Publicidade:

Crédito malparado: o que é e a que se deve

A situação do crédito malparado ocorre quando o devedor se vê impossibilitado de cumprir as suas obrigações, passando o crédito concedido a ser incobrável.

Crédito malparado: o que é e a que se deve
Quais os factores que contribuem para este problema

Dá-se o nome de crédito malparado, também conhecido como crédito de cobrança duvidosa, ao montante que fica em dívida de pagamento por parte das famílias para pagarem os financiamentos e obrigações que possuem, como por exemplo cartões de crédito, prestações da casa e carro. Explicado de forma mais simples, o crédito malparado é o valor que fica em falta num empréstimo que não foi pago até ao fim.

Principais motivos da existência do crédito malparado

credito-malparado

crise financeira e o desemprego são dois dos principais motivos que costumam causar o aumento significativo de casos de crédito malparado. Isto porque estes factores levam a uma acumulação de dívidas em Portugal, e também a nível mundial, sendo um problema económico que afeta não só várias famílias como também inúmeras empresas, que acabam por ficar sobreendividadas. Outras situações que levam ao crédito malparado são:

  • Invalidez;
  • Doença;
  • Divórcio.

Várias famílias, ao se encontrarem neste tipo de situações, que abalam a estrutura económica do agregado familiar e se refletem no incumprimento das obrigações de crédito, tomam a decisão de recorrerem à ajuda de instituições de apoio ao consumidor. O crédito malparado representa mais de 3% do total de crédito que é disponibilizado às famílias.

A quem pode recorrer para melhorar a situação em que se encontra

Se estiver desempregado pode atenuar esta situação ao tentar socorrer-se dos subsídios previstos pelo Instituto da Segurança Social através do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

No caso de doença pode pedir ajuda ao Serviço Nacional de Saúde na comparticipação de medicamentos e tratamentos para além da cobertura do seguro de saúde que possa ter.

Caso se encontre numa situação de divórcio, esta é agravada pelo acréscimo de despesas ou pelo aumento da participação das mesmas, o que fará com que a avaliação da prioridade de cada consumo e prospeção de oportunidades de poupança se tornem ferramentas essenciais.

Cuidado com as opções que toma

Se se encontrar numa situação de crédito malparado, não se sobreendivide através de supostas soluções que podem prejudicá-lo a longo prazo, como por exemplo a escolha de um crédito rápido. Não deixe que o seu banco o convença a aceitar dinheiro emprestado através do crédito rápido e simples, uma vez que esta poderá ser uma solução a curto prazo mas trazer-lhe ainda mais dívidas a longo prazo.

É nessas alturas que, ao verificar-se a impossibilidade do devedor cumprir as suas obrigações, por não possuir património suficiente que as satisfaça, se dá o caso do crédito concedido se tornar incobrável, ou seja, malparado.

Soluções para o crédito malparado

Existem duas formas de tentar resolver a situação do crédito malparado, sendo elas:

Para que qualquer uma destas soluções possa ser levada avante, terá de entrar em negociações com a entidade credora para que possam chegar a uma solução viável.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.