Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Maria Oliveira
Maria Oliveira
04 Ago, 2015 - 11:05

A minha casa vai ser penhorada. O que fazer?

Maria Oliveira

Diariamente, dezenas de portugueses têm as suas casas penhoradas. É possível evitar este processo, mantendo a sua casa. Saiba mais no nosso artigo.

A minha casa vai ser penhorada. O que fazer?

Se está em situação de incumprimento e recebeu uma notificação de penhora, há alguns passos a seguir para evitar ter casa penhorada e demais bens.

COMO EVITAR ter a casa penhorada

placeholder-1x1

1. Reduza Custos

Quando numa situação de incumprimento, seja ao Banco ou ao Estado, é provável que em breve a sua casa seja penhorada. Esta situação talvez se deva ao facto de ter ficado sem emprego, a um corte no vencimento ou podem as despesas estar desajustadas face ao que recebe. 

É importante que perceba, com detalhe, para onde vai o seu dinheiro para que possa reduzir custos. Faça um orçamento mensal onde regista diariamente tudo o que ganha e todas as despesas que tem. O controlo de cada cêntimo é crucial para não gastar mais do que pode. 

2. Encare os problemas

Lembre-se que não é o único em Portugal e no mundo nesta situação. Ninguém está livre de ter um infortúnio na vida que o leve a uma situação em que pode ver a sua casa penhorada.

A diferença está na forma como encara o problema e o procura resolver. Esconder a cabeça na areia, como as avestruzes, claramente não é a forma certa de o fazer. Quanto mais tempo deixar passar, mais se agravam as dívidas.

3. Identifique os credores

Identifique as entidades a quem está em dívida, seja ao Estado, ao Banco ou a fornecedores e contacte-as o quanto antes para explicar a sua situação. A primeira reação pode não ser bem a que está à espera mas tenha paciência e saiba que nenhum deles quer aumentar a sua lista de devedores. Depois, passe ao ponto seguinte.

4. Negoceie as dívidas

Quando se trata de negociar as dívidas, o processo não é fácil mas não é impossível. O nosso conselho é que, assim que perceba que vai entrar numa situação de incumprimento, fale com os seus credores para negociar os valores das prestações. Quando se tratam de dívidas ao Estado, Finanças e Segurança Social, pode solicitar um plano de pagamento dos valores em dívida.

5. Pague qualquer coisa

Mesmo que não tenha condições para pagar as suas dívidas na totalidade, pague o que lhe for possível. Deixar de pagar apenas prejudica a sua imagem e dificulta os eventuais processos de negociação de dívida. É importante mostrar boa vontade e que está disponível para encontrar uma solução.

6. Venda a casa mas continue a viver lá

São milhares os portugueses que chegaram a uma situação limite e correm o risco de perder a sua casa. Muitas vezes, já seguiram todos os passos acima, recorreram a novos créditos para pagar dívidas antigas ou a empréstimos a amigos e familiares mas ainda têm dívidas a pagar e correm o risco de penhora.

Dívidas ao Estado no valor de, por exemplo, 10 mil euros, ainda que muito inferiores ao valor da casa, levam, não raras vezes, à penhora da habitação quando não há outra forma de saldar a dívida. A casa onde tem todas as suas memórias e que pagou com tanto sacrifício pode agora passar para as mãos dos credores.

Veja também