Publicidade:

Doença celíaca: o que é, sintomas e tratamento

Trata-se de uma das intolerâncias alimentares mais comuns e é um dos motivos para a luta contra o glúten. Fique agora a saber tudo sobre a doença celíaca.

Doença celíaca: o que é, sintomas e tratamento
Tome nota dos sintomas a que deve estar atento

De certeza que já se apercebeu de que ultimamente o glúten está no centro de várias discussões e todos parecem querer evitá-lo. Bom, a realidade é que muitos são aqueles que sofrem de doença celíaca, uma condição que afeta entre 1% a 3% da população portuguesa e explica a luta contra esta proteína (que resulta da mistura de várias proteínas). Chegou, por isso, a altura de ficar a conhecer este tema de uma ponta à outra.

Esta é uma doença que afeta mulheres e homens de igual modo, não escolhendo idades. Pode até manifestar-se, por exemplo, aos 6 meses de idade aquando da introdução de glúten na alimentação do bebé. No entanto, verifica-se que há uma tendência para esta intolerância surgir entre os 6 e os 20 anos.

Tudo sobre a doença celíaca


A doença celíaca é uma doença crónica autoimune que se caracteriza pela rejeição do glúten, um conjunto de proteínas vegetais. Esta rejeição traduz-se numa reação imunológica que o organismo leva a cabo contra o próprio intestino delgado, o que, obviamente, pode originar lesões. Resultado? Torna-se bastante mais complicado absorver nutrientes indispensáveis, como cálcio, ferro ou ácido fólico.

Por determinar estão as causas que levam ao aparecimento desta condição. Contudo, existem determinados fatores de origem genética, imunológica e ambiental (como a introdução prematura do glúten do cardápio da criança) que, quando conjugados, fazem com que algumas pessoas se tornem mais propensas a desenvolver esta intolerância.

Está também claro que existe uma predisposição hereditária, já que, habitualmente, existe mais do que um celíaco na mesma família.

Sintomas

Os sintomas da doença celíaca variam de pessoa para pessoa e dependem, especialmente, da idade do paciente. No caso das crianças os sinais tendem a ser mais intensos e preocupantes, podendo mesmo resultar em casos graves de subnutrição. Posto isto, os sintomas mais comuns desta condição são:

  • Diarreia;
  • Vómitos e náuseas;
  • Falta de apetite;
  • Perda de peso;
  • Irritabilidade;
  • Fadiga;
  • Anemia;
  • Distensão abdominal;
  • Prisão de ventre;
  • Alterações no ciclo menstrual;
  • Aftas.

No caso das crianças pode ainda verificar-se um atraso no crescimento, fruto da falta de nutrientes provocada pela doença.

Conheça os riscos da dieta sem glúten >>

Tratamento

O único tratamento possível passa por eliminar por completo o glúten da sua alimentação. No entanto, uma dieta sem esta proteína é algo que deve seguir à risca, uma vez que só assim o intestino conseguirá regenerar-se por completo e voltar ao seu normal funcionamento.

A regra de ouro é, então, substituir os alimentos com glúten por alternativas isentas da proteína: esqueça o trigo, o centeio, a aveia e a cevada (e derivados).

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.