Publicidade:

Passear pelas vilas alentejanas: umas férias incríveis

Prepare-se para entrar numa região encantada. Assim são as vilas alentejanas que lhe damos a conhecer, e que sem dúvida vai querer descobrir.

Passear pelas vilas alentejanas: umas férias incríveis
Visitar o Alentejo é um regalo para a vista e para a alma

As vilas alentejanas pertencem à maior região de Portugal, que cobre um terço do país, e que realmente cativa qualquer um. Desde as planícies secas e douradas, às colinas verdejantes e ondulantes, passando pelas videiras esverdeadas: as vilas alentejanas retratam uma região cheia de contrastes, com casas tradicionalmente caiadas de branco, cidades de mármore e majestosas zonas medievais.

O Alentejo seduz e surpreende a quem o visita, que acaba por descobrir um Portugal diferente do bulício da cidade, um Portugal ancestral, onde cada lugar tem a sua própria estória.

10 encantadoras vilas alentejanas para descobrir este verão


Como se a paisagem não fosse motivo mais que suficiente para conhecer as vilas alentejanas que lhe mostramos, saiba que nesta região a gastronomia é tão deliciosa que irá colmatar qualquer desejo escondido que nem sabia que existia. Além disso, a simpatia destas gentes vai fazê-lo sentir-se em casa.

1. Beja

beja

Fonte: Max Pixel

A principal cidade do Baixo Alentejo é tão descontraída, quanto acolhedora e calma, características que permitem desfrutar do centro murado e das vistas encantadoras, todas elas bem perto umas das outras, seguindo o que historicamente eram as rotas romanas.

Dado que se encontra no coração da área turística regional denominada de Planície Dourada, ou seja, rodeada por um mar de campos de trigo, Beja estende-se por planícies de perder de vista. Em Beja encontra locais de alojamento bastante acessíveis, praças pitorescas e, talvez o melhor de tudo, excelentes restaurantes, que proporcionam uma experiência gastronómica portuguesa do outro mundo.

2. Castelo de Vide

castelo de vide

Rodeada por quilómetro de muralhas, a vila de Castelo de Vide pertence ao distrito de Portalegre, no Alto Alentejo, e é conhecida por muitos como a Provença portuguesa. E isto acontece precisamente por se tratar de uma cidadela de vários casarios brancos, fontes, jardins, antigas igrejas, portais góticos e ruelas sinuosas.

Castelo de Vide, apesar de ser uma vila pequena, é puro charme, com fortes heranças históricas e culturais, sendo casa de uma das judiarias mais bem preservadas de Portugal.

3. Elvas

elvas

Imortalizada na canção de Paco Bandeira, Elvas é uma cidade com grandes características históricas e patrimoniais, tendo, inclusivamente, sido classificada pela UNESCO em 2012 como Património Mundial devido às suas fortificações do séc. XVII e XVIII. Tal aconteceu devido a vários monumentos importantes e de grande interesse: as Muralhas Seiscentistas de Elvas, o Aqueduto da Amoreira, Fortes da Graça e de Santa Luzia, Fortins de São Mamede, São Domingo e São Pedro, Cercas Medievais, edifícios militares e o Centro Histórico da antiga praça-forte de Elvas.

Como se situa num ponto estratégico, a história de Elvas é marcada por um passado de guerrilha e pelo constante assédio dos castelhanos. Todavia, esta cidade quartel nunca se deixou vencer, graças à localização e existência do importante património militar, como o Forte de Santa Luzia, o Forte da Graça, os Fortins de São Mamede, São Domingo e São Pedro.

4. Estremoz

estremoz

Fonte: Pixabay/INFOpaty

Estremoz é a mais branca das vilas alentejanas e reconhecida facilmente pela continuidade de casas brancas, que percorrem uma colina, abraçada por velhas muralhas e protegida, noutros tempos, pela imponente Torre de Menagem. Mas é a produção do famoso “mármore de Estremoz” que origina a classificação, dado que a extração desta matéria-prima faz de Portugal o segundo maior exportador do mundo, contribuindo Estremoz com cerca de 90% do total de mármore.

Além das pessoas afáveis e hospitaleiras, em Estremoz, encontra muitos locais prazenteiros para qualquer visitante. É um local de paz, que possibilita uma ligação profunda ao seu eu interior, enquanto mira as infindáveis vinhas, que se dispõem no terreno de uma forma tão harmoniosa e simétrica, parecendo caderno pautados.

5. Évora

évora

Fonte: Max Pixel

Évora é uma das cidades medievais mais bem preservadas de Portugal e um lugar encantador para mergulhar no passado. Dentro das muralhas do século XIV, as ruas estreitas e sinuosas de Évora levam a impressionantes obras arquitetónicas, entre as quais se contam uma elaborada catedral medieval e claustros; as colunas cinematográficas do Templo Romano de Diana; e uma pitoresca praça da cidade, outrora o local de alguns episódios horripilantes do tempo da Inquisição.

Évora é também uma cidade universitária animada, pelo que a agitação é maior do que noutros pontos do Alentejo.

6. Marvão

marvão

Fonte: Max Pixel

Marvão parece uma vila perdida no meio de um rochedo, com ruas estreitas, telhados pitorescos, flores brilhantes e restaurantes discretos, com comida típica e caseira. Em cada ponto encontra uma vista maravilhosa, porém, desde o século XVI que a cidade tem lutado para manter os habitantes. Os que se aguentaram, vivem essencialmente da prática agrícola e do turismo.

Assim que chega à vila, encontrará as Portas de Ródão, um dos quatro portões do Marvão, que se abrem para a Rua de Cima, onde encontra várias lojas e restaurantes. Revela-se como uma majestosa vila amuralhada, construída sob uma montanha escarpada a mais de 850 metros de altitude, que vale a pena conhecer.

7. Mértola

mértola

Fonte: Max Pixel

Espetacularmente situada acima do pacífico Rio Guadiana, encontrará Mértola, com as suas ruas de paralelepípedos que continuam a conferir-lhe o seu aspeto medieval. É um local encantador para passear, especialmente a zona do seu pequeno mas imponente castelo, que se ergue bem lá no alto, com vista para a confusão de casas brancas e uma igreja pitoresca que, noutros tempos, chegou a ser uma mesquita.

Após um longo período de estagnação económica nesta cidade remota com vestígios de ocupação islâmica ainda intactos, Mértola mais parece uma vila museu à espera da sua visita.

8. Monsaraz

monsaraz

Fonte: Max Pixel

Monsaraz é uma das vilas alentejanas mais bonitas, que faz parte do concelho de Reguengos de Monsaraz e está bem próximo do rio Guadiana e da Albufeira do Alqueva. À semelhança de outras cidades e vilas alentejanas, mantém o seu aspeto medieval erguendo-se sobre uma montanha pedregosa, rodeada por uma natureza deslumbrante e invejável.

9. Porto Côvo

porto côvo

As vilas alentejanas parecem ser o cenário de inspiração perfeita para muitos cantautores. À semelhança de outros exemplos, também Porto Côvo, com ilha onde vive um gigantesco pessegueiro, ficou imortalizada numa música de Rui Veloso.

É uma vila empoleirada em falésias baixas com vista para o mar, que historicamente tem na pesca o seu ponto principal de sobrevivência. Outro fator de elevado interesse é a sua praia calma, tranquila e de grande qualidade, que atrai multidões nos dias quentes de verão.

10. Vila Viçosa

vila viçosa

Também conhecida como “Princesa do Alentejo”, Vila Viçosa é uma das preciosidades mais encantadores do Alentejo, apesar das suas reduzidas dimensões.

Deve o seu nome ao facto de possuir solos bastante férteis e atrativos e inspirou uma das mais ilustres poetisas portuguesas, Florbela Espanca – filha da terra e pioneira do movimento feminista em Portugal. A autora dedicou bonitas obras de arte da sua vasta literatura a Vila Viçosa, fazendo voar bem alto o seu nome.

Veja também: