Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Cátia Tocha
Cátia Tocha
22 Out, 2018 - 14:19

Contador inteligente de eletricidade: bom ou mau para o consumidor?

Cátia Tocha

Saiba o que é e como funciona o contador inteligente de eletricidade. Perceba se este aparelho tem trazido benefícios ou despesas aos consumidores.

Contador inteligente de eletricidade: bom ou mau para o consumidor?

Será que ter um contador inteligente de eletricidade em casa beneficia realmente o consumidor ou afinal também traz aspetos negativos, que poderão ser visíveis na conta da luz que terá de ser paga no final de cada mês?

Fique a conhecer melhor esta nova forma de registar a eletricidade consumida para que, depois de perceber mais pormenorizadamente como funciona, consiga concluir se este avanço tecnológico veio ou não trazer mais-valias à vida de quem dele usufrui.

Contador inteligente de eletricidade: o que é e como funciona?

contador inteligente

O contador inteligente (smart meter) foi criado para registar a eletricidade consumida em curtos espaços de tempo, podendo estes ir de um quarto de hora a uma hora. Se estiver em telecontagem, ou telegestão, esta tecnologia permite enviar leituras de forma automática e faturar apenas consumos reais.

O suposto é que a telecontagem garanta um conjunto de benefícios ao cliente do contador inteligente de eletricidade, entre eles a faturação do consumo de eletricidade sem estimativas e o envio automático de leituras.

Segundo as informações divulgadas até ao momento, o objetivo é que todos os contadores instalados em casa dos portugueses sejam inteligentes, uma meta que deve ser cumprida até 2022.

Funcionamento da telecontagem

Esta é uma forma digital de contagem do consumo de energia assente em contadores inteligentes e numa infraestrutura tecnológica que possibilita a comunicação automática entre os contadores e o operador de rede de distribuição.

Ao possuir este método tecnológico, o cliente passa a não ter que dar leituras todos os meses, sendo faturado consoante o seu consumo real. Quem desejar pode alterar a potência ou tarifa da telecontagem, um processo no qual não é necessária a deslocação de um técnico ao local de consumo.

Vantagens de usar um contador inteligente de eletricidade

Segundo os criadores e divulgadores deste tipo de contadores, os prós deste aparelho são:

  • Leituras automáticas: não é preciso recolher ou dar leituras pois estas chegam ao distribuidor de eletricidade de forma automática, sendo enviadas pelo próprio contador inteligente de eletricidade;
  • Faturas sem estimativas: a comunicação automática de leituras faz com que deixe de ser faturado com base em estimativas, o que significa que o consumidor passa a pagar só o que consumiu durante o período de faturação;
  • Maior controlo sobre o que se consome: uma vez que o aparelho regista informação de consumo de eletricidade em períodos de curta duração, se o cliente quiser autorizar o tratamento dos seus dados de consumo, pode obter uma informação pormenorizada sobre o seu perfil, que tem como objetivo ajudá-lo a tomar decisões mais eficazes, como perceber os horários de maior consumo e alcançar o melhor tarifário para o tipo de consumo que faz, por exemplo;
  • Despiste de avarias: o contador inteligente de eletricidade consegue realizar um despiste mais eficaz de avarias e resolver de forma remota os problemas técnicos;
  • Operações remotas de rede: estas podem ser feitas pelo contador, o que significa que deixa de ser necessária a deslocação física de um técnico sempre que for preciso alterar a sua potência ou tarifa.

Contador inteligente de eletricidade: bom ou mau para o consumidor?

Agora que já conhece melhor o funcionamento do contador inteligente de eletricidade, conheça a opinião de Pedro Andersson, autor convidado do E-Konomista e jornalista responsável pela rubrica “Contas-Poupança”, no Jornal da Noite da SIC. Andersson descreveu no seu blogue (Contas Poupança) a experiência que tem tido após terem instalado o referido aparelho em casa.

Será este avanço tecnológico bom ou mau para o consumidor? Além de facilitar as leituras e dar assim menos trabalho a quem o usa, será que fará o cliente poupar algum dinheiro no final de cada mês?

Instalação do contador sem solicitação

No caso de Pedro Andersson, o jornalista conta que o contador inteligente foi instalado em sua casa sem que tal tivesse sido solicitado, tendo apenas recebido uma carta da EDP Distribuição com o aviso de que tal ia ser feito. Nessa notificação estava ainda escrito que poderia marcar a data que lhe desse mais jeito, mas não lhe foi perguntado se queria fazer a referida mudança.

Andersson afirma que “esta substituição será vantajosa para a EDP Distribuição porque não precisará mais de funcionários para fazer a contagem casa a casa”, mas questiona se o contador inteligente de eletricidade será também vantajoso para os consumidores.

A instalação é feita sem custos para os consumidores, que terão de ficar cerca de 5 minutos sem luz para que tal seja feito.

Cuidados tidos por parte de Pedro Andersson

O jornalista e autor convidado pediu ao funcionário que realizou a instalação que lhe deixasse tirar fotografias aos valores finais do contador antigo antes do mesmo ser desligado, tendo depois confirmado que estes eram os mesmos valores que o funcionário preencheu no documento de substituição do contador, assinado e datado.

“Bate certo. Isto é importante, porque a partir deste momento, a contagem começa a partir dos zero kWh. É como se fosse uma casa nova a estrear”, explicou Pedro Andersson no blogue.

Queixas dos consumidores

O jornalista chegou a ler comentários depreciativos sobre o contador inteligente de eletricidade, feitos por parte de clientes nas redes sociais Facebook e Instagram. Estes denunciaram que:

  • O consumo aumentou;
  • O quadro passou a ir abaixo muito mais vezes do que com o contador antigo;
  • A suposta contagem automática não passou a ser feita, uma vez que os consumidores que se queixaram nas redes continuaram a ter de mandar as contagens.

Medidas a tomar

Pedro Andersson decidiu continuar a estar atento aos registos da luz. “Como tenho um aparelho que mede segundo a segundo os consumos da minha casa e tenho todos os registos dia a dia há mais de 1 ano, vou verificar se o que o novo contador mede bate certo ao ‘milímetro’ com os consumos que meço em casa”, explicou o jornalista, que tomou esta medida para verificar se existe alguma “majoração” na medição do contador inteligente.

Em relação ao problema do quadro ir abaixo, o jornalista pediu explicações à EDP Distribuição sobre o ocorrido e afirmou que iria fazer testes eletrotécnicos num laboratório.

9 questões frequentes sobre o contador inteligente de eletricidade

contador inteligente

1. Como é que sei se tenho um contador inteligente?

Para confirmar se tem ou não um contador inteligente de eletricidade, deve contactar o seu comercializador de energia e pedir esse esclarecimento.

2. Se eu tiver um contador inteligente de eletricidade significa que deixo de ter de enviar leituras?

Não. Terá de enviar à mesma as leituras após a instalação desta tecnologia. Isto acontece porque, no início, têm de ser feitos alguns testes para que a performance do aparelho seja verificada no que respeita à precisão e comunicação de consumos.

Só depois de se confirmar que o contador funciona corretamente é que este entra em telecontagem, garantindo assim que não precisa de enviar mais leituras.

3. Os contadores inteligentes só existem para a eletricidade?

Não, pois estes existem também na área de energia, sendo chamados de contadores inteligentes de gás natural. No entanto, o plano nacional para a instalação destes contadores é exclusivo da eletricidade.

4. Estes contadores interferem com outros aparelhos existentes na habitação?

Não, já que foram elaborados de maneira a que não haja qualquer interferência noutros aparelhos domésticos.

5. É necessário ter Internet em casa para possuir um contador inteligente de eletricidade?

Não, uma vez que este tipo de contadores usa um sistema de comunicações totalmente autónomo, o que significa que não tem qualquer necessidade externa. Por isso, se não houver acesso à Internet, o aparelho irá funcionar na mesma.

6. E se ficar sem luz… o que faço?

Antes de se dirigir ao quadro elétrico ou ao contador inteligente de eletricidade, deve verificar primeiro se os seus vizinhos têm energia para ver se o corte só afetou a sua casa.

Depois, para voltar a ter luz, siga estes passos por ordem, no que respeita ao quadro elétrico:

  • Verifique se há algum disjuntor desligado e, se sim, ligue-o;
  • Se mesmo assim ainda não tiver energia, repita novamente o procedimento, assegurando-se que entre ligar e desligar o disjuntor geral da instalação demora pelo menos 3 segundos.

Se preferir mexer no contador inteligente de eletricidade em vez do quadro elétrico, deve:

  • Carregar no botão de controlo durante 2 segundos, de acordo com a mensagem disponibilizada no visor.

Caso continue sem luz após estas tentativas, deve ligar para a linha gratuita de avarias da EDP Distribuição – 800 506 506 (disponível 24 horas por dia).

7. E se ficar sem luz mas o meu contador estiver situado no exterior da minha casa? Como posso reativá-lo?

Saiba que não é necessário sair de casa para reativar o contador. O que deve fazer é desligar o disjuntor geral durante 3 segundos e voltar a ligar. Se ainda assim continuar sem luz, ligue para a linha gratuita de avarias da EDP Distribuição – 800 506 506 (disponível 24 horas por dia).

8. O contador inteligente de eletricidade armazena que dados?

Este aparelho guarda dados do consumo de eletricidade da sua casa em intervalos curtos de tempo, podendo estes ir de um quarto de hora a uma hora.

Não se preocupe pois, ao abrigo do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados, tem a opção de não partilhar os seus dados de consumo com terceiros, o que proíbe o uso desses dados para finalidades que não estejam exclusivamente previstas no contrato.

9. Quais são as mais-valias de dar acesso à EDP Comercial os meus dados de consumo?

Segundo esta entidade, o acesso da mesma aos seus dados permite “desenhar e sugerir tarifários mais adequados ao seu perfil de consumo, estimulando comportamentos mais eficientes e garantindo poupança na fatura de energia”.

Veja também: