

No entanto, se está em dúvida entre subscrever uma conta poupança ou depósito a prazo tenha em atenção que os depósitos, por serem curtos e menos “automáticos” que as contas poupança, requerem maior acompanhamento da sua parte e algum conhecimento sobre a evolução da Euribor e sobre as taxas de juro – ou seja, dão mais trabalho.

Qual é a melhor opção?


conta poupança ou depósito a prazo

Como já dissemos, para escolher uma conta poupança ou depósito a prazo, tem de começar por contabilizar o dinheiro disponível e perceber o que quer fazer com ele.

As contas poupança compensam mais quando o juro está alto e não lhe faz diferença “bloquear” o dinheiro; os depósitos são a opção mais inteligente para quando não sabe se vai precisar do dinheiro e está disposto a repetir a operação sempre que os juros subirem.

Em qualquer dos casos, siga o procedimento habitual para quando vai lidar com bancos: bata a todas as portas, pergunte por soluções e ofertas promocionais, negoceie. Os bancos estão interessados em guardar o seu dinheiro, por isso vão tentar aliciá-lo com propostas melhores do que as da concorrência – e já se sabe quem sai a ganhar nesta competição!

Veja também: