Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Nuno Margarido
Nuno Margarido
30 Abr, 2018 - 10:31

PIN ou impressão digital? Saiba qual o bloqueio do ecrã mais seguro

Nuno Margarido

Palavra-passe, PIN, padrão, impressão digital e, até, reconhecimento facial. Conheça 7 tipos de bloqueios do ecrã e saiba qual é o mais seguro.

PIN ou impressão digital? Saiba qual o bloqueio do ecrã mais seguro

Os dispositivos móveis possuem vários tipos de bloqueio do ecrã: palavra-passe, PIN, padrão de bloqueio, impressão digital, reconhecimento da íris e reconhecimento facial. Mas qual deles é o melhor para impedir que estes pequenos aparelhos sejam invadidos?

Afinal, os smartphones e tablets guardam imensas informações pessoais, pelo que vale a pena saber como protegê-las da melhor forma. Neste artigo, revelamos os prós e os contras de cada método e desvendamos ainda aquele que se afigura como o mais seguro.

7 tipos de bloqueio do ecrã

bloqueio do ecra

Palavra-passe

Utilizar uma palavra-passe continua a ser o melhor método de bloqueio de ecrã que existe. Isso porque a palavra usada por ser algo completamente aleatório, que só o utilizador do dispositivo é que conhece e sabe. Descubra como criar uma palavra-passe segura.

PIN

Ou, em português, Número de Identificação Pessoal. O PIN – também conhecido como código de bloqueio – é o famoso número que os utilizadores têm de introduzir quando ligam o smartphone. É bem mais fácil de introduzir do que uma palavra-passe, mas também pode ser mais fácil de ser descodificado por alguém alheio.

Padrão de bloqueio

O padrão, ao contrário da palavra-passe e do PIN, não necessita de números ou palavras. O utilizador tem de ligar pontos no ecrã, de acordo com o padrão que definiu.

As vantagens residem no facto de ser fácil de introduzir e bastante intuitivo, porém, muitos utilizadores acabam por escolher um padrão bastante simples, comportamento que põe em causa a segurança do dispositivo.

Impressão digital

A impressão digital tem-se popularizado entre os novos métodos de bloqueio de ecrã devido à facilidade que oferece ao utilizador. Basta pegar no dispositivo, colocar o dedo no local certo e está feito. É rápido, intuitivo e, claro, bastante seguro.

Há, porém, alguns constrangimentos legais que têm posto em causa este tipo de bloqueio de ecrã, uma vez que o dispositivo guarda a impressão digital.

Reconhecimento da íris

Outro dos métodos de bloqueio de ecrã que veio para ficar é o reconhecimento da íris. Não existem duas íris iguais, facto que torna este método um dos mais seguros atualmente. Porém, é necessário colocar o dispositivo ao nível dos olhos e esperar que a luz – ou um par de óculos – não se intrometa no reconhecimento.

Reconhecimento facial

Os dispositivos mais recentes têm trazido várias novidades interessantes, sendo o reconhecimento facial uma delas. Este método de bloqueio de ecrã é bastante seguro, uma vez que o acesso só pode ser feito pelo próprio utilizador.

Alguns fabricantes, como a Apple, afirmam que é bem mais seguro do que o reconhecimento por impressão digital, mas também há utilizadores que alegam ter conseguido aceder a dispositivos utilizando fotografias. Há, também, relatos de utilizadores que não conseguiram aceder ao dispositivo por estarem a usar lenço, óculos de sol ou outro adereço.

Reconhecimento inteligente

A mais recente novidade entre os tipos de bloqueio do ecrã é o reconhecimento inteligente, lançado pela Samsung no Galaxy S9. O método não passa de uma união entre o reconhecimento fácil e o reconhecimento da íris. O objetivo passa por mitigar os problemas que cada uma destas formas de bloqueio de ecrã apresenta e criar, ao mesmo tempo, uma forma segura de aceder ao dispositivo.

Veja também: