ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Paula Landeiro
Paula Landeiro
04 Jan, 2021 - 15:35

Compras online com cartão: o que mudou a 1 de janeiro

Paula Landeiro

Saiba o que mudou com o início do novo ano e o que será necessário de agora em diante para continuar a fazer as suas compras online com cartão.

compras online com cartão o que muda

Se no nosso dia a dia muitos de nós já fazíamos compras online, a pandemia trouxe um aumento significativo do número de transações em comércio online. E claro, as questões de segurança passaram a ter cada vez mais importância.

Saiba o que muda em 2021 nas compras online com cartão.

O que muda nas compras online com cartão

A partir de 1 de janeiro as regras dos serviços de pagamento no comércio online mudam em toda a União Europeia a pensar na segurança dos consumidores. Nessa data entram em vigor as novas regras de autenticação forte para compras online com cartões bancários.

Assim ao longo deste ano irá deixar de ser possível fazer compras online com cartão nos moldes a que estava habituado, e passa a necessitar de uma autorização forte para concluir a sua compra.

O que significa que terá de fornecer, pelo menos, dois elementos de segurança, como por exemplo uma palavra-passe mais um código recebido no telemóvel, para poder prosseguir com o pagamento. Por isso, se ainda não o fez, é possível que tenha de contactar o seu banco para atualizar os seus dados, nomeadamente o número do seu telemóvel.

Compras online até ao final de 2020

Até 31 de dezembro de 2020 para fazer uma compra online usando o seu cartão tinha de introduzir no site de comércio online, os dados do seu cartão (número do cartão, data de validade e o código de segurança CVV/CV).

Estes dados, por poderem ser capturados e usados por terceiros não são considerados como seguros no âmbito da autenticação forte que a Diretiva Europeia de Pagamentos (PSD2) vem obrigar.

De referir que alguns sites de compras online já tinham instalado alguma segurança adicional para concluir a sua compra pedindo a inserção de um código que lhe era enviado.

Compras online a partir de 2021  

A partir de janeiro os pagamentos online com cartão, vão passar a exigir um elemento extra de segurança.

De acordo com o divulgado pelo Banco de Portugal, e à semelhança do que acontece já no acesso às suas contas bancárias vai ser obrigatória a autenticação forte para concluir a sua compra. Ou seja, passará a ser obrigatório recorrer a dois ou mais elementos de segurança como a impressão digital, o envio de um SMS ou uma password, o que vai tornar os pagamentos mais seguros.

Autenticação forte

Os requisitos da autenticação forte entraram em vigor a 14 de setembro de 2019 em toda a União Europeia e já a utiliza hoje no acesso ao seu homebanking, na consulta do histórico da movimentação da sua conta bancária e na realização de transferências.

A autenticação forte consiste na solicitação por parte do prestador de serviços de pagamento (no caso concreto a entidade emissora do seu cartão) de dois de ou mais elementos pertencentes às seguintes categorias:

  • Conhecimento – por exemplo palavra-passe;
  • Posse – por exemplo um código enviado para o telemóvel registado como seu no emissor do seu cartão;
  • Inerência – uma característica que identifique inequivocamente o utilizador como a impressão digital.

Como continuar a fazer compras online com cartão

Para que isso seja possível tem de atualizar os seus dados de contacto no seu banco ou prestador de serviços de pagamento, emissor do seu cartão.

Caso não o faça corre o risco de quando todos os prestadores de serviço de pagamento o tiverem instalado deixar de poder fazer pagamentos com cartão por não receber o SMS enviado.

Aconselhamos também que contacte o seu banco ou prestador de serviços de pagamento para saber quais as alterações que prevêm fazer e quando.

Alguns já iniciaram o envio de informação aos seus clientes a solicitar, por exemplo, a instalação da App respetiva para poderem a partir de janeiro continuar a usar o cartão de crédito nas compras online.

Veja também