Publicidade:

10 paraísos escondidos em Portugal para visitar esta primavera

Porque o que é bonito merece ser partilhado, selecionamos um conjunto de paraísos escondidos em Portugal, que vai querer visitar sem demora.

10 paraísos escondidos em Portugal para visitar esta primavera
Recantos tranquilos à sua espera

Será que alguma vez visitou estes paraísos escondidos em Portugal? Fora das grandes cidades, não faltam lugares encantadores, tranquilos e onde apetece passar bons momentos em família ou com amigos. Pouco falados e menos visitados do que os lugares mais populares, são vilas e aldeias autênticas que nos recebem sem pressa e com espírito de partilha.

Da próxima vez que for para fora cá dentro, equacione visitar estes locais menos óbvios, mas de uma beleza inesquecível. Aqui, natureza, história e tradição andam de mãos dadas para lhe oferecer experiências únicas, tanto lúdicas, como culturais, desportivas ou gastronómicas.

Paraísos escondidos em Portugal: 10 lugares para conhecer já


1. Rio de Onor, Bragança

Rio de Onor, BragançaFonte: Commons/Muaddib2015

Começamos este roteiro por alguns dos mais bonitos paraísos escondidos de Portugal pela região de Trás-os-Montes.  Rio de Onor é, desde logo, uma aldeia diferente. Ao ser atravessada pela fronteira com o país vizinho, um lado da aldeia pertence a Portugal, o outro lado pertence a Espanha. Esta peculiaridade fez com que os seus habitantes desenvolvessem um dialeto – uma mistura de português e castelhano chamada “rionorês”.

A igreja matriz e a ponte romana, assim como o forno e a forja comunitários, são edificações de elevado valor histórico e social, que conferem à aldeia um ambiente único e acolhedor. Uma das formas de se alojar aqui é ficando no Parque de Campismo.

2. Gimonde, Bragança

Não muito longe de Rio de Onor, esconde-se outro pequeno paraíso. É também no concelho de Bragança que vamos encontrar a pacata aldeia de Gimonde. Integrada no Parque Natural de Montesinho, destaca-se pela forte presença da natureza e por edificações centenárias, como a sua Ponte, de origem romana.

Um cenário idílico, onde poderá combinar as caminhadas com refeições deliciosas: dizem que os pratos de carne servidos no restaurante Abel, são divinais.

3. Quintandona, Penafiel

Por incrível que pareça, a aldeia de xisto de Quintandona está apenas a meia hora de carro da cidade do Porto. Pertence ao concelho de Penafiel e a revitalização e reconstrução de que foi alvo nos últimos anos transformou-a num lugar mágico. As ruas estreitas que serpenteiam o casario implantado numa zona rural fazem parte do charme do lugar.

A Festa do Caldo, que se realiza anualmente em setembro, tem ajudado a divulgar a aldeia. Se quiser lá ir noutra altura, saiba que no Winebar Casa da Viúva, se come muito bem, num ambiente pitoresco irresistível.

4. Cabroelo, Penafiel

Ainda por terras do Vale do Sousa, descubra a aldeia de Cabroelo. Está integrada na Serra da Boneca, no vale do ribeiro de Entre Águas, também chamado de rio Mau, devido à força das suas águas no inverno. Só pelos nomes sugestivos, já dá vontade de visitar, certo?

O seu enquadramento natural convida a caminhar e a descobrir aos poucos os pontos obrigatórios como a Capela de São Mateus ou a Casa Alves, no povoado, datada de 1805. A dez minutos de carro, encontrará o original Museu da Broa: um lugar tranquilo, rodeado de natureza, onde vários moinhos antigos em pedra, recuperados, acompanham o curso do ribeiro.

5. Loriga, Serra da Estrela

Praia fluvial de Loriga, Serra da EstrelaFonte: Commons/vanessa lollipop

Na montanha mais alta de Portugal continental, esconde-se a aldeia que oferece uma das praias fluviais mais encantadoras do país. Houve já quem lhe chamasse as “Maldivas da Serra da Estrela” e ainda que tal nos pareça um exagero, percebemos a associação devido às águas cristalinas. Falamos de Loriga e da sua magnética paisagem feita de socalcos e pequenas lagoas.

Percorrer a Garganta de Loriga, desde a Torre, no cume da Serra, à povoação, é uma atividade a considerar, caso aprecie e possa fazer uma caminhada exigente. A calma e a paz que vai sentir, em perfeita conexão com a mãe-natureza, promete compensar o esforço. No verão, no entanto, a afluência de pessoas à praia fluvial pode retirar um pouco do seu encanto.

6. Fraga da Pena, Arganil

Continuando a desbravar esta lista de paraísos escondidos em Portugal, trazemos-lhe agora uma queda de água muito fotogénica. A Fraga da Pena fica no concelho de Arganil, distrito de Coimbra, podendo ser contemplada na Mata da Margaraça, parte integrante da Área Protegida da Serra do Açor.

A combinação da cascata, que tem mais de 20 metros de altura, com a vegetação viçosa, que irrompe das rochas de xisto, fornece ao lugar uma frescura e uma tranquilidade únicas.

7. Vilarinho de Negrões, Montalegre

Vilarinho de NegrõesFonte: Commons/Gabriel González

Vilarinho de Negrões é uma das aldeias mais curiosas desta lista, devido à sua implantação numa península estreita que desemboca na Albufeira do Alto Rabagão, em Montalegre. Quando se avista o povoado de longe, a imagem transmite-nos uma certa surrealidade e não é à toa que em diversas listas e rankings surge como uma das mais bonitas aldeias de Portugal.

Esta é uma aldeia modesta e de população envelhecida, mas onde sabe bem deambular pelas ruelas e pelo casario em granito rente à água. Os pequenos muros de pedra, a capela e alguns espigueiros ajudam à atmosfera bucólica do local.

8. Misarela, Montalegre

Nesta aldeia da freguesia de Ferral, concelho de Montalegre, há uma atração difícil de igualar. Trata-se da mítica Ponte de Misarela, que liga o lugar à freguesia de Ruivães, já em Vieira do Minho. O incrível cenário que a ponte ajuda a compor foi inspiração para lendas e mitos ao longo da história.

O carácter sagrado atribuído a esta passagem de origem medieval tem sido transmitido de geração em geração. A crença popular afirma que no caso de uma gravidez não estar a correr bem, a grávida deve ficar uma noite debaixo da ponte. A primeira pessoa que atravessar a ponte de manhã passar a ser o padrinho ou a madrinha da criança, sendo que esta deverá chamar-se Gervásio ou Senhorinha.

9. Bordeira, Aljezur

Bordeira, AljezurFonte: Commons/Aleksandr Zykov

Como vemos por esta seleção, nem todos os paraísos escondidos de Portugal são sinónimo de praia. A nossa pesquisa mostrou-nos, aliás, que os mais bonitos segredos se encontram no interior. Mas com uma costa tão extensa, é natural que também no litoral se encontrem lugares tranquilos e encantadores. A Bordeira, com uma praia fabulosa, é um desses sítios que uma vez visitado nunca mais se esquece.

Pertence ao concelho de Aljezur, na ponta sul da Costa Vicentina e foi uma das candidatas às 7 Maravilhas de Portugal. O enquadramento da aldeia, entre a praia maravilhosa e a natureza verdejante, torna-a um destino apetecível. A batata doce é um dos produtos mais cultivados por aqui, dando origem a especialidades deliciosas.

10. Curral das Freiras, Madeira

Curral das Freiras, MadeiraFonte: Commons/ Pedro Dias

Por último, nesta seleção de pequenos paraísos escondidos em Portugal, voamos até à Madeira. Menos divulgada que outros pontos turísticos da ilha, a aldeia de Curral das Freiras merece destaque. Está encastrada numa colina de socalcos verdes, rodeada de montanhas, e oferece um panorama único a quem a contempla a partir do Miradouro da Eira do Serrado.

A aldeia nasceu no século XVI a partir de um convento de freiras, que aqui se estabeleceram para fugir aos piratas que atacavam o Funchal. A Festa da Castanha, que acontece todos os anos em novembro, é a altura mais animada deste pacato lugar pertencente à freguesia de Câmara de Lobos, a cerca de 15 km da capital da ilha.

Veja também: