Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Teresa Campos
Teresa Campos
25 Ago, 2020 - 11:05

6 dicas para o bebé deixar a chupeta sem dramas

Teresa Campos

Nem sempre é fácil conseguir fazer o bebé deixar a chupeta. Perceba como pode ajudar o seu filho a libertar-se deste objeto tão importante para ele.

Dicas para a criança deixar a chupeta

Vista durante algum tempo como um “bicho-papão”, de há uns anos para cá foi reconhecida alguma importância à famosa “chucha”. Mas levar o bebé a deixar a chupeta é um desafio.

Os especialistas recomendam que, assim que o bebé se tenha adaptado bem à mama, os pais podem e devem oferecer-lhe a chupeta. Depois, o seu uso deve acompanhar o crescimento da criança e o ideal é que ela vá sendo utilizada cada vez menos vezes, chegando a uma altura em que deve ser só usada para dormir.

Mas, afinal, quando deve o bebé deixar a chupeta? Neste caso, os especialistas não avançam com uma idade em concreto, mas indicam os 3 a 5 anos como um limite possível. Contudo, é relativamente unânime de que deve ser a criança a ter a iniciativa de deixar a chupeta. Fique a saber mais.

Possíveis consequências do bebé deixar a chupeta tardiamente

Antes de partilharmos algumas dicas sobre como o bebé deixar a chupeta, é pertinente dizer que, hoje em dia, é muito sublinhada a importância de ser o bebé a deixar por si próprio a chupeta, o que nem sempre acontece muito cedo. Por isso, há muitos pais que vivem preocupados com o facto dos seus filhos não deixarem a chucha e temerem que isso possa trazer alguns problemas para a saúde das crianças.

Naturalmente que os problemas de dentição, como a má oclusão, são aqueles que primeiro vêm à ideia. Porém, a dependência da chupeta pode também estar relacionada com uma baixa auto-confiança da criança, o que também deve ser motivo de preocupação.

Muitos psicólogos consideram também que, nesta matéria, os pais nem sempre têm disponibilidade suficiente para ajudar a criança a dar este passo na sua autonomia e são, frequentemente, os principais responsáveis pelo insucesso neste desafio do bebé deixar a chupeta. Saiba, agora, como ajudar o seu filho de forma mais prática e simples.

Usar chupeta: sim ou não?
Veja também Usar chupeta: sim ou não?

6 dicas para o bebé deixar a chupeta

Mulher a segurar com a mão numa chupeta e a pegar num bebé ao colo

Converse com a criança

Para o bebé deixar a chupeta, deve apostar numa abordagem gradual, começando por dizer à criança que ela já está a ficar crescida e não precisa da chupeta durante o dia, mas apenas para dormir. Assim que esta etapa tenha sido bem sucedida, tente retirar a chupeta na hora da sesta e, finalmente, retirar à noite.

“Substitua” a chupeta

Para dormir, pode ser uma boa ideia “substituir” a chupeta por um boneco ou por algum objeto de que a criança goste e lhe dê conforto, nem que seja uma peça de roupa do pai ou da mãe, por exemplo.

Inicie este processo numa altura em que tenha tempo e disponibilidade mental, pois esta transição pode implicar algumas noites mal dormidas e doses extra de choro. Além disso, não deve dar este passo se estiver a mudar de casa; a criança tiver acabado de entrar no infantário; o bebé estiver, também, em processo de desfralde; a criança tenha tido, recentemente, um irmão; ou outras situações que possam interferir nas rotinas e estabilidade emocional do bebé.

Incentive o bebé a deixar a chupeta

Há situações em que pode incentivar a criança a deixar a chupeta e, ela própria, tomar a iniciativa de a deitar ao lixo ou oferecer a alguma personagem inventada que depois lhe traz uma recompensa, como a Fada das Chupetas, por exemplo. Este método funciona melhor com crianças que já sejam um pouco mais crescidas.

Tire partido dos danos da chupeta

Muitas vezes, as crianças criam uma ligação com apenas uma chupeta, não sendo capazes de a trocar por mais nenhuma. Pode ser útil tirar partido desse facto e mostrar à criança que a sua chupeta já está muito gasta e que pode ser perigoso ela utilizá-la.

Crie um calendário de prémios

Se a criança já for mais crescida, pode estabelecer com ela uma espécie de jogo em que, cada dia sem usar chupeta dá direito a uma recompensa. Frases de incentivo e de reconhecimento como: “Parabéns!”, “Conseguiste!” ou “Estás a ficar muito crescido!” também são sempre bem-vindas.

Seja resiliente

Assim como no desfralde ou noutras etapas da vida da criança, é importante que os pais sejam resilientes e não desistam ao primeiro obstáculo ou dificuldade. Ceder ao choro ou a uma birra dá à criança a sensação de que, assim, ela consegue tudo o que quer.

Veja também