Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Elsa Santos
Elsa Santos
06 Jan, 2020 - 11:37

Doutoramento: qual a sua importância e principais vantagens

Elsa Santos

Saiba em que consiste, que grau confere e quais as vantagens de apostar num doutoramento.

aluna de doutoramento com livros a escrever no quadro

Investir num doutoramento pode ser uma forma de abrir oportunidades profissionais, além de permitir uma especialização em determinada área de conhecimento.

A carreira académica ou a investigação são algumas das possibilidades que se abrem para quem aposta num doutoramento. Mas há mais.

o que vale um doutoramento

O que é?

O grau de doutor é conferido a quem demonstre dominar um ramo do conhecimento ou especialidade. Para o efeito, deverá cumprir os seguintes requisitos:

  • Capacidade de compreensão sistemática num domínio científico de estudo;
  • Competências, aptidões e métodos de investigação associados a um domínio científico;
  • Capacidade para conceber, projetar, adaptar e realizar uma investigação significativa respeitando as exigências impostas pelos padrões de qualidade e integridade académicas;
  • Ter realizado um conjunto significativo de trabalhos de investigação original que tenha contribuído para o alargamento das fronteiras do conhecimento, parte do qual mereça a divulgação nacional ou internacional em publicações com comité de seleção;
  • Ser capaz de analisar criticamente, avaliar e sintetizar ideias novas e complexas;
  • Ser capaz de comunicar com os seus pares, a restante comunidade académica e a sociedade em geral sobre a área em que são especializados;
  • Ser capaz de, numa sociedade baseada no conhecimento, promover, em contexto académico e/ou profissional, o progresso tecnológico, social ou cultural.
professor a escrever no quadro

Requisitos

Para se poder candidatar a um curso de doutoramento é essencial que tenha já o grau de mestre, dando continuidade à formação, habitualmente numa mesma área de estudo ou área semelhante. Poderá candidatar-se a doutoramento quem tenha apenas licenciatura (pré-Bolonha) se a nota de conclusão for superior a 16 valores.

Para aceder, há que apresentar a candidatura ao curso de doutoramento na universidade pretendida, cumprindo os requisitos exigidos. Considerando ainda o numero de vagas disponíveis, a entidade de ensino superior fará uma seleção de candidatos e publicará a lista de admitidos.

Selecionado para frequentar o curso, deverá efetuar os habituais procedimentos de matrícula e cumprir com o pagamento de propinas, presença nas sessões e desenvolvimento de trabalho.

Dependente de cada doutoramento e universidade ou universidades envolvidas, o curso conta, habitualmente, com uma primeira fase curricular e, depois, o desenvolvimento da tese.

Não está definida a duração do ciclo de estudos conducente ao grau de doutor nem o número de ECTS correspondente. O mais frequente é que tenha uma duração de 6 a 8 semestres e 180 a 240 créditos ECTS. 

Compete ao órgão competente de cada estabelecimento de ensino superior aprovar, entre outras matérias, a estrutura curricular e o plano de estudos, quando exista, e as regras sobre a componente de tese, incluindo orientação, apresentação, defesa e júri.

O grau de doutor é conferido aos que tenham obtido aprovação no ato público de defesa da tese. 

Propinas

O tempo de duração para cada curso de doutoramento é estabelecido pela respetiva instituição de ensino superior responsável. A cada ano letivo corresponde um valor de propina que é, regra geral, superior ao que corresponde à licenciatura na mesma área.

Para o valor da propina correspondente a um curso de doutoramento contribuem fatores como o prestigio, ou qualidade, do da universidade na respetiva área de conhecimento.

No ensino superior público, o valor da propina é fixado em função da natureza dos cursos e da sua qualidade, com um valor mínimo correspondente a 1,3 do salário mínimo nacional em vigor e um valor máximo calculado a partir da aplicação do índice de preços no consumidor do Instituto Nacional de Estatística. Para o ano letivo de 2019-2020, esse valor máximo é de 871,52€.

Este montante é fixado para os cursos técnicos superiores profissionais e para os ciclos de estudos conducentes ao grau de licenciado e integrados de mestrado. Nos mesmos termos é fixado o valor das propinas devidas pela inscrição num ciclo de estudos conducente ao grau de mestre, quando a sua conjugação com um ciclo de estudos conducente ao grau de licenciado seja indispensável para o acesso ao exercício de uma atividade profissional. 

O valor da propina devida pela inscrição no ciclo de estudos conducente ao grau de mestre nos restantes casos e no ciclo de estudos conducente ao grau de doutor é fixado pelos órgãos competentes das instituições de ensino superior.

No ensino superior privado, compete à entidade instituidora do estabelecimento de ensino fixar o montante das propinas e demais encargos devidos pelos estudantes pela frequência dos ciclos de estudos naquele ministrados.

Grau conferido

O grau de doutor corresponde ao nível 8 do QNQ e do QEQ.

o doutoramento no mercado de trabalho

Profissões que o exigem

À partida, quem aposta num curso de doutoramento, tem um de dois objetivos: seguir a carreira académica (dar aulas no ensino superior), ou a investigação numa área especifica. É requisito fundamental para alcançar tais objetivos, “tirar” o doutoramento.

Desde 2009 que a admissão de novos docentes no ensino superior, seja universitário ou politécnico, público ou privado, é o grau de doutor.

Porém, há outras áreas profissionais, nomeadamente a saúde ou a engenharia, onde o doutoramento é apreciado e valorizado, sendo uma forma de especialização e de prestigio para o profissional e entidade empregadora.

Benefícios

Além da publicação da tese, artigos científicos, qualidade e prestígio do profissional (doutor), há ainda o valor do salário, o qual, em organismos públicos de ensino, por exemplo, é muito atrativo. Um Professor Assistente pode receber, por mês, cerca de dois mil e quinhentos euros, mas um Professor Catedrático aufere mais de cinco mil.

Os valores variam de acordo com a categoria, o escalão e o contexto (ensino universitário ou politécnico).

O doutoramento é, assim, uma forma de obter conhecimento e abrir outras oportunidades, mas exige tempo e esforço, intelectual e financeiro. Se este é um objetivo seu, defina qual a área e a base da investigação a desenvolver (se já tiver essa ideia definida, ajuda muito o processo de trabalho), pondere os prós e os contras, muna-se de grande dose de motivação e aposte.

Para mais informações, consulte o portal da Direção Geral do Ensino Superior ou a universidade onde pretende inscrever-se.

Veja também