Márcio Matos
Márcio Matos
21 Jun, 2019 - 11:28
Parque Natural de Montesinho: férias no santuário da Natureza

Parque Natural de Montesinho: férias no santuário da Natureza

Márcio Matos

O Parque Natural de Montesinho, situado no nordeste transmontano, guarda preciosidades da fauna e flora que importa conhecer. Um mundo a explorar.

O artigo continua após o anúncio

O Parque Natural de Montesinho é um excelente destino de férias, especialmente para quem pretende “fugir” dos locais habituais e trocar a praia pelo campo, por exemplo. Neste Parque, não falta Natureza e espécies animais para admirar e explorar.

E o melhor é que, para além dos muitos passeios que pode fazer, há oferta de alojamento suficiente para dar resposta à procura. Portanto, se ainda não decidiu onde vai este verão, está na altura de reunir mais alguns aventureiros e partir à descoberta do Parque Natural de Montesinho!

Saiba por que o Parque Natural de Montesinho merece mesmo uma visita

Montesinho

O Parque Natural de Montesinho é um dos maiores parques naturais, dos 12 existentes no país. Fica no nordeste transmontano, englobando a parte norte dos concelhos de Bragança e Vinhais. Este Parque é composto por dois grandes maciços: a Serra da Coroa (a oeste) e a Serra de Montesinho (a este). Criado em 1979, a sua área estende-se por 74.230 hectares que acolhem 240 espécies animais.

Passeios

A extensão do Parque permite percorrer uma série de caminhos que dão acesso a vários pontos de interesse. Fique a conhecer alguns.

1. Dine

A primeira proposta segue pelos arredores da aldeia de Dine, no centro do Parque. No trajeto, é possível ficar a conhecer os antigos fornos de cal, a gruta do neolítico, o moinho e a zona de banhos e, do cimo da montanha, admirar uma paisagem deslumbrante. Na aldeia, há ainda uma pequena casa/museu, onde pode observar artefactos encontrados na gruta.

2. Guadramil

Este é, sem dúvida, um dos melhores passeios para quem quer observar a fauna existente no Parque. Junto à aldeia de Guadramil, este caminho percorre a zona de caça nacional da Lombada e a zona de fronteira com Espanha.

O artigo continua após o anúncio

No início do percurso conte com um ponto alto que dá acesso a uma bela vista. Mais adiante, o passeio segue junto ao pinhal (onde poderá avistar lobos). No final do trajeto, há uma zona de lameiros, onde de manhã cedo pastam corços e veados.

3. Moimenta

Nos arredores da aldeia de Moimenta, concelho de Vinhais, junto à fronteira com Espanha, há um trilho que possui um miradouro com uma paisagem magnífica. Seguindo junto ao rio, irá encontrar uma ponte medieval, junto à qual pode da um mergulho e tomar um banho refrescante, agradável em dias de calor. O caminho finaliza a subir por uma calçada romana, bem preservada.

4. Montesinho

Siga pelo topo da Serra de Montesinho, junto à aldeia homónima. Até à barragem da Serra Serrada, descubra caminhos e formações graníticas bastante singulares. Depois, comece a descer por caminhos e carvalhais. Admire a paisagem incrível e as casas típicas locais, muito bem preservadas.

5. Quintanilha

Junto à aldeia de Quintanilha, faz-se este passeio pelas margens e arredores verdejantes do rio Maçãs, o qual faz fronteira com Espanha. Neste caso, pode escolher entre um trajeto mais longo ou mais curto, dependendo do que preferir. Junto ao rio, encontram-se muitas áreas de lazer e de descanso, assim como uma zona de banhos, indicada para os dias de mais calor. Na aldeia, há também um pequeno bar tradicional com bons petiscos e bebidas.

6. Vilarinho

O artigo continua após o anúncio

Pelas margens da ribeira do Ornal e do rio Baceiro, faz-se este passeio marcado pela intensa vegetação, azinheiras e carvalhos. Pelo caminho, há lameiros, uma zona de merendas de Santo Amaro, o forno de cal (perto da aldeia de Cova de Lua) e três moinhos de água. Em dias quentes, aproveite para se refrescar junto à ponte do Parâmio.

Montesinho

Onde dormir?

A oferta de alojamento local assenta, essencialmente, nas opções de campismo, bungalows e casas de campo. Tipologias em harmonia com o meio envolvente e com todas as condições necessárias para fruir ao máximo da sua estadia.

Cepo Verde – Campismo

Este parque existe desde 1993 e possui 40 alvéolos / lugares individuais, destinados a tendas, caravanas e autocaravanas, com capacidade total para 140 pessoas.

Reservar >>

Cepo Verde – Bungalows

O parque possui um conjunto de 5 pequenas casas tradicionais em pedra e madeira, tipologias T1 e T2, com kitchenet, uma casa de banho e pequeno alpendre.

Reservar >>

O artigo continua após o anúncio

Cepo Verde – Cabana

Trata-se de um alojamento hibrido (entre a tenda e o bungalow) que dispõe de uma cama para duas pessoas, uma mesa, bancos, caixas de arrumação, um ponto de luz e uma tomada.

Reservar >>

Casa de campo – Casa da Bica

Esta casa tem cinco quartos (três com wc privativo e dois com wc partilhado): três com cama de casal, um com três camas individuais e um com duas camas individuais, grande salão com lareira e cozinha. O regime de arrendamento pode ser por quarto ou toda a casa. Capacidade total: 11 pessoas.

Reservar >>

Casa de campo – Casa do Parâmio

Esta casa dispõe de dois quartos com cama de casal (ambos com wc privativo) e uma cama suplementar amovível, cozinha, sala de estar com lareira e escano tradicional antigo. Regime de arrendamento de toda a casa. Capacidade total: 5 pessoas.

Reservar >>

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp