Elsa Santos
Elsa Santos
05 Mai, 2016 - 10:00
competências informáticas

8 competências informáticas importantes no trabalho

Elsa Santos

As competências informáticas de base tornaram-se fundamentais em qualquer emprego.

O artigo continua após o anúncio

As competências informáticas dizem respeito a tudo o que possa estar relacionado com o uso de um computador. Isso leva-nos para o conhecimento e capacidades de trabalho no meio digital e, hoje, essa falta é motivo de exclusão imediata de uma candidato a emprego.

Mais do que conseguir navegar na Internet ou escrever um texto no word, é importante ser capaz de ir mais longe. No mercado de trabalho atual, nacional e internacional, as competências informáticas assumem um relevante destaque.

O uso na ótica do utilizador é equivalente a pouco ou nada. Valoriza-se um nível avançado, com o domínio de ferramentas essenciais (ou básicas) e específicas, o que pode passar pelo Excel, tal como pela edição de imagem ou mesmo pela programação.

Os conhecimentos e capacidades ligadas à Informática permitem um trabalho mais rápido e eficiente, facilita a produtividade e abre novas possibilidades, como trabalhar à distância.

COMPETÊNCIAS INFORMÁTICAS PARA ARRANJAR EMPREGO

colegas de trabalho

Software de trabalho

Saber “mexer” em qualquer computador, independentemente do sistema operativo – Windows, Mac, Linux ou outro – assim como usar ferramentas informáticas (software) open source, além de ser capaz de produzir os documentos digitais em Word, Excel ou PowerPoint, entre outros, confere-lhe uma das mais importantes e valorizadas competências informáticas no mundo do trabalho.

Algumas ferramentas a considerar:

  • Microsoft Office (ou semelhante no IOS) para criação de documentos, como folhas de cálculo (Excel), apresentações (PowerPoint) e elaboração de manuais ou reports (Word);
  • Serviços de armazenamento e distribuição de documentos e conteúdos, como a Dropbox, Google Drive ou a Cloud, que disponibilizam uma grande capacidade por utilizador, assim como fácil acesso através de qualquer dispositivo – portátil, tablet ou smartphone;
  • As empresas estão sempre a produzir documentos, por isso, o desafio de manter a informação organizada é cada vez maior. Para facilitar este processo, existem aplicações como o Evernote que é gratuito para uso pessoal. Esta é uma boa ferramenta para organização e gestão do tempo e tarefas;
  • O Outlook também continua faz parte da lista, considerando que, apesar de muitas empresas usarem um sistema extra Office, a questão passa por fazer desta uma plataforma de comunicação interna, feita cada vez mais online. Por essa razão, conhecer e saber usar este meio é uma competência-chave;
  • Domínio de ferramentas mais específicas, mas que podem ser úteis para criação de conteúdos (para plataformas online ou outras), como software de criação e edição de imagem (Photoshop, Ilustrator, InDesign), áudio (Audacity) e vídeo (Premiere), ou outros. O domínio destas ferramentas pode significar, nomeadamente, ganho de tempo, uma comunicação mais eficiente e o melhor funcionamento da organização.

Partilha e gestão de projetos online

É fundamental que seja capaz de trabalhar em equipa e isso requer algum conhecimento e domínio de ferramentas informáticas.

É frequente e normal que os funcionários de uma empresa colaborem em projetos de diferentes áreas, incluindo elementos pontuais, outros escritórios ou colegas em mobilidade. Para o efeito, existem programas direcionados inteiramente para a gestão de tarefas em colaboração, como o Basecamp, o Asana ou o Trello, entre outros.

O artigo continua após o anúncio

Estes programas permitem uma constante monitorização, interação e acompanhamento de toda a equipa e respetivos projetos. Não dominar este conhecimento pode significar o não cumprimento dos prazos e, consequentemente, custos para a empresa.

Aplicar conceitos de Marketing Digital

As redes sociais fazem parte do nosso dia-a-dia. São usadas a nível pessoal, com mais ou menos intensidade, quase sempre sem objetivos concretos. No que toca aos negócios, as redes sociais integram uma parte muito relevante (e visível) da estratégia de Marketing e comunicação de uma empresa/marca.

Assim, apresentar capacidades para promover a notoriedade da marca e gerar vendas através do website, do Facebook, Instagram, LinkedIn ou blog, utilizando ferramentas como o Google Adwords e/ou o Facebook Ads, vai, com toda a certeza, fazer com que se destaque.

Não precisa de ser um grande especialista na matéria, mas se tiver noções básicas de Email Marketing e SEO, por exemplo, vai ser valorizado.

Utilização de diferentes plataformas

Estar confortável em diferentes tipos de serviços e plataformas, sistemas operativos e de integração, é uma das competências informáticas mais importantes e valorizadas pelos empregadores. A Cloud, os Smartphones, os portáteis ou tablets tornaram-se parte integrante da rotina diária, tanto pessoal quanto profissional.

Através desses dispositivos, sempre ligados à Internet, é possível partilhar, reunir com parceiros e clientes ou trabalhar em qualquer lugar. O espaço ganhou uma outra dimensão onde a presença ou a proximidade não são, já, requisito obrigatório para a concretização de qualquer tarefa.

Hoje em dia, dominar várias plataformas representa um fator de diferenciação na seleção de candidatos a um emprego. O ideal é que domine, no mínimo, dois a três tipos de plataformas diferentes.

Uso de vários canais de comunicação

É necessário entender, para tirar o melhor partido de diferentes canais de comunicação utilizados atualmente pelas empresas, nomeadamente para comunicar com os seus clientes (e não só).

O artigo continua após o anúncio

Esta competência permite gerir, com eficácia, os vários níveis de interacção com o público, do pedido de informação – através do website, por exemplo – passando pelo e-mail e redes sociais, até ao suporte pós-venda, via chat ou telefone. Esta competência garante um serviço mais completo e eficiente.

ERA DIGITAL: COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS

trabalhar no computador

Domínio da linguagem e etiqueta digital

É também conhecida por “netiqueta”, a etiqueta da Internet. O seu domínio constitui uma nova competência informática relacionada com a presença no meio online, atualmente essencial em qualquer área de negócio. Conhecer as regras da comunicação dentro e fora da empresa ou como gerir as redes sociais em diferentes plataformas é fundamental. Um desafio aliado ao risco.

Para trabalhar num ambiente digital, mais do que formação em comunicação, é preciso ter noção das leis de copyright, com o objetivo de evitar transtornos desnecessários. No mercado atual a comunicação digital tem tanta ou mais importância que a comunicação tradicional ou cara-a-cara. Para que essa seja adequada e eficaz é fundamental conhecer algumas regras de etiqueta, o que se deve ou não fazer online.

Passar uma boa imagem, promover a interação, a empatia, a fidelização de clientes/seguidores e a credibilidade de uma marca depende da forma como essa comunica através das suas plataformas digitais. Se domina esta competência deve referi-la no seu CV.

Pesquisa

O crescimento e relevância da Internet e a massificação de dispositivos móveis, assim como a disponibilização de múltiplos conteúdos veio mudar o processo de pesquisa. A procura de informação sobre determinado tema tornou-se muito mais simples e rápida.

O desafio é, agora, dominar o excesso e selecionar as fontes. Da pesquisa por palavras-chave no Google aos vídeos e tutoriais no Youtube, é possível ficar a par de um assunto em poucos segundos e usar essa informação na comunicação que passamos aos outros.

Segurança e privacidade

As ameaças à segurança digital das empresas são uma realidade e as técnicas cada vez mais sofisticadas. Qualquer falha representa um perigo. Para salvaguardar a confidencialidade e segurança de ficheiros, documentos e serviços requer conhecimentos na matéria.

Entender as ameaças e saber prevenir eventuais falhas na segurança e privacidade passa por, nomeadamente, controlar o acesso à informação interna e aos IP’s das respetivas empresas.

O artigo continua após o anúncio

A formação específica dos colaboradores em segurança informática representa um custo elevado. Porém, em casos mais graves, pode conduzir à perda de perda de clientes.

Ainda que possa não ser das competências mais referidas, a verdade é que se conhece a importância da segurança e privacidade e sabe como atuar, esse pode ser um trunfo a seu favor.

Estas competências informáticas apresentam as prioridades atuais da maioria das empresas. Não tem de as reunir todas, mas qualquer uma delas, quando mencionada numa entrevista de emprego, pode fazer a diferença.

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp