Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Bastos
Inês Bastos
15 Set, 2017 - 11:21

7 coisas estranhas que os nossos antepassados faziam

Inês Bastos

Estas coisas estranhas que os nossos antepassados faziam eram vistas, na altura, como perfeitamente normais.

7 coisas estranhas que os nossos antepassados faziam

Primeiro, temos de ter em atenção que não havia muita da tecnologia que há hoje, mas na verdade há coisas estranhas que os nossos antepassados faziam que não podemos culpar na tecnologia. Ora veja…

Coisas estranhas que os nossos antepassados faziam: 7 curiosidades

Higiene pobre

placeholder-1x1

Em alguns países acreditava-se que a água era a causadora de algumas doenças. Ah! E os piolhos eram vistos como pérolas divinas. Isso explica uma das coisas estranhas que os nossos antepassados faziam – ou não faziam: tomar banho. E não, não era uma coisa do povo, já que os monarcas tinham orgulho em tomar banho poucas vezes por ano – ou mesmo durante toda a vida.

Vestidos para rapazes

placeholder-1x1

Desde o século XVI e até à década de 20 do último século, era perfeitamente normal ver um rapaz até aos 5/6 anos a usar um vestido. Esta é uma coisa estranha que os nossos antepassados faziam mas na verdade tem uma justificação muito simples: o alto preço das roupas. Os vestidos eram mais baratos porque eram mais fáceis de ajustar. E a tradição aplicava-se também às famílias reais.

Fotografias com mortos

placeholder-1x1

Sim, esta é uma das coisas estranhas que os nossos antepassados faziam que mais confusão pode fazer. No século XIX criou-se a tradição de tirar fotografias com o familiar que tinha falecido como forma de eternizar a sua presença. Na verdade, os mortos tinham de parecer vivos nas fotos: ficavam normalmente sentados e os olhos eram desenhados por cima das pálpebras.

Produtos de beleza radioativos

placeholder-1x1

No início do século XX, a radioatividade era vista única e exclusivamente como um fenómeno positivo. Ora, por isso mesmo, era normal encontrar produtos de beleza, comida e até bebidas enriquecidas com elementos radioativos.

Heroína como remédio para a tosse

placeholder-1x1

O uso da heroína como medicamento é uma das coisas estranhas que os nossos antepassados faziam e não há muito tempo. Na verdade, o seu uso só foi proibido em 1924. Até lá, era considerada como uma alternativa inofensiva à morfina.

Máquinas de mergulho

placeholder-1x1

Ao contrário do que acontece agora, as pessoas no século XVIII e XIX não se podia simplesmente chegar à praia e entrar na água. Para isso, inventaram-se as máquinas de mergulho, uns carros especiais que entravam na água e assim as pessoas podiam mergulhar sem que ninguém ficasse a olhar para elas. Além disso, as máquinas dos homens ficavam bem afastadas das máquinas das mulheres.

Pedras como papel higiénico

placeholder-1x1

Esta é mais uma das coisas estranhas que os nossos antepassados faziam. Na verdade, antes da invenção do papel higiénico, muitas coisas foram usadas para o mesmo efeito: folhas de plantas, esponjas presas em paus ou até só água. Mas os gregos foram mais longe e usavam pedras ou pedaços de cerâmica.

Veja também: