Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
12 Jun, 2020 - 16:00

Fafião: do fojo do Lobo aos poços de água cristalina

Márcio Matos

Rumar à aldeia de Fafião, em Montalegre, é descobrir uma tradição comunitária do Gerês cheia de histórias e paisagens únicas. Uma visita obrigatória.

Miradouto de Fafião

A aldeia de Fafião pertence à freguesia de Cabril, em Montalegre. Está integrada no Parque Nacional Peneda-Gerês e é mais uma das suas Aldeias Históricas, repleta de encantos e lendas.

Uma aldeia comunitária, onde se pode usufruir da Natureza em estado puro, ouvir as suas muitas histórias e lendas, usufruir do maravilhoso rio e deambular por lagoas e poços, bem “escondidos no coração” de Fafião.

Ah, e fique a saber que esta é a melhor altura (entre maio e setembro) para visitar esta terra, de modo a evitar as chuvas e nevoeiros caraterísticos dos restantes meses do anos.

Fafião: guardião do espírito comunitário do Gerês

Fojo do Lobo em Fafião

Prepare-se para viajar no tempo, no que respeita aos usos, costumes e tradições. Aqui, ainda se vive um espírito comunitário. O fojo dos lobos marca presença e remete para aquele que acabou por se tornar num dos símbolos locais.

No passado, o muro do fojo servia para caçar o lobo, que punha em causa a sobrevivência dos rebanhos e, logo, o sustento das populações. É um dos marcos históricos mais importantes e bem preservados de toda a Península Ibérica.

Porém, atualmente, o lobo é o ex-líbris da aldeia, tendo até direito a um festival em sua honra. Por isso, aliar o descanso à exploração da Natureza em estado selvagem é o grande desafio de quem visita Fafião. Explore as cascatas (fechas) e, claro, o rio e as lagoas (poços). Siga as nossas sugestões.

Fojo do Lobo

Expliquemos, então, um pouco melhor em que consiste o fojo do lobo, uma armadilha que servia para “apanhar” os lobos que ameaçavam os rebanhos dos pastores e de toda a aldeia.

A estrutura é uma das maiores da Ibéria, composta por dois muros altos que descem por uma encosta repleta de vegetação. Assim, o objetivo era que os lobos caíssem no poço que aí existia, o qual tinha 3 metros de profundidade!

Panorâmica do centro de Montalegre
Não perca Montalegre: conheça a terra das lendas, das serras e… das bruxas

Poço verde

Por falar em poços, falemos agora do poço verde que é, na verdade, uma lagoa que fica no vale do rio Toco. O seu nome deve-se aos tons esverdeados das suas águas cristalinas, quando recebem em pleno a luz solar.

Para alcançar este lugar, tem de percorrer um trilho de cerca de 2,5kms. Ao mergulhar no rio, prepare-se para conviver, lado a lado, com as bogas, os escalos e, principalmente, as trutas.

Rio Fafião

Outro dos ex-líbris da aldeia é, simultaneamente, um dos maiores afluentes do rio Cávado, contando cerca de 12 kms de extensão. Ao longo do seu curso, o rio Fafião é acompanhado de paisagens únicas, verdejantes, montanhosas, com bosques frondosos e praias fluviais de areia branca e fina.

O rio “termina” na zona conhecida como “As Dornas”, misturando-se com as águas do rio Cávado, igualmente límpidas e verdejantes.

Miradouro rio Cávado

Em Fafião, encontra ainda um miradouro para o rio Cávado, situado na estrada que liga a aldeia à Barragem de Salamonde. Daqui, consegue não só uma vista incrível para o rio Cávado, como para as montanhas e para toda a vegetação envolvente.

Lagoas em Fafião

Lagoas

Já dissemos que a aldeia também é conhecida pelas suas lagoas ou poços, nomeadamente pelas lagoas da Pote Pigarreira (ou Poços de Fafião). Elas ficam a 1,5km da localidade, ligando a aldeia à Cascata de Tahiti, em Vilar da Veiga.

O seu acesso é fácil e são das piscinas naturais mais incríveis em que pode mergulhar.

Miradouro de Fafião

Se é apreciador de paisagens arrebatadoras, saiba que há mais um miradouro na aldeia que pode visitar. Este permite admirar, sobretudo, as montanhas em redor, sendo que o trilho é de fácil acesso e começa no Parque de Merendas, no centro da aldeia.

Onde comer?

Inevitável é deixar algumas sugestões gastronómicas, pois é preciso ganhar fôlego e energia para conseguir explorar todas as riquezas e encantos desta aldeia. O Restaurante Fojo dos Lobos é a principal referência local, situada no topo da aldeia. Na sua ementa, evidenciam-se as carnes de Barroso.

Como entradas, pode contar com os sabores locais: salpicão, alheira e chouriça de sangue assadas, acompanhados pelo melhor pão do centeio.

Depois, pode saborear os pratos mais tradicionais, como a posta de vitela dos lameiros do Barroso, grelhada e acompanhada pela deliciosa batata assada de Montalegre. Além disso, há ainda vitela assada, bife e costeleta.

Claro que também há opções de peixe, como o bacalhau frito e levado ao forno, com cebolada, maionese e gomos e puré de maçã.

Para terminar com a boca doce, renda-se às rabanadas com vinho tinto, à aletria, ao pudim e aos formigos, o doce mais tradicional da região.

Muitos motivos para desconfinar em segurança e no sossego das terras do Gerês, nesta belíssima aldeia de Fafião.

Nota: imagens cedidas pela Câmara Municipal de Montalegre

Veja também