Publicidade:

O IMI pode ser pago em prestações?

Desde 2013 que o IMI pode ser pago até três prestações. No entanto, certifique-se que não é apanhado de supresa e informe-se sobre os montantes e de que forma pode pagar o seu IMI.

O IMI pode ser pago em prestações?
Pague o seu IMI até três prestações

O IMI é o Imposto Municipal sobre Imóveis que é aplicado sobre o valor dos prédios em Portugal, sejam eles rústicos, urbanos ou mistos. É um imposto municipal e, como tal, a receita reverte para os respectivos municípios.

Posso pagar o IMI em prestações?

Antigamente o IMI tinha de ser pago de uma só vez e com um prazo curto após notificação. No entanto, desde 2013 que o IMI passou a poder ser liquidado em três prestações. Estas condições só se aplicam caso o montante da dívida ultrapasse os 500 euros.

Como pagar

Com as alterações à lei, poderão surgir algumas dúvidas referentes ao pagamento do IMI,m principalmente porque o mesmo varia consoante os montantes  dívida associados. Actualmente, o IMI pode ser pago de três formas distintas:

1. Para montantes inferiores a 250€

O IMI tem de ser pago numa única prestação, durante o mês de Abril.

2. Para montantes entre os 250€ e os 500€

O IMI pode ser pago em duas prestações, nos meses de Abril e Novembro respectivamente.

3. Para montantes superiores a 500€

O IMI pode ser pago em três prestações, nos meses de Abril, Julho e Novembro respectivamente.

Meios de pagamento

Para pagar o IMI poderá utilizar todos os meios que estão normalmente disponíveis também para outro tipo de pagamentos:

  • Dinheiro
  • Multibanco
  • Home Banking
  • Cheque cruzado

Quais são as taxas de IMI aplicáveis?

Para todos os imóveis em Portugal, as taxas aplicáveis são as seguintes:

  • 0,8% para os prédios rústicos. 
  • Entre 0,5% e os 0,8% para prédios urbanos que ainda não foram reavaliados
  • 7,5% para as propriedades com domícílio fiscal em offshores

Tome nota
As habitações que foram já avaliadas no âmbito do CIMI (Código sobre Imposto Municipal sobre Imóveis) têm de pagar um imposto que se situa entre os 0,3% e os 0,5%.

Veja também:

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].