Publicidade:

De Caminha às Ilhas: veja quais são as praias com Bandeira Azul em Portugal

Junho marca o início da época balnear e com ele o hastear da Bandeira Azul. Saiba como as praias, marinas e embarcações ecoturísticas são distinguidas.

De Caminha às Ilhas: veja quais são as praias com Bandeira Azul em Portugal
De norte a sul do país, 332 praias com Bandeira Azul

Ao longo das últimas três décadas repete-se o ritual de norte a sul da nossa orla costeira e a verdade é que, cada vez, há mais praias portuguesas com Bandeira Azul. Este ano, ao atingir o número recorde de 332, pela primeira vez o nosso país ultrapassou a barreira das 300 praias com Bandeira Azul. Foram mais 15 as praias galardoadas este ano em relação ao ano transato, espalhadas pelas cinco regiões de turismo do continente e ainda as regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Mais praias com bandeira azul: de Caminha às Ilhas


A época balnear conta, este ano, com 332 praias com Bandeira Azul. Contas feitas, são mais 12 praias galardoadas do que no ano passado. A zona de Lisboa e Vale do Tejo conta agora com 48 praias com a Bandeira Azul hasteada.

O Centro do país conta com 39 praias – mais três do que em 2017 – e o Alentejo tem 32 praias premiadas, mais uma do que no ano anterior. Quem continua a liderar a contagem de praias com Bandeira Azul é o Algarve, com 89.

Nos Açores serão hasteadas 37 e na Madeira 14. Mas, a Bandeira Azul não se fica pelas praias e foi também atribuída a 18 marinas e a 7 embarcações ecoturísticas.

A Praia de Mira conseguiu pelo 32.º consecutivo a atribuição da bandeira azul, tornando-se a única praia do Mundo a ter recebido bandeira azul desde a primeira edição.

Programa Bandeira Azul: há 30 anos a premiar qualidade

Programa Bandeira Azul premeia anualmente as praias, marinas e portos de recreio de persos países europeus que cumpram um rol de critérios de segurança e conforto, informação e sensibilização ambiental, assim como um conjunto de
normas ambientais.

No site poderá consultar mais detalhadamente a lista das 332 praias com Bandeira Azul, assim como as 17 marinas e ou portos de recreio galardoas pela Associação da Bandeira Azul Europeia e descobrir qual a que fica mais próxima da sua área de residência.

Ver lista completa aqui >>

Critérios para ser Bandeira Azul

A Bandeira Azul é um símbolo de qualidade ambiental atribuído anualmente a praias fluviais e costeiras que se candidatem ao galardão e que cumpram um conjunto de 33 critérios, pididos em quatro grupos: 1) Informação e Educação Ambiental, 2) Qualidade da Água, 3) Gestão Ambiental e 4) Equipamentos e Segurança e Serviços.

I. Informação ambiental:

1. Informação visível sobre o Programa Bandeira Azul e outros desenvolvidos pela FEE.
2. Realização e promoção de, pelo menos, 6 Atividades de Educação Ambiental.
3. Informação sobre a qualidade da água balnear afixada.
4. Existência de informação sobre as áreas sensíveis e ecossistemas na área da praia, bem como sobre o comportamento a assumir perante estas, afixada na praia e incluída no material destinado a utentes.
5. Existência de um Mapa indicativo das persas instalações e equipamentos na zona balnear.
6. Existência de um Código de Conduta para a zona balnear, disponível ao público, que pulgue o comportamento adequado a adotar.

II. Qualidade da água

7. Cumprimento das normas e legislação nacional e do Programa Bandeira Azul relativas à amostragem e frequência no que respeita a qualidade da água balnear.
8. Cumprimento das normas e legislação nacional e do Programa Bandeira Azul relativas às análises da qualidade da água balnear.
9. Garantia de que eventuais descargas de águas residuais industriais ou urbanas na área da praia não afetem a sua qualidade. Na eventualidade de existirem tem de ser demonstrado que a água proveniente destas descargas não afeta o ambiente. A comunidade em que a praia se encontra integrada tem de estar de acordo com as normas e legislação relativa ao tratamento de águas residuais.
10. Cumprimento dos requisitos do Programa Bandeira Azul no que respeita os parâmetros Escherichia Coli (faecal colibacteria) e Intestinal Enterococci (streptococci).
11. Cumprimento dos requisitos do Programa Bandeira Azul no que respeita os parâmetros físico-químicos.

III. Gestão e equipamentos

12. Deve ser estabelecido um comité que se encarregue da gestão da praia e realize auditorias com frequência.
13. Existência de um Plano de Ordenamento da zona balnear respeitado pelas entidades locais e gestoras da praia.
14. Colaboração na Conservação/Proteção de Áreas Protegidas ou Sensíveis.
15. A praia deve ser mantida limpa.
16. Inexistência de acumulação de algas ou restos de materiais vegetais arrastados pelo mar na zona balnear, excepto quando a referida vegetação se destinar a um uso específico, se encontrar num local destinado para esse efeito e não perturbar o conforto dos utentes da zona balnear.
17. Existência de recipientes para recolha de resíduos no areal e nas entradas da praia, seguros
e em boas condições de manutenção, regularmente esvaziados.
18. Existência de equipamento para recolha seletiva de embalagens de plástico, vidro e papel.
19. Existência de instalações sanitárias em número suficiente.
20. Existência de instalações sanitárias em boas condições de higiene e de manutenção.

21. Existência de instalações sanitárias cujo destino final das águas residuais seja adequado.
22. Inexistência na praia das seguintes atividades:

  • Circulação de veículos não autorizados;
  • Competições de automóveis ou de outros veículos motorizados;
  • Descarga de entulho;
  • Campismo não autorizado.

23. Interdita a permanência e circulação de animais domésticos ou outros fora das zonas autorizadas.
24. Todos os edifícios e equipamentos existentes na praia têm de se encontrar em boas condições de conservação.
25. Habitats marinhos ou fluviais considerados sensíveis na área da praia deverão ser monitorizados (ex. recifes de coral ou mangais)
26. A comunidade local deve ser incentivada a utilizar meios de transporte sustentáveis na zona da praia, tais como bicicleta, transporte público ou zonas pedonais.

IV. Segurança e serviços

27. Existência de nadadores-salvadores durante a época balnear com o respectivo
equipamento de salvamento.
28. Existência de serviço de primeiros socorros na praia, devidamente assinalado.
29. Existência de Planos de Emergência, locais ou regionais, para casos de acidentes de poluição na praia.
30. Inexistência de conflito de usos na praia. Se existirem áreas sensíveis na zona envolvente da praia deverão ser implementadas medidas que previnam impactes negativos sobre as mesmas, resultantes da utilização ou tráfego da praia.
31. Deverão existir medidas de segurança que protejam os utentes da praia, bem como acessos seguros à zona balnear.
32. Existência de uma fonte de água potável devidamente protegida.
33. Pelo menos uma das praias do Município tem de estar equipada com rampas e instalações sanitárias para deficientes motores, excepto quando a topografia do local não o permitir. Caso o Município apenas tenha uma praia com Bandeira Azul, esta tem que cumprir os requisitos acima referidos.

Veja também: