Publicidade:

Rali de Portugal 2019: tudo o que precisa de saber

A 53.ª edição do Rali de Portugal, sétima prova do Campeonato do Mundo de 2019, vai para a estrada, esta quinta-feira, 30 de maio, e termina no domingo.

 
Rali de Portugal 2019: tudo o que precisa de saber
Rali de Portugal tem como novidade o regresso ao centro do país

O Vodafone Rali de Portugal 2019, organizado como habitualmente pelo Automóvel Club de Portugal, é a sétima de 14 provas do Campeonato do Mundo de Ralis, que é liderado pelo hexacampeão do mundo, o Francês Sébastien Ogier, piloto oficial da Citroën, com 122 pontos, mais 10 do que o Estónio Ott Tanak, da Toyota, e mais 12 do que o Belga Thierry Neuville, da Hyundai.

Ogier pode tornar-se recordista do Rali de Portugal


Ogier

Sebastien Ogier é aliás um dos grandes favoritos à vitória na prova portuguesa, onde já se impôs por cinco vezes, igualando, em 2017, o recorde de cinco vitórias do finlandês Markku Alen (1975, 1977, 1978, 1981, 1987). Antes, o piloto francês já havia vencido em 2010, 2011, 2013 e 2014, pelo que, se conseguir novo triunfo, se vai tornar no recordista absoluto.

A tentar contrariá-lo estará um pelotão de talentos encabeçado naturalmente por Sebastien Loeb, que regressa este ano ao «Mundial» que já venceu por nove vezes consecutivas, de 2004 a 2012, aos comandos de um Hyundai i20 WRC. O também francês procura a terceira vitória em Portugal, tarefa em que será contrariado por Ott Tanak, Thierry Neuville, Kris Meeke e Elfyn Evans, essencialmente, embora Jari-Matti Latvala e Dani Sordo também possam ainda ter uma palavra a dizer.

Os portugueses no Rali

Mas o Rali de Portugal é também pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis, que aqui cumpre a quarta das 9 rondas do calendário de 2019, e que termina após a 10.ª classificativa, Amarante, no sábado de manhã.

Ricardo Teodósio lidera para já a tabela, na frente de Ricardo Moura e de Miguel Barbosa. Moura não alinha na prova do ACP, mas Barbosa é um sério candidato a contrariar as intenções do piloto algarvio, tal como Armindo Araújo (campeão em título), José Pedro Fontes, Bruno Magalhães e Pedro Meireles, estes últimos quatro repartindo vários títulos absolutos de ralis entre eles. Vai ser uma luta renhida, tal como para o triunfo absoluto.

Interessantes de seguir serão ainda os duelos particulares entre os concorrentes ao WRC 2, liderado por Gus Greensmith, seguido a 5 pontos pelo norueguês Mads Ostberg; e os da Peugeot Rally Cup Ibérica, liderada, ao fim de três jornadas, pelo espanhol Daniel Berdomás, seguido de perto pelo português Daniel Nunes.

Arganil regressa

Nota ainda, nesta 53.ª edição do Rali de Portugal, para o regresso da competição ao centro do país, com os troços de Arganil, Lousã e Góis, onde a prova não se disputava desde 2001. São um dos pontos de atração deste ano. E de lamentar igualmente a anulação dupla passagem pela Street Stage de Vila Nova de Gaia, anunciada há cerca de 15 dias pela edilidade local, pelo que a organização já não foi a tempo de a substituir.

2.279 militares da GNR envolvidos na segurança da prova

Ao todo vão ser corridos 307 quilómetros de troços cronometrados, mais 1.200 de troços de ligação, numa operação que obriga ao recurso a 5 comandos territoriais e 2.279 elementos da Guarda Nacional Republicana (GNR).

“Vamos usar todas as valências da GNR para manter a ordem pública, fazer a contenção dos espetadores nas provas e regularizar o tráfego rodoviário entre as provas classificativas, em estreita colaboração com a organização da prova”, afirmou, esta quarta-feira, 30 de maio de 2019, o coronel Ruas Moreira, comandante do comando territorial do Porto da GNR.

O Porto terá a coordenação da segurança da prova, que decorre de sexta-feira a domingo, numa megaoperação que inclui ainda os comandos territoriais de Braga, Vila Real, Aveiro e Coimbra.

36 Zonas Espetáculo longe do perigo e perto de emoção

Há 36 Zonas Espetáculo (ZE), 25 delas especialmente preparadas para o público, onde vai haver uma exigência reforçada no cumprimento das regras rodoviárias, mas também ambientais, no que toca, por exemplo, a cuidados com a prevenção de incêndios e vestígios de lixo. Os espetadores devem respeitar escrupulosamente as regras de segurança, porque o desporto automóvel é perigoso. Nas ZE, estão perto da emoção da prova, mas longe do perigo de qualquer acidente.

O Rali de Portugal vai contar com cinco transmissões em direto na RTP1 e na RTP2: Lousada, Vieira do Minho 1 e 2, e Fafe 1 e 2, cuja segunda passagem será a «power stage» da prova.

Programa

RALLY DE PORTUGAL

Quinta-Feira, 30 de maio de 2019

  • 08h00-13h30 Shakedown Paredes (4,60 km)
  • 08h00-11h30 Pilotos P1
  • 09h30-11h30 Pilotos P2 & P3
  • 11h30-13h30 Outros pilotos
  • 12h15 Meet The Crews – Parque de Assistência, Exponor
  • 19h00 Cerimónia de Partida – Porta Férrea, Coimbra

Sexta-Feira, 31 de maio de 2019

  • 08h30 Partida Secção 1 – Porta Férrea, Coimbra
  • 09h48 PE1-Lousã 1 (12,35 km)
  • 10h32 PE2-Góis 1 (18,78 km)
  • 11h20 PE3-Arganil 1 (14,62 km)
  • 13h51 PE4-Lousã 2 (12,35 km)
  • 14h35 PE5-Góis 2
  • 15h23 PE6-Arganil 2
  • 19h03 PE7-Lousada (3,36 km)

Sábado, 1 de junho de 2019

  • 08h38 PE8-Vieira do Minho 1 (20,53 km)
  • 09h31 PE9-Cabeceiras de Basto 1 (22,22 km)
  • 10h47 PE10-Amarante 1 (37,60 km)
  • 15h08 PE11-Vieira do Minho 2
  • 16h01 PE12-Cabeceiras de Basto 2
  • 17h17 PE13-Amarante 2

Domingo, 2 de junho de 2019

  • 08h25 PE16-Montim 1 (8,64 km)
  • 09h08 PE17-Fafe 1 (11,18 km)
  • 09h49 PE18-Luílhas (11,89 km)
  • 10h35 PE19 Montim 2
  • 12h08 PE20-Fafe 2 – Power Stage
  • 15h45 Cerimónia de Pódio – Matosinhos

Vencedores Rali de Portugal – 1967-2018

Consulte aqui a lista de pilotos e carros vencedores da prova portuguesa, desde 1967 até à edição do ano passado.

  • 2018 Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul Hyundai i20 Coupe WRC
  • 2017 Sébastien Ogier/Julien Ingrassia Ford Fiesta WRC ’17
  • 2016 Kris Meeke/Paul Nagle Citroën DS3 WRC
  • 2015 Jari-Matti Latvala/Mikka Anttilla Volkswagen Polo R WRC
  • 2014 Sébastien Ogier/Julien Ingrassia Volkswagen Polo R WRC
  • 2013 Sébastien Ogier/Julien Ingrassia Volkswagen Polo R WRC
  • 2012 Mads Ostberg/Jonas Andersson Ford Fiesta RS WRC
  • 2011 Sébastien Ogier/Julien Ingrassia Citroën DS3 WRC
  • 2010 Sébastien Ogier/Julien Ingrassia Citroën C4 WRC
  • 2009 Sébastien Loeb/Daniel Elena Citroën C4 WRC
  • 2008 Luca Rosseti/Matteo Chiarcossi Peugeot 207 S2000
  • 2007 Sébastien Loeb/Daniel Elena Citroën C4 WRC
  • 2006 Armindo Araújo/Miguel Ramalho Mitsubishi Lancer Evo IV
  • 2005 Daniel Carlsson/Mattias Anderson Subaru Impreza WRC
  • 2004 Armindo Araújo/Miguel Ramalho Citroën Saxo Kit Car
  • 2003 Armindo Araújo/Miguel Ramalho Citroën Saxo Kit Car
  • 2002 Didier Auriol/Thierry Barjou Toyota Corolla WRC
  • 2001 Tommi Makinen/Risto Mannisenmaki Mitsubishi Lancer Evo IV
  • 2000 Richard Burns/Robert Reid Subaru Impreza WRC
  • 1999 Colin McRae/Nicky Grist Ford Focus WRC
  • 1998 Colin McRae/Nicky Grist Subaru Impreza 555
  • 1997 Tommi Makinen/Seppo Harjanne Mitsubishi Lancer Evo IV
  • 1996 Rui Madeira/Nuno R. Silva Toyota Celica GT Four
  • 1995 Carlos Sainz/Luis Moya Subaru Impreza 555
  • 1994 Juha Kankkunen/Nicky Grist Toyota Celica GT Four
  • 1993 François Delecour/Daniel Grataloup Ford Escort Cosworth
  • 1992 Juha Kankkunen/Juha Piironen Lancia Delta Integrale
  • 1991 Carlos Sainz/Luis Moya Toyota Celica GT Four
  • 1990 Massimo Biasion/Tiziano Siviero Lancia Delta Integrale
  • 1989 Massimo Biasion/Tiziano Siviero Lancia Delta Integrale
  • 1988 Massimo Biasion/Carlo Cassina Lancia Delta Integrale
  • 1987 Markku Alen/Ilkka Kivimaki Lancia Delta 4WD
  • 1986 Joaquim Moutinho/Edgar Fortes Renault 5 Turbo
  • 1985 Timo Salonen/Seppo Harjanne Peugeot 205 T16
  • 1984 Hannu Mikkola/Arne Hertz Audi Quattro S2
  • 1983 Hannu Mikkola/Arne Hertz Audi Quattro S2
  • 1982 Michèle Mouton/Fabrizia Pons Audi Quattro S1
  • 1981 Markku Alen/Ilkka Kivimaki Fiat 131 Abarth
  • 1980 Walter Rohrl/Christian Geistdorfer Fiat 131 Abarth
  • 1979 Hannu Mikkola/Arne Hertz Ford Escort RS 1800
  • 1978 Markku Alen/Ilkka Kivimaki Fiat 131 Abarth
  • 1977 Markku Alen/Ilkka Kivimaki Fiat 131 Abarth
  • 1976 Sandro Munari/Silvio Maiga Lancia Stratos HF
  • 1975 Markku Alen/Ilkka Kivimaki Fiat 124 Abarth
  • 1974 Rafaelle Pinto/Arnaldo Bernacchini Fiat 124 Abarth
  • 1973 Jean-Luc Thérier/Jacques Jaubert Alpine Renault 1800
  • 1972 Achim Warmbold/John Davenport BMW 2002 Ti
  • 1971 Jean-Pierre Nicolas/Jean Todt Alpine Renault 1600
  • 1970 Simo Lampinen/John Davenport Lancia Fulvia HF
  • 1969 Francisco Romãozinho/“Jocames” Citroën DS Proto
  • 1968 Tony Fall/Ron Crellin Lancia Fulvia HF
  • 1967 Carpinteiro Albino/Silva Pereira Renault 8 Gordini

 

Leia também: