Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
09 Jul, 2018 - 00:00
Descubra 12 destinos em ascensão em Portugal

Descubra 12 destinos em ascensão em Portugal

Mónica Carvalho

Conhece os 12 destinos em ascensão em Portugal? Revelamos quais são e adiantamos que há cada vez mais interesse em turismo rural.

O artigo continua após o anúncio

Já marcou as suas férias? Antes de o fazer conheça os 12 destinos em ascensão em Portugal, escolha o seu preferido, faça as suas reservas e parta à aventura.

Com base nos quatro milhões de pesquisas efetuadas todos os dias no motor de busca Trivago, é fácil de perceber quais são os destinos em ascensão em Portugal e perceber que a preferência pelos locais rurais, longe das grandes cidades, começa a ser uma grande tendência.

12 destinos em ascensão em Portugal

Estes destinos em ascensão em Portugal representam a profunda riqueza da Natureza e da Cultura que se vive no nosso país, provando que há muito para conhecer além das grandes cidades e do litoral.

1. Ferreira do Zêzere

ferreira do zezere

Em Ferreira do Zêzere quem manda é mesmo a Natureza e o homem nada mais é do que um simples convidado para apreciar todos os encantos desta bonita vila, que foi ocupada pela Ordem dos Templários em 1159, quando D. Afonso Henriques lhes terá doado o território.

A região tem pontos de interesse para conhecer: a Igreja Matriz, a Capela de São Pedro de Castro, a Torre Pentagonal construída pelos Templários, a Medieval Igreja Matriz, em Dornes, o Moinho Triangular e de Madeira em Ave Casta, e algumas Casas Senhoriais aqui presentes.

É um local de intensa atividade artesanal, como o fabrico de cestos em vime, construção de modelos em miniatura de antigos barcos de pesca no rio, e muitas colchas e toalhas feitas em teares manuais e, claro, a tradicional azulejaria.

2. Abrantes

abrantes

Abrantes é uma cidade no centro do país, dona de uma história riquíssima, cujas origens se perdem no tempo. Sabe-se, todavia, que foi conquistada aos Mouros por D. Afonso Henriques e que, em 1173, o primeiro rei de Portugal doa a povoação à ordem de Santiago da Espada.

A sua localização estratégica conferiu-lhe desde sempre importância militar, sobretudo no período das Invasões Francesas, mas é igualmente de grande uso o porto fluvial, usado de forma estratégica para o comércio com destino a Lisboa, principalmente até à década de 70.

O artigo continua após o anúncio

Durante o mês de maio, nas Festas da Cidade, têm lugar os concursos das Ruas Floridas, que embelezam ainda mais Abrantes e dão nova graça a locais como o Castelo, as Igrejas de Santa Maria do Castelo, de São Vicente, de São João Baptista, ou a da Misericórdia, bem como os Conventos de Nossa Senhora da Esperança e o de São Domingos.

E depois de tudo isto, arranje espaço para aconchegar o estômago, com umas deliciosas Tigeladas e Palha de Abrantes.

3. Arcos de Valdevez

arcos de valdevez

Arcos de Valdevez está rodeada de natureza verdejante e encontra-se inserida no incrível Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Com ocupação humana desde tempos pré-históricos, possui alguns monumentos distribuídos por uma zona planáltica, destacando-se o Núcleo Megalítico do Mezio, para conhecer; assim como o Campo da Feira; as ruas irregulares; velhas mansões e igrejas históricas.

4. Porto de Mós

porto de mós

O concelho de Porto de Mós possui belezas naturais diversificadas, como as conhecidas Grutas de Mira de Aire, bem como o facto de estar inserido em pleno Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.

Quanto ao património histórico, Porto de Mós orgulha-se do seu Castelo, de traça palaciana, do Campo Militar de S. Jorge e da Calçada Romana do Alqueidão da Serra.

Esta zona possui um subsolo generoso, que possibilita a extração da pedra calcaria, sendo este um produto de excelência utilizado em Portugal.

5. Mirandela

mirandela

A primeira coisa de que se recorda quando pensa em Mirandela são as deliciosas alheiras? Pois, nós também e já ficamos com água na boca.

O artigo continua após o anúncio

Mas os encantos de Mirandela vão muito além da gastronomia: possui dos melhores valores arquitetónicos do concelho, como o Palácio dos Távoras, o Palácio dos Condes de Vinhais; a Porta de Sto. António; e demais vestígios de povoamentos pré-históricos, espalhados pela região.

6. Vila Verde

vila verde

Vila Verde está localizada no verdejante Minho e é dona de um rico património com tanto para contar e ver, e de onde se destaca o famoso vinho verde minhoto, que tão bem acompanha qualquer refeição de verão.

Possui vestígios pré-históricos e castrejos por todo o concelho, como o Castro Barbudo ou a Citânia de S. Julião de Caldelas; mas também traços de arquitetura típica de granito, possibilitando um ambiente bucólico de história e paz de espírito, como a Igreja de São Paio, ou Igreja Velha, do século XVIII, ou a barroca Capela de Santo António dos séculos XVII e XVIII.

Em Vila Verde são também de grande importância as peças artesanais de vime, miniaturas em madeira, cerâmica, e os famosos “lenços dos namorados”. Era uma tradição do século XVIII: as mulheres bordavam os lenços e ofereciam aos seus apaixonados; se fosse um amor correspondido, então o homem exibia orgulhosamente o lenço em público.

7. Vila Nova de Foz Côa

vila nova de foz côa

Também conhecida como “Terra Quente”, Vila Nova de Foz Côa é uma cidade que ficou mundialmente famosa pela classificação como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, devido às gravuras rupestres paleolíticas ao ar livre no vale do Rio Côa, tornando-se num dos maiores centros arqueológicos de arte rupestre da Europa.

É também uma região maioritariamente agrícola, facto que molda a paisagem de vinha, olivais e das amendoeiras, em abundância na região, permitindo panoramas únicos de grande beleza, por entre montes e vales, onde cursos de água abundam.

8. Golegã

golegã

Após a Reconquista Cristã do território pelo rei D. Afonso Henriques, no século XII, Golegã foi entregue à Ordem dos Cavaleiros do Templo para cultivo, algo que marcou a história económica da região e impulsionou a realização de feiras e mercados, não só de produtos, mas também de animais, nomeadamente a criação de concursos hípicos e competições. De tal forma que, atualmente, a Feira Nacional do Cavalo mostra-se de grande relevância nacional na especialidade.

9. Alcobaça

alcobaça

“Quem passa por Alcobaça não passa sem lá voltar.” É assim o ditado popular que melhor caracteriza o sentimento de quem conhece Alcobaça: a vontade de sempre querer regressar.

O artigo continua após o anúncio

A cidade deve a fama e desenvolvimento ao Mosteiro ou Real Abadia de Santa Maria, fundado em 1153 pela Ordem de Cister, e que começou a ser construído em 1178, em terrenos doados por D. Afonso Henriques, após a Reconquista Cristã de Santarém.

Desta essa altura que se ordenou o povoamento da região, com vilas e quintas que se focaram na prática agrícola, introduzindo novas técnicas e produtos.

10. Sertã

sertã

Sertã é banhada pelas ribeiras de Amioso e da Sertã e pelas albufeiras do Rio Zêzere, colocando-a na maior mancha florestal da Europa, logo, uma zona em que o verde e o azul imperam e definem cenários que proporcionam a descoberta, a paz, o descanso e a tranquilidade.

Vale a pena visitar as ruínas do castelo, que funciona como um excelente miradouro sobre a vila; bem como a Igreja Matriz do século XV, como os seus bonitos azulejos do século XVI e XVII.

11. Odeceixe

No segundo lugar das pesquisas feitas pelos portugueses está um destino de praia. Odeceixe é uma das 7 Maravilhas – Praias de Portugal e pertence à Costa Vicentina. Localizada no extremo norte do concelho de Aljezur, em Odeceixe pode escolher ir a banhos no rio ou no mar. Deixe-se deslumbrar pelas espetaculares vistas em Odeceixe, desfrutando de uma paisagem de rara e enorme beleza do topo das arribas.

As arribas constituem habitat privilegiado para a avifauna, oferecendo as condições ideais para a observação de aves, como é o caso da cegonha branca, do falcão-peregrino ou, mesmo, da gralha-de-bico-vermelho. Odeceixe é o único local do mundo onde é terá a oportunidade de observar as cegonhas nidificar nos rochedos marítimos.

12. Arrifana

A Praia de Arrifana estende-se por um areal com mais de 500 metros de extensão. No quinto destino mais procurado pelos portugueses, observe a rocha vertical no meio do mar, que faz lembrar uma gigantesca estátua.

Muito procurada por surfistas e praticantes de body board fora da época balnear, desfrute de maravilhosas vistas panorâmicas sobre a Costa Vicentina, junto dos que resta das ruínas da Fortaleza da Arrifana que foi construída pelos árabes. Definitivamente um destino para aproveitar tudo o que o mar tem para oferecer.

Estes são os 12 destinos em ascensão em Portugal: 12 motivos para percorrer um país tão incrível, quanto rico e variado.

Veja também: