Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luís Neves
Luís Neves
05 Ago, 2020 - 18:55

Estes foram os 10 carros mais polémicos dos últimos tempos

Luís Neves

Existem automóveis que não deixam ninguém indiferente. Quer pela beleza (ou falta dela), quer por romper com ideais e tendências predefinidas.

Tesla Cybertruck

Ferrari, Porsche ou até Aston Martin… Praticamente todas as marcas têm modelos que não deixam ninguém indiferente e que suscitaram a controvérsia. Mas qual o mais polémico?

Existem automóveis que não deixam ninguém indiferente. Quer seja pela beleza, ou em muitos casos pela falta dela ou então por romper com as tendências predefinidas.

Foi no início dos anos 2000 o caso do Porsche Cayenne Diesel (lembra-se?) ou, mais recentemente, o caso da Cybertruck da Tesla.

Mas este artigo não é apenas sobre estética automóvel, ou seja, não falamos apenas sobre carros feios. É sobre carros que, por uma ou outra razão, não deixam ninguém indiferente, suscitando a discussão e polémica.

A Cybertruck, polémica pick-up da Tesla, por exemplo, mas existem (muitos) outros. Por vezes não importa o esforço que as marcas de automóveis fazem para apresentar um produto “inovador”, a verdade é que as pessoas nem sempre estão prontas a recebê-lo.

Compilamos numa lista dez veículos que, por alguma razão, deram (e ainda dão…) muito que falar nos últimos anos

Os carros mais polémicos dos anos 2000

Fiat Multipla

fiat multipla

Quando se pensa em carros polémicos, e em particular dos carros mais feios da história, qual o primeiro que lhe vem à memória? Óbvio, o Fiat Multipla.

Quem o conduziu diz que é um dos melhores Fiat de sempre: confortável, espaçoso, com ampla visibilidade. Por outro lado, é também considerado um “eletrodoméstico” com rodas para ir do ponto A ao ponto B.

Renault Avantime

Renault AVANTIME

Um dos modelos mais ousados e futuristas de sempre da marca francesa. A verdade é que surgiu antes de tempo, o seu nome em francês, pois a sua produção durou apenas dois anos, entre 2001 e 2003.

Surgiu como um cruzamento entre um monovolume e um Coupé, algo que não despertou interesse.

Peugeot 1007

peugeot 1007

Um monovolume compacto, de apenas duas portas, ambas de correr como… um furgão! A estética ficou longe de ser consensual, e as vendas refletiram isso mesmo.

Aston Martin Cygnet

aston martin cygnet

Pegar num Toyota iQ, aplicar uma grelha Aston Martin e um preço de mais de 40 mil euros.

O resultado? Menos de um milhar de unidades foram “entregues”. E dizemos entregues porque a grande maioria foi incluída como oferta na compra de um Aston Martin “normal”.

Mercedes-Benz Classe R

Mercedes-Benz R Classe

Tinha um certo ar de Renault Espace, com a pequena diferença de custar quase o dobro. Surgiu em 2006 como uma alternativa ao Mercedes-Benz Viano e irmão maior dos Classe A e B, mas desapareceu sem deixar grandes saudades.

Porsche Cayenne

Porsche cayenne

O lançamento do Cayenne já era controverso. Um SUV numa marca desportiva? Sim, no início foi chocante, mas desde logo que se tornou no Porsche mais vendido.

Algo que levou a marca alemã a anunciar uma versão a Diesel, ainda mais discutível que o ponto anterior.

Ferrari FF

Ferrari FF

Um Ferrari de quatro lugares e com tração às quatro rodas, quase SUV, portanto. Foi descrito pela marca como “o carro de 4 lugares mais rápido do mundo”.

O desenho foi no início muito criticado, mas com o tempo acabou por ser aceite pelos entusiastas da marca italiana. Tem um motor V12 de 6,3 litros com o qual acelera dos 0 aos 100 km/h em 3,7 segundos.

Nissan Cube

Nissan Cube

O nome diz tudo. Surgiu como um monovolume com a versatilidade como pilar. Por falar em pilares, contava com uma distribuição pouco usual no seu desenho: os pilares B e C, eram estranhamente assimétricos, sem deixar de lado que era um veículo completamente quadrado.

Obviamente, o desprezo e as provocações não se fizeram esperar. “O meu filho de três anos acabou de desenhar um carro exatamente igual”, diziam alguns. E de facto não parece difícil.

Nissan Murano CrossCabriolet

Nissan Murano

O primeiro SUV descapotável acabou por ser um conjunto de proporções muito estranhas. Existem carros que definitivamente não foram feitos para serem descapotáveis.

O curioso é que a ideia prepara-se para ter seguidores, mesmo depois do lançamento do Range Rover Evoque Cabrio (outro projeto sem grande sucesso), uma vez que a Volkswagen vai lançar um T-Roc Cabrio (sim, o SUV da Autoeuropa em descapotável).

Tesla Cybertruck

Tesla Cybertruck

Futurista, básico e até inacabado, as opiniões sobre o formato e desenho (e tudo o resto…) da pick-up da Tesla são bastante extremadas.

Um veículo anguloso, cheio de arestas, mas sem superfícies curvas, que em vez de se assemelhar a uma pick-up terrestre, parece saída de um qualquer filme de ficção científica. Se vai ter sucesso? Só o futuro o dirá.

Veja também